13

A nulidade da ultra-esquerda maranhense…

Tradução da frase: ôh, o que fazer, o que fazer!?

Mais uma vez, os partidos da ultra-esquerda maranhense provaram sua insignificância no debate político, ideológico, social, econômico e eleitoral do estado.

Seus três candidatos – Marcos Silva (PSTU), Saulo Arcangeli (PSOL) e Josivaldo Corrêa (PCB) – tiveram, juntos, ridículos 0,90% dos votos no estado. Em outras palavras, nem 1% dos maranhenses quiseram sequer ouvir falar das baboseiras que eles pregam.

É preciso deixar claro que esta não é a realidade destes partidos nos demais estados do Brasil. Há lugares onde PSOL, PSTU e PCB têm importância política respeitável. Só não evoluiu aqui.

É claro que os “trabalhadores-unificados”, os “socialistas-libertários” e os “comunistas” continuarão a dizer que a lógica deles é outra, não a burguesa, e que foram vitoriosos em seu projeto.

Claro que foram, se olhados apenas pela lógica dos guetos do Centro Histórico de São Luís, onde se reúnem diariamente para discutir o nada.

No conjunto da sociedade, no entanto, continuarão a ser o qu sempre forma.

Simples nulidades…

Marco Aurélio D'Eça

13 Comments

  1. Caro Marco Aurélio D’eça,

    Você se superou na condição de liberal-conservador com viés autoritário, não é mesmo?
    Marco, precisava mesmo você desqualificar o papel político e histórico dos partidos que se reivindicam do campo da esquerda socialista?
    Usar aquela foto, meu caro? Por essa eu não esperava! Não se trava um debate dessa forma discriminatória e arrogante. Nunca!
    Será que essa desqualificação tem a ver com alguma coisa denominada “intolerância” ou esta atitude se relaciona com a postura do candidato do PSOL ao governo, Saulo Arcangeli, no decorrer do debate do dia 28 de setembro?
    Me parece que você tomou as dores de Roseana naquele momento e para fazer jus, mostra o seu fel para os seus leitores.
    Marco, compreenda bem, a nulidade aludida por você não se refere aos partidos da esquerda socialista (PSOL, PSTU e PCB). Você não os conhece. Você não sabe dialogar com tais partidos, apenas consegue desqualificá-los, esteriotipá-los, denominá-los com expressões [ultraesquerda] cujo conteúdo expressa exatamente a sua intolerância.
    Tais partidos fizeram o bom combate no âmago dessa desigual e corrompida batalha eleitoral tanto aqui em nosso território maranhense quanto na direção do Planalto.
    Nulidade, meu caro, é a sua candidata tremendona que, no debate, não treinou direito o script dudiano e ficou tateando por pastas e papéis a rodo, procurando uma saída honrosa para aquele vexame miranteano visto e comentado por milhões de maranhenses.
    Nesse evento do mercado eleitoral, o que vimos foi exatamente a eficácia, a coerência e a oportunidade que o nosso candidato Saulo Arcangeli propiciou aos maranhenses no momento em que, ao emparedar a sua candidata na questão alusiva aos desvios da Gautama e Zuleido Veras na implantação do Italuís II. O que disse sua candidata? Nada!
    Afinal, ela não confessaria suas culpas, não é mesmo?
    Marco, você não é obrigado a concordar comigo. Mas querer invalidar o papel e o conteúdo político oferecido pelos candidatos do PSOL, PSTU e PCB nessa campanha, é de todo lamentável. O tom do debate crítico e propositivo de tais partidos foi evidente e coerente, mesmo que você queira aqui desqualificar as concepções e propostas apresentadas. Não refuto a idéia de que nossas idéias ainda sejam minoritárias. Outrossim, devo ressaltar que se a democracia burguesa é incapaz de conviver com as minorias e suas concepções, ela se esvai e se tornará uma geléia geral, interditando completamente o debate político e impedindo a pluralidade ideológica que existe e deve ser respeitada por todos.
    Caminhe o seu caminho, mas amplie os seus horizontes. Você é um jornalista político experiente, reconhecido pelos seus pares e pela sociedade. Não será desqualificando a esquerda socialista abrigada no PSOL, PSTU e PCB que você se firmará. Faça o bom debate e o bom combate conosco.
    Concluo com uma frase memorável da grande revolucionária Olga Benário [vítima do totalitarismo de Vargas e Hitler]. Olga nos emociona quando diz [eternamente] “Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo”.

    Saudações socialistas,

    Paulo Rios
    8835-7709

    Resp.: Você apenas confirma a mediocridade da ultra-esquerda, meu caro professor, ao entrar neste debate assumindo este viés – aquele chavão de que escrevo isto po causa da postura de Saulo. Pura bobagem. Iasto sim, é discutir o nada. Pouco importa pra mim o qeu aulo pensa de Roseana, mueu caqro Rios. mas nem você, nem os ultra-eqquerdistas podem negar que a ultra-esquerda do maranhão é nula, inexistente, vazia. Não há peapl histórico algum nela. É um geuto minúsculo, que não consegue superar os muros do Centro Histórico. Só isso.

    • se nulos, pq merecer uma postagem?

      resp.; Porque, de tão nulos, ninguém nem iria lembrar que eram nulos. Por isso, é preciso mostrar.

  2. Compete frisar que o Biné para Federal teve mais votos do que o Josivaldo para o Governo, ambos do PCB. Enquanto isso, as votações de Ludendorf, Sildeane, Edmilson e Eleonildo não superam os 2 mil sufrágios!!!

  3. NÃO É POSSÍVEL A INEXISTENCIA DE OPOSIÇÃO NO NOSSO MARANHÃO. ESPERAMOS QUE MARCOS SILVA E SAULO SE REESTRUTUREM PARA PRATICAR UMA OPOSIÇÃO PROPOSITIVA,POIS NO MEU ENTENDIMENTO ELES ESTÃO PREOCUPADOS COM MELHORIAS PARA NOSSA POPULAÇÃO.

  4. “No conjunto da sociedade, no entanto, continuarão a ser o qu sempre forma ”
    Sábias palávras, mas ao que me consta, Cú é com C e não com Qu

  5. Marco, acredito que o Saulo Arcangeli é um bom nome para deslanchar a ultraesquerda (já adaptando aqui à nova ortografia), mas tem que ser bem trabalhado pela militância que, como vc falou, tem mesmo que abandonar os nichos do centro histórico e romper os muros da Universidade Federal do Maranhão.
    Acho que esse rapaz, pode ser futuramente um bom vereador ou mesmo um deputado estadual, dependendo do empenho de seu partido. Foi uma grata surpresa, pelo menos pra mim, nessa campanha.
    Aliás, falando no PSOL, no Rio, o Deputado Chico Alencar foi o segundo mais votado e, em SP, o bom deputado Ivan Valente tb venceu. Lamento só pela derrota de Heloisa Helena em Alagoas: há quem não goste dela, mas confesso que sinto muita falta da disposição pro trabalho da eterna Senadora em Brasília.
    Agora, qto ao PSTU, sinceramente acho que a desorganização não é problema só do Maranhão não,não vi notícias de eleição de um deputado federal sequer do partido, no Brasil inteiro:acho que na verdade, ainda não encontraram o tom adequado para o discurso.

  6. MARCO, QUERIA QUE VC POSTASSE ALGUM COMENTARIO SOBRE A ELEIÇÃO DO TIRIRICA EM SP, POIS FOMOS MOTIVO DE RISOS DOS SULISTAS QUANDO O ARNALDO JABOR DISSE QUE AQUI NO MA SO TINHA TALEBANS E ANALFABETOS POLITICOS.AI ME VEM SAO PAULO E ELEGE O TIRIRICA COMO O MAIS BEM VOTADO DEP. FEDERAL DO BRASIL.AI EU PERGUNTO: QUEM TEM MENOS CONSCIENCIA POLITICA?

    Resp.; Os paulistas são o povo mais retardado que existe, meu caro. É só “manôh” e “manâh” sem cérebro. Qualquer bobagem que ganhe repercussão na mídia, eles absorvem como coisa engraçada. Sabe, aquela coisa de retardado?

    • Marco,

      Lembre-se que a campanha politica de Tiririca, foi voltada para os analfabetos, pobres, sem moradia, etc. Lembrando ainda, que a maioria desse votos obtidos por eles, com certeza vieram de maranhenses sem oportunidades no maranhão e que vivem de esperanças e sofrimento em São Paulo….

      • SP lidera o ranking de estados com histórico de políticos mais corruptos do país; obteve, nestas eleições, o maior número de candidaturas “sub judice”; tem no currículo Maluf (que está no poder desde 69 com suas falcatruas), Quércia (o famoso caso do rombo bilionário do BANESPA), Kassab (“sai daqui, vagabundo!”), o finado Pitta (dos escândalos dos precatórios), e tu ainda tem coragem de dizer que fomos nós que elegemos Tiririca? Tenho vergonha por você.

    • votar no tiririca é uma forma de expressar aos politicos o repudio que a população tem por eles afinal são tudo ladrão mesmo mano.

  7. Isso, lembrando que entre estes 0,9% ainda existe um grande número de votos de protesto, tirando ainda mais a importância e relevância destes partidos nanicos, nos deixando a interrogação a respeito da necessidade da presença destes no cenário político. Oposição é necessária, mas achincalhamento e oportunismo, não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *