7

DEM poderá esvaziar-se no Maranhão

Se depender da vontade dos deputados estaduais eleitos pelo partido, o Democratas poderá perder importância política nos próximos meses no Maranhão.

Eleitos pela legenda, os deputados César Pires, Max Barros e Raimundo Cutrim já manifestaram claramente o interese em buscar novos rumos partidários. Esvaziado também em âmbito nacional, o DEM poderá, inclusive, desaparecer do cenário político.

Sem projeto de poder e atuando como linha auxiliar do PSDB há mais de 15 anos, o DEM perdeu espaço com a nova derrota de José Serra (PSDB) , mas já vinha sendo esvaziado no Maranhão.

A possibilidade de fusão com o PMDB deu as garantias que os deputados precisavam para deixar a legenda sem correr risco de perder o mandato.

Cutrim considera que o DEM maranhense não tem comando. César Pires acha que até uma pequena legenda é melhor. Max Barros, por usa vez, tem até uma ação de desfiliação tramitando no TRE maranhense.

E tudo indica que o partido ficará apenas nas mãos de burocratas sem voto…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. ei alemao,tu gosta tanto de falar de dom pedro,mas ta com medo de falar do juiz que ta fazendo a maior bagaceira no municipio… tu afroxando as calças.

    resp.; Do que se trata? Nunca ouvi falar. Manda pra mim. Não tenho medo de ninguém, meu caro. De ninguém mesmo.

  2. ISSO,NAO VALE PARA OS POLITICOS MARANHENSES.ROSEANA E LOBAO,FORAM CANDIDATOS E SE ELEGERAM NA ELEIÇAO DE 2006,PELO DEM,E ADMINISTRARAM PELO PMDB,PORTANTO…………………………….

  3. e a fidelidade partidária ? tomara que a executiva nacional peça o mandato desses 3 aí!!!

  4. Onde há fumaça , há fogo! essa posição desidratante do DEM, vários motivos pertinentes se conflitam , porém destacamos um de relevância! Hoje o líder maior deste Partido , ainda que sem exercer de fato esta liderança, é sem sombra de dúvidas, o Prefeito Paulistano Kassab, que permanentemente vive em vias de fato com o Patrono maior, arquinimigo , os fluminenses Maias. O DEM, sai deste processo eleitoral 2010 completamente aniquilado, o Prefeito de São Paulo, tem projetos politicos em seu Estado. Sabendo que este partido efetivamente vem servindo de apêndice eleitoreiro dos donos dos votos no maior colégio eleitoral da América Latina, falo do PT e PSDB, vislumbra a possibilidade de abrir uma teceira via. Não sendo Kassab seu maior cacife de fato e de direito, insita um racha aos fluminenses, antecipando uma nova eleição, pelo previsto, estabelecida só daqui a um ano.Por segurança e sobrevivência politica, contra ataca , pensando deter o poder da sigla sob seus domínios.Como esta tése não será possivel, pois o Partido ainda conta com excelentes quadros respeitados nacionalmente, como Senador Agripino Maia e outros, vê seu ingresso no PMDB, um oportunismo intempestivo, a se viabilizar para governador em 2014, por saber que até lá, o maior Partido do Congresso, em Sao Paulo, ainda será presa fácil aos Petista e Tucanos, por ainda não contar com grande densidade eleitoral na seara executiva. Portanto, procede esta tomada de decisão do Kassab, antecipar o debate. E lideranças menores, em viabilizar seus projetos futuros aqui neste Estado, tentarão se incorporarem em siglas pequenas, que lhes dêem garantias de reelegibilidades em detrimento dos eternos “candidatos sonhadores de ilusões, ” servirem de “bucha” para os espertos deputados cacifados do esquemão Governamental,repetirem seus mandatos mais fácil do que nunca, que o diga Hélio Soares do PP. esta é a real situação da “extinção” do DEM do mapa geopólitico do Estado. Isto é mais um jogo de markting politica casuística de kassab, buscando musculatura e visibilidade politica pós inapetência Partidária das eleições 2010 no Brasil, não distantemente e coincidente desgaste administativo que amarga neste segundo mandato de Prefeito Paulistano. Fora disso, ostracismo politico no retrovisor.Por quê ainda vale a máxima: JABUTI TREPADO, OU É ENCHENTE OU MÃO DE GENTE!

  5. César Pires atras de um partido pequeno?
    já se sabe qual é marco?

    resp.; Ainda não.

  6. Deveria sumir tambem um monte de politicos safados corruptos, que nada fazem por esse Estado.

  7. Acho difícil ocorrer a fusão com o PMDB: parece até que o próprio Gilberto Kassab já jogou a toalha e vai se mudar para o PMDB.
    Acho que o DEM, nacionalmente, vai caminhar para uma posição assumidamente de direita, cobrindo um vácuo que inegavelmente existe na política nacional, desde a redemocratização. Há uma grande parcela de eleitorado de orientação mais conservadora que, num contexto democrático, precisa ser bem representada, o que não vem acontecendo, já que o PSDB e o DEM atual, não são propriamente partidos de direita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *