11

Como o Rio caiu nas mãos das facções…

Do blog de Caio Hostílio

Três fatos históricos paralelos, ocorridos entre o fim dos anos 1970 e começo dos anos 1980, foram decisivos para moldar o perfil das facções de drogas no Rio e marcar as diferenças do crime fluminense do existente nos demais Estados brasileiros. O primeiro foi a convivência de presos políticos e bandidos comuns no Presídio de Ilha Grande, relação que ensinou os fundadores da nascente Falange Vermelha a se unirem e a se organizarem em busca de alternativas criminosas lucrativas. 

O sucesso da aposta no tráfico de drogas, feita pela nova facção, só ocorreu porque, nessa época, cartéis bolivianos e colombianos buscavam contatos na América Latina para ampliar a exportação de cocaína e diversificar a venda além dos Estados Unidos. Por fim, a ampliação da rede varejista de drogas nas favelas do Rio, intensificada entre 1981 e 1986, foi favorecida pela política do governador trabalhista Leonel Brizola, que a partir de 1983 suspendeu a ação da polícia nos morros. 

CV e TC. As primeiras ações da Falange foram de roubo a banco. Em 1980, o grupo conseguiu liderar mais de cem fugas que resultaram em pânico na rede bancária a ponto de forças de segurança desconfiarem da reestruturação de grupos guerrilheiros. Os bancos se defenderam com estratégias eficientes, levando os bandidos a se aventurarem no tráfico.

 Com um bom fornecedor de cocaína, entre 1983 e 1986, o agora Comando Vermelho passou a dominar as bocas de fumo tradicionais, tocadas por pequenos traficantes de maconha. Em 1985, já detinha 70% de todos os pontos de venda em um grande e lucrativo mercado.

A concorrência sangrenta por territórios começa também nessa época. Em 1983, ainda no Presídio de Ilha Grande, bandidos que ficavam na terceira galeria, vindos principalmente da zona oeste do Rio, travaram uma guerra violenta com integrantes do CV. Nascia o Terceiro Comando, que optaria pelo tráfico para lucrar, se armar e disputar territórios com o CV.

Apesar das guerras contínuas, no começo dos anos 2000, relatórios do setor de inteligência da Polícia do Rio calculavam que o CV, com contatos no Paraguai, Bolívia e Colômbia, movimentava cerca de 240 milhões de dólares por ano.

ADA. A disputa por territórios ficaria ainda mais acirrada em 1994, quando ocorre aquela que é considerada uma das maiores traições no mundo do crime carioca. Orlando Jogador, líder do CV no Complexo do Alemão, é assassinado por Uê por causa de rixas ligadas a mulheres. Depois do homicídio, Uê cria os Amigos dos Amigos (ADA) no Morro do Adeus, vizinho do Alemão, e inicia uma batalha que vai durar até setembro de 2002. Ele consegue um bom fornecedor de cocaína e apoio de bandidos importantes como Escadinha, do Morro do Livramento.

A honra de Orlando Jogador foi lavada por Marcinho VP, que era seu antigo ‘fiel’, espécie de ajudante de ordens, e foi acusado de assassinar Uê. A força e a mística de VP no Comando Vermelho cresce nessa época. Foi VP que mandou ordens de dentro do Presídio de Catanduvas, orientando FB a iniciar os ataques que deixaram o Rio de Janeiro em pânico.

UPP. As rixas violentas entre o CV e a ADA foram revistas depois que as UPPs se instalaram nos morros do Rio de Janeiro. A queda no movimento no comércio de drogas, acentuada com a chegada da polícia, levou os antigos inimigos a se unirem. O Complexo do Alemão e a Vila Cruzeiro, para onde fugiu grande parte dos traficantes expulsos, são considerados quartel-general do CV. A Rocinha, que até 2003 era dominada pelo Comando, hoje é reduto e principal fonte de lucro da ADA. As facções se juntaram para lutar contra o Estado.

E poucos arriscam a prever os próximos capítulos da história…

Marco Aurélio D'Eça

11 Comments

  1. Agora a vida de vcs é linkar materias de outros blogs,aff…, tem tanta noticias pra ser divulgada ao invés de ficarem divulgando blog dos colegas…Ninguém quer ler isso e muita menos aguenta mais essa panelinha.

  2. Na mesma linha de casuísmo, onde essas operações cincidentemente, tem muito haver com aproximação de mega eventos programados para o grande Rio de Janeiro, [copa do mundo 2014 e olipiádas 2016] , a exemplo da Eco Rio 2000 , panamericano, entre outros,por ser exatamente, o diante do mndo, a vitrine publicitária do Brasil para o mundo, vê-se nesta retrato midiático, tamanha operação militar de combate ao crime organizado, com um planejamento e organizacional “jamais visto antes” neste País, desbaratando quadrilhas organizadissima , operadoras do tráfico de drogas e crimes de lésa pátria. O povo não só do Rio de janeiro, sobretudo nós daqui do nordeste, esperamos que esta determinação policial, seja perene e extensiva a nós outros.. O crime organizado está arraigado em todo território nacional, bem verdade em proporções ainda menores, mais crescendo assustadoramente sem o mínimo de controle e avaliação governamental aqui no nosso Estado, pelas dimensões territoriais atuantes de bandidagem, poder-se-ia estarmos em proporções similares, pouco ou nenhuma providencias aparente, coercitiva , educativa, ostensiva e repressiva estão na pauta de sustentabilidade e gestão opera-policial neste sentido, é o que particularmente, observamos. A compra de aeronave ultra moderno,por um valor aviltante, sem dúvida alguma, é imprescindível sob o ponto de vista intimidativo aos criminosos, porém olhando pelas prioridades?, melhor sería se o Governo Fizesse o dever de casa, o café com pão ,capacitação urgentemente de milhares de efetivos, via concurso, aparelhamento bélico do sistema, melhores salários ao setor de maneira geral,aquisição de mais e mais viaturas abastecida e bem equipadas, reciclagens e aconselhamentos psicológicos sistemático a guarnição por completo, do coronel ao simples soldado, envolvendo toda coorporação civil e militar que proteje nossa sociedade, visto que, a violência originá-se em todos seguimentos sociais, passando por dentro da nossa casa e avançando no âmbito de toda sociedade, póis a corrupçao impregna todo ambiente no contexto desta sociedade violenta, que se agiganta e especializa-se de uma forma cirúrgica na prática de delitos em levar vantagens em tudo e vida fácil dos poderosos em detrimento da uma exclusão social perversa e implacável de todos aqueles vendedores de ilusões e compradores de “sonhos”!

  3. vem cá Sr. Canalha vocês não querem que a população saiba que as viaturas da Policia estão circulando só com 10 Lts de combustivel isso é uma vergonha para um Estado que se diz esta com uma mina de gás e com uma refinaria de petroleo.

    resp.: Não, canalha! Isso não é parte das minhas preopcupações. Você pode denunciar sim! mesmo sendo canalhice sua, você

  4. Tomo a liberdade de fazer este comentário para parabenizar você, Déca, por publicar o melhor comentário que já vi sobre o hístórico do tráfico no Rio de Janeiro.
    O calhorda do Brizola, quando governador, nunca fez nada e apenas protegeu os contrabandistas com a desculpa que o povo das favelas tinha que ser tratado como cidadão (mas não deixava a polícia subir no morro para não pegar seus filhos e parentes comprando droga lá).
    Isto sim é jornalismo, se você continuar nesta linha, muito teremos a ganhar no Maranhão com suas notícias. Mais uma vez, parabéns!

  5. QUerido Ovelha,

    Quero saber sua sábia opinião:
    O nosso VASCAO entregou ou não o jogo para o CU-rintias, para que o flunaovence não tivesse vantagem??

    Aguardo

    resp.; Ahco que sim, mas não gostei! preferia que o Vasco vecnesse, para dar o título ao Flu. Detesto o futebol paulista, como detesto a imprensa paulista, a música paulista, a noite paulista, a vida paulista…

  6. Talves o proximo Estado a passar pelo que o rio passa sera o Maranhão onde ja se viu uma viatura fazer ronda com 10 lts de gasolina.

  7. Só faltou ao tal do Caio Hostilio dar nome ao “pai’ do texto. Escrito por Cícero Loiola Sex, 26 de Novembro de 2010, às 10:04. Coloco aqui, porque lá, ninguem lê.

  8. não vamos nos espantar se o maranhão vier acontecer a mesma coisa. podemos pontuar, a vila mauro fecury e eixo itaqui bacanga, vila flamengo, airton sena, coroadinho, barreto, vila samara, eixo do maiobão (15 vilas), liberdade e carandiru (os novos prédios para os moradores), isabel cafeiteira e os municipios de imperatriz, bacabal, timon (trafico a céu aberto), santa inês, pinheiro, e.tc., se não mudar a politica de segurança, esses locais que já estão dominados pelo tráfico vão se tornar pior, nesses bairros é um desafio entrar depois das 20:00h, está em jogo a própria vida. a resposta da segurança para enfrentar essa bandidagem é viatura quebrada, falta de combustível, efetivo reduzido, homicidios sem solução e quando se conversa com os policiais é uma insatisfação geral, na policia civil é notoria a divisão ( uns querem cutrim, outros aluisio e uma boa parte nenhum dos dois), a militar não fica atrás, a insatisfação é geral, é publico o comentário que quem manda é coronel vieira e o comandante é de faz de conta, como vamos combater a violência desse jeito? se não houver uma mudança nas instituições, não haverá sinais de segurança para o nosso estado.

  9. COMO O MARANHÃO CAIU NAS MÃOS DOS SARNEYS DA POBREZA E DA MISÉRIA?
    VC QUER QUE EU EXPLIQUE? TODO O BRASIL JÁ SABE??

  10. O prof.Caio Hostílio está mostrando OS EFEITOS,as causas continuam.O que está acontecendo no Rio,é guerra SIM:Forças Armadas,armamentos de guerra,táticas anti-terror.A que ponto chegamos,e o pior,ainda tem mais.Dá pra fazer mais uns dez filmes “Tropa de Elite”.Eu tenho filhos e netos,e vc caro Marco,tem filhos.O povo acaba de sair “democraticamente” de uma eleição que custou os cofres de todos;aqui no Brasil,a execeção é REGRA.É o Estado de Direito:Direito de roubar recursos públicos,(toda semana,tem um Prefeito do interior denunciado por improbidade;NENHUM está preso)Direito de assaltar os cidadãos na rua,Direito de queimar carros de cidadãos,Direito de ter a 2ª maior carga tributária do planeta,detalhe:a 1ª éda Suiça,mas lá o cidadão aos 65 anos tem direito à uma enfermeira 24 horas/dia(8/3),teu filho,Marco,lá vai pro colégio:”NÚ”,pois todo o fardamento,material escolar,traansportes,alimentação,esportes,até duas linguas estrangeiras a escola,ou melhor o Estado oferece.Mas isso é investimento pois,está fazendo um cidadão pra vida.Me desculpe o prof. Caio,mas o problema aqui é mais embaixo,é só ler o livro 1822.Obrigado pelo espaço,não me deixam falar no JN.É só políticos brigando para “prestarem serviços à Pátria”(cargos)…

  11. É o sistema carcerário,o sistema de segurança…tudo falido.E a população pagando impostos,os escandalos de desvios recursos estourando e nada acontecendo.Kd o caso do desvio de 1 bilhão de distrito federal??NADICADENADA.Prenderam o Governador por 60 dias ,depois foi fotografado descansando numa praia da Bahia.Que geração nós estamos criando!!Corrupção nos tres poderes…Não me censure sou um brasileiro como muitos revoltado com esse estado de coisas.Daqui há uns dias chega o Carnaval,e tudo acaba em samba.É uma m…………………………………………………

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *