44

São Luís continuará na rota dos shows internacionais em 2011

Cydi Lauper será a opção dançante

Quem viveu a emoção de acompanhar, ao vivo, a banda alemã Scorpions e o espetáculo Abba-The show, já pode se preparar para continuar com eventos de boa qualidade em 2011.

Há pelo menos três atrações internacionais previstas para a capital maranhense ao longo do ano.

Sem falar no show do U2, em São Paulo, dia 9 de abril, opção para quem se dispuser a gastar um pouco mais com viagens e hospedagem, além dos ingressos.

Clapton e sua guitarra praticamente agendados

Ainda sem data definida, é cotada para shows em São Luís ninguém menos que Cyndi Lauper, “o patinho feio do rock”, quase onipresente nos anos 80, com os mega-sucessos True Colors, Time After Time e a dançante Girls Just Want To Have Fun, que ainda hoje embala as pistas de dança mundo a fora.

Provavelmente em setembro será a vez de Eric Clapton, um do shows com negociação mais adiantada, embora ainda não confirmada oficialmente. Clapton tem sucessos que passam por gerações, como Change The World e a belíssima Tears in Heaven, homenagem ao filho morto.

Bruce Dicckison e companhia em 2012

E no início de 2012 o grande espetáculo do Iron Maiden, uma das maiores bandas de heavy metal da história do rock mundial. A idéia inicial era trazê-los já em 2011, mas os custos e as facilidades de logística serão melhores um ano depois, quando a banda realiza turnê pela América Latina.

Mas quem gosta da mesmice do axé, do insuportável  pagode universitário e da imoralidade do pseudo-forró descartável, também não precisa se preocupar.

Tem muita porcaria agendada para 2011…

Marco Aurélio D'Eça

44 Comments

  1. espero q seja verdade que o iron maiden venha para slz… por favor

  2. por favor realize meu sonho que o luan santana venha tocar em sao luis ainda nece meis comto com voces

  3. Meu caro, acho pouco provável que o grande mestre Eric Clapton venha ao Brasil, ele parou de fazer grandes turnes já algum tempo, cantando apenas nos EUA e Europa, e em algumas ocasiões especiais. Mas vamos esperar…..tomara que venha…

    • De fato, e se vier so fara shows no eixo sul-sudeste, como o U2 por exemplo!

  4. É verdade Marco? Que o show do JQUEST foi um fracasso? Apesar de nao gostar queria que o show fosse um sucesso, mas aqui quando se faz um show precisamos contar com o Maria vai com as outras tambem.

    Mas lembresse tambem que nos mesmo dia estava tendo um show de deliquentes ali do lado do Terminal na Praia Grande, no qual quando voltava da faculdade naquele pequeno trecho

    TERMINAL – ROTATORIA

    Haviam 2 acidentes e uma pessoa sangrando no chao.

    Isso so mostra o que se pode conseguir com esses belissimos ESPETACULOS, no qual o nome da banda ja mostra a PURA PROMISCUIDADE que suas letras passam.

    UM DIA amigos UM dia vamos se libertar, assim como é muito facil as pessoas serem influenciadas por esse lixo de forro e afins é muito facil elas se libertarem tambem, pois nao existe carater musical.

    resp.; É só fazer uma leitura, amigo: nos dois shows internacionais – Sporions e Abba/creedende – não houve qualquer incidente relacionado á segurança pública. foram shows tranquilos, apesar de cheios. Repost: O nível da platéia é outro. Afinal, quem pode controlar pitboys desmiolados em convulsão?

    • talvez essa libertacao aconteca, mas acho que falta muito tempo ainda, pois um dia desses ( acho que ha dois meses) vi faustao anunciar o grupo garota safada ( pasmem) como revelacao no forro , com a bendita musica cujo refrao contem (…… apagar a chama de um vulcao….) , desse jeito vai demorar para os brasileiros sairem desse marasmo que é a cena musical hoje em dia! ( e da-lhe luan santana, ouvidos a dentro)!

    • também concordo.Hoje em dia o forró é cantado convidando ao sexo,a beber até não aguentar mais.Em termos de musicalidade o forró evoluiu muito,sendo, exigido bons musicos para esse estilo,mas, isso não compensa as rimas pobres e sem criatividade nenhuma dessas bandas.

      • bons em que sentido, pois os cantores mesmos sao uns imbecis de linguajar horrivel!

      • bons,quero dizer os musicos por ex. o cara pra tocar baixo no forró não pode ser qualquer um tem q ter pegada,mesma coisa pro batera etc.
        os cantores deixam a desejar e muito…..

  5. O melhor do texto sem dúvidas foi o último parágrafo! É tão merda a mentalidade de SL pra axé e outras coisas, que eles não conseguem separar os estilos, inclusive parte do empresariado. Cria uma espécie de abadá pra um show de rock, vide Scorpions.

    resp.: Pior foi a merda que fizeram com o show do Jota Quest, sexta-feira passada. Quiseram empurrar o Araketu no meio e o resultado foi o fracasso de público. Como ninguém entendeu se era show de rock ou de axé, preferiram não ir. Não adianta, não se pode combinar essas coisas. Quem não lembra da Carlinhos Brown, que amargou uma vaia no Rock i’n Rio de 91? E o pior é ue parece que esta turma de São Luís tem um contrato eterno com estes axé que todo ano eles vêm até cinco vezes por estas plagas. São shows de dois em dois meses – sempre os mesmos.

    • O que da mais raiva é que essa turma do axe enche os bolsos com musicas geralmente sem conteudo, e que alem de ficarem expostos na midia o ano inteiro , ganham mais espaco ainda no carnaval ( sem falar do dinheiro)é realmente um absurdo um abada custar cerca de RS 350 ( e o pior é que vendem tudo e ainda fica gente querendo mais!) pra ´brincar´ as vezes so duas noites no carnaval de salvador.

  6. Bem, meu tipo de música é a clássica/barroca! Principalmente de Georg Handel e Antonio Vivaldi, mas admiro outros como Amadeus Mozart, gosto da clássica conteporânea embora prefira a borroca. Acredito que a música(popular) em sí é ligada diretamente ao aspecto cultural da população local. Em partes tenho que concordar com D’eça o forró habitualmente ouvido por muitos hoje na maioria é uma falta de cultura que não tem tamanho de medida.

    Lembrando que um país, onde os melôs de funk como o da “éguinha pocotó” fazem sucesso impressionante, não deixa de dizer o que realmente a população(não todos, vale citar) é sem cultura de apreciar uma boa música.

  7. concordo.. não devemos escutar forró, axé, samba ou funk, nascidos no antro dos piores lugares da sociedade: as favelas do nordeste e rio de janeiro, respectivamente. Devemos sim respirar e aplaudir a “riqueza intelectual” produzida e enfiada guela abaixo pela indústria norte-americana. Muitas vezes aplaudimos e babamos artistas que cantam coisas que nem entendemos, como é o caso da banda Black Eyed Peas, paparicada em cantos do Brasil e cantando refrões que parecem que foram extraídos “da boquinha da garrafa”. Defendo a vinda desses artistas. Defendo a vinda de todos os artistas. De mais peças, de mais patrocínio, de mais cinemas, principalmente que SLZ possa entrar no circuito do cinema alternativo. Mas defendo também a tolerância e o respeito. Que assim seja.

    Resp.; Ninguém está defendendo receber goela abaixo (goela, viu? não guela) apenas os músicos estrangeiros – cuja qualdiade musical do mais popular deles é incomparavelmente melhor que que a qualidade musical dos populares brasileiros. Há nomes maravilhosos na cena musical brasileira. Desde os clássicos da MPB (Chico Buarque, Maria Bethania, etc…) até os mais populares astros pop, como Ze Ramalho, Titãs, etc… Exemplo disso foi o show de sábado, na batuqe Brasil, em homenagem a Luiz Gonzaga. Aqulo ali, meu caro, é forró. É uma ofensa aogrupo americano comparar o Black Eyed Peas com aquela coisa do “parangolé” (o que diabo é isso???) O mais engraçado é que este pessoal, como você, que gosta destas porcarias, só conseguem pedir apenas tolerância, por absoluta falta de argumento para depender sua cultura musical. Não, meu caro, não se pode ter tolerância com o que não presta. O que não presta, não presta e pronto. Pode a multidão gostar, mas continua sem prestar. Esta é a ess~encia da cultura mundial.

    • Epa!

      Sou muito fã do Black Eyed Peas, e se falou mal deles, eu tenho que falar.

      Você e os outros não entendem o que eles falam porque não querem. Afinal, tem diversos cursos de inglês por aí a preços razoáveis. Se não quiser pagar, tem milhares de apostilas de inglês pela internet, ou então ler Gramáticas inglesas, que foi o meu caso, para aprender um pouco de inglês.
      O que fica sempre é a batida, mas o que o pessoal não se liga no que está nas letras, afinal, eles são ou não são atualmente a banda de maior sucesso no mundo? E por isso mesmo eles reinventaram o seu próprio estilo de fazer música que, além de agradar os fãs, agradam a eles mesmos.
      As pessoas hoje só se deixam levar pela batida, pelo som e não prestam atenção no contexto da letra, dos videoclipes. Você sabia que o BEP mantém uma fundação para ajudar crianças africanas? Será que tudo isso foi a base de refrões de ‘boquinha-na-garrafa’? Pelo menos eles aplicam muito bem o dinheiro que eles ganham, porque eles não saem comprando trios elétricos gigantescos para exibir.
      Então meu caro, não venha falar que eles cantam refrão de ‘boquinha-na-garrafa’ que eles não cantam.

      Acho BEM difícil bandas do porte do Black Eyed Peas fazerem show por aqui. Sem estrutura nenhuma de espaço, de logística e principalmente de público, quem vai elogiar?

      Mas é muito bom e promissor fazer o nome da cidade com shows do porte dos que podem vir a ocorrer, assim credenciará muito bem a cidade para esse tipo de evento, para que ela possa se estruturar para receber eventos ainda maiores.

      resp. Muito bem, Ueider. Você foi no cerne da questão. O problema não é a língua que eles falam, mas as línguas que nós nos dedicamos a aprender. E isto não é questão de ter ou não condições. O básico da língua inglesa está dispon[ível a qualquer cidadão. Bastam um pouco de interesse e de esforço. Por isso curto, além do black Eyed Peas, também os Rolling Stones, o Elton John, Pink Floyd, Queen, U2, Bon Jovi e também os mais recentes, como Shakira, Lenny Kravitz, e até mesmo Beyocê e Lady Gaga.

    • O Black Eyed Peas musicalmente falando pode ate ser um sucesso de publico, mas a maioria de suas musicas quase que nao tem letra sao apenas uma juncao de frases sem sentido seguidas as vezes de onomatopeias como `boom boom boom´ que esta ( pasmem) presente na letra da musica que nem sei o titulo, sem contar que aquele will.i.am é ridiculo , ele se acha o tal em todos os sentidos!

      Resp.: O nome da música é “Boom, boom, pow”. O título se refere ao som produziido pelas bocas dos rappers americanos, que imitam o som dos instrumentos. A letra da música é um manifesto em favor da música negra americana – a música dos guetos pobres, sobretudo de Nova Yorque – Harlem, Blooklin e Bronx, entre outros. Uma parte da letra diz o seguinte: “Eu gosto deste boom, boom pow/ Eles (os brancos) tentam copiar meu swing”. Em outros trechos, ridiculariza os garotos ricos, com seus apartamentos e suas gatas, que, quando cantam e dançam, falam exatamente do boom, boom, pow. A música tem ainda uma entrada no melhor estilo “O Quê”, sucesso dos Titãs nos anos 80″. Titãs dizia: “Não é o que não pode ser, que não é”. Trata-se de uma única frase variando em várias outras, com diferentes significados. Típico do poesia Arnaldo Antunes, que integrou o grupo até o início dos anos 90. Já o “boom, boom, pow” do BEP, começa assim: “Tenho que ter, tenho que ter, tenho que chegar”. Um pouquinho de inglês não faz mal a ninguém. E só um pouquinho de cultura musical também não prejudica.

    • Porem boa parte disso se deve aos proprios brasileiros que nao costumam valorizar sua identidade cultural , que é imensa( Minas gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco, por exemplo) e absorve o que nao deveria ( coisas como os Rappers americanos cujas musicas nao tem letra alguma ou uma pseudo-cantora como Lady Gaga, cuja unica coisa que saber fazer sao trejeitos ridiculos nos shows, ja que suas musicas nao tem conteudo algum) e sem contar com os produtos nacionais ( parangole com seu insurpotavel ´rebolation´ ou grupos de pagode, como sorriso maroto, que de pagode nao tem nada!)

  8. A cada dia que passa, vc fica mais preconceituoso, hein, Marco? Impressionante. Nada contra show internacionais aterrissarem em Saint Louis, acho até bacana, pois aqui tem gente pra todos os gostos.
    Gosto de forró, axé, pagode, dance, e nem por isso sou vagabunda ou o que quer q vc ache que gente q gosta desse ritmo seja, vc é completamente LOUCO. As pessoas de bem tem caráter, honestidade e milhões de coisas boas, independente dos seus gostos musicais.
    Agora, vê se no próx post vc escreve melhorzinho,tá,meu bem?
    Bom dia

    resp.; Todo mundo que gosta da mesmice do axé, da chatice do pagode, da bagaceira do “pseudo-forró” e outras porcarias, sempre diz que gosta de tudo – afinal, eles não têm gosto algum. A resposta é pronta. Basta perguntar para um destes pitboys desmiolados ou estas piriguetis da São Luís Rei de França e a resposta é a mesma: “sou eclético, gosto de tudo”. Mas quem gosta de tudo, minha cara, não conhece nada. Simples assim.

    • uahsuHShs, vc é mto massa. Finalmente alguem pra desprezar essas coisas e pessoas q nem eu ;D

    • Geralmente quem diz gostar de tudo, nao tem nenhuma identidade musical, pois dificilmente quem conhece o forro pe-de-serra gostará de bandas como saia rodada e avioes…
      Certa vez, Cesinha ( produtor e instrumentista de Elba) disse que jamais subiria ao palco com estas bandas, porque elas nao tem nehuma identidade com o forro!

  9. babaca..tu pensa que é o que seu merdinha? um velho corno q gosta de musica velha.. corno filha da puta!respeita a vontade dos outros seu babao de merda

    resp.; Você lá tem vontade, vagabundo? Você é só uma maria-vai-com-as-outras, rebanho teleguiado que segue a multidão. Idiota acostumado a encher a cara em shows de forró, se achando machão ao lado de trocentas vagabundas pçara se auto-afirmar diante dos amigos. é isso que você é, me caro. É isso que se pensa de qualquer um que goste disto que você gosta.

    • Temho muitas diferenças de pensamento com o dono desse Blog, mas é notório que essa cultura de forró de hoje, que nada tem a ver com o verdadeiro forró nordestino, é simplesmente deprimente e mostra como a nossa sociedade é pobre de espírito e desaculturada. O brasil nunca será um país sério!

      resp.; É só prestar atenção nos comentários deste blog: nenhum destes que se dizem frequetandores destes pseudo-shows têm argumentos para atacar a música pop, o rock e os clássicos de qualidade. Não, eles apenas agurmentam a idéia da questão de gosto. isso é mais um exemplo do vazio destas pessoas.

      • Realmente isso nada tem de forro, a comecar que essas musicas nem letras tem sao apenas 2 ou 3 frases repetidas e uma batida eletronica insuportável , e mesmo assim a maior parte do povo gosta ( sei lá) de bandas avioes do forro e saia rodada ( menos mal que nenhuma delas é de PE)

      • Lapada na rachada foi o cumulo do absurdo do saia rodada, quem tiver um pouco de nocao percebe logo do que se trata!

        Resp.; Na época, tinha retornado à universidade, para concluir meu curso. Duro foi ver aquelas menininhas universitárias e vaxzias do curso de comunicação cantando e dançano e ainda declarando em alto e bom som: “esta música é linda!”.

      • Talvez elas achassem linda, por nao ter nenhuma referencia do verdadeiro forro! e de fato, muita gente ( os mais jovens principalmente) adiciona essas musicas por serem de sua epoca e nao terem nenhuma outra opcao oferecida pela midia! dai fica dificil voce mostrar outros tipos de musicas diferentes destes que estao por ai!

        resp.; A ghente até tenta mostrar, mas elas rejeitam. Dizem que são músicas melancólicas. Chegam a dizem que o dance, o miami, o house é coisa de viado.

      • quando falei de outros tipos , nao estava me referindo a musica eletronica, mas aquelas que tem letra de verdade e algum conteudo por tras das mesmas!

    • desculpa te dizer, mas parece que o unico show dela no NO/NE , sera aqui em Recife, mas acho que ja esta muito em cima pra incluir mais alguma cidade , so se a turne for esticada alem do previsto!

  10. Cada um com seu gosto, vc não pode criticar quem gosta de forro por exemplo, é bem mais da nossa identidade do que esse tal de rock, melancólico, depressivo e nostalgico, além disso a maioria dessas bandas e cantores, rockeiros ou não, mas que fazem esse tipo “internacional” , são envolvidos com drogas, ou seja, são com certeza um “bom exemplo” de cultura.

    Resp.; Você não está defendendo aqui Aviões do Forró, Solteiros do Forró Forró sacode ou outrs porcarias está? Bem mais a nossa identidade?? Essas porcarias nem identidade têm, meu caro.

    • Ah, como se quem gosta de forró/axé ou quem faça parte de banda desse tipo não beba, não fume, não se drogue…
      Esse é o tipo de mente alienada que faz o grupo Marafolia lucrar (e muito) todos os anos.
      Esse é o tipo de mente alienada que faz o Chiclete com Banana vir fazer show quase todo mês em São Luís e deixar o Bell também podre de rico, trazer “Tiranossauro Rex” para São Luis, dentre outras coisas. Isso ele compra com dinheiro de quem?

      Não condeno quem gosta, acho que é de cada um, mas não gosto e não quero nem ouvir falar nessas bandas. E nem entendo essa ‘revolta’ dos fãs de forró/axé para com esses shows.

      Sinceramente não ouço Eric Clapton nem muito menos Iron Maiden, mas acho ótimo esse tipo de show vir a São Luís, o que mostra que nem todo mundo gosta só de forró/axé, além de inserir a nossa cidade no contexto internacional de shows. Imagina se tivermos ainda um local adequado de shows dessa magnitude, aí sim seria muito bom, receberíamos muito mais shows desse nível para cima. Mas para quem gosta de forró/axé tá muito bom né com esse espaço, contanto que eles assistam tá tudo bem. Enquanto isso vamos continuar lutando para trazer algum show importante…

      Se depender de mim esse tipo de show está totalmente apoiado.

      Queria muito ir ao show da Cyndi Lauper, se vier, será o melhor show do ano!

    • é verdade esse bando de lixo, cujo motor é a imoralidade explícita, têm muito mais a ver com a identidade do povo Brasileiro, você não está mentindo!

      • Porem nao so o povo , mas a midia tem boa parte dessa culpa no cartorio, pois se as radios e tvs nao tocassem a exaustao determinadas ( pseudo) musicas, o publico dessas seria bem menor.
        Que o diga recentemente o ´fenomeno´Luan santana, que se entitula sertanejo, mas que de sertanejo nao tem nada, ele é apenas um cantor pop teen, sem falar que suas musicas nao tem quase letra nenhuma, onde ja se viu por exemplo, uma musica comecar direto do refrao? ( meteoro)! realmente é um absurdo!

        resp.; As rádios tocam por que ganham dinehiro com isso. As gravadores e os ‘donos” das bandas fecham contratos de esclusividade com as emissoras de rádio para shows. Em troca, elas tocam apenas suas bandas. Faça um teste. Ligue para qualquer rádio dessas populares e peça uma música? com honrosas exceções de alguns programas de fato bons, todos os locutores dirão que só poderão tocar as músicas que estejam no roteiro. E o roteiro é comprado pelos agentes dos artistas.

      • Ainda bem que so ouço essas musicas quando estou ( no trajeto) indo à algum lugar , pois alguns onibus tem radio , ai sou obrigado a ouvir tais musicas ( de manha mesmo todo dia tocava – a bicicletinha do avioes….) e sem contar com o pessoal que ouve no celular às alturas funk, axe, pseudos-forros , etc!
        Ninguem merece a falta de nocao dos brasileiros que engolem à seco tudo o que a midia oferece!

    • você sabe ao menos pra que serve um Blog ? … não seria para cada um expor suas idéias e opiniões ?
      A opinião é dele,e concordo muito bem.E continue assim ouvindo no ritmo do forró ”Vou Não Quero não Posso não minha mulher não deixa não ” é uma das músicas mais tocadas agora classificada no seu gostoestilo musical ,né ?
      poupe-me disso.

  11. Enquanto isso no futebol…os times maranhenses que disputarão a Copa do Brasil 2011 rezam todo dia pra que a CBF acolha o pedido de que um time do eixo Rio-SP venha jogar uma mísera partida pras bandas da terrinha…
    É a vida…

    • De fato os clubes do norte/nordeste tem que deixar de apoiar clubes que desprezam os que estao fora do eixo sul/sudeste e comecar a se valorizar e se organizar para poder fazer frente à estes do clube dos treze e tambem manter a propria sobrevivencia senao acabarao como clubes como o santa cruz/PE que esta numa 4a divisao ou a Tuna-Luso/PA que acabou de fechar as portas recentemente!

  12. acho muito bom o Maranhão continua nesse ritmo. Agora te pergunto por que esses shows não não são realizados em outro local sem ter que atrapalhar a feira livre, os vendedores levam prejuizo quando isso acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *