8

“Pastor” Porto quer suplantar Carlinhos Amorim em Imperatriz

A quase certa saída do “pastor” Luís Carlos Porto do PSDB tem um objetivo eleitoreiro. Ele acha que tem força eleitoral em Imperatriz e quer, assim, se viabilizar como candidato em 2012.

Porto deve voltar ao PPS ou ir para o PDT.

Na segunda hipótese, disputaria com o deputado eleito Carlinhos Amorim a condição de candidato, mas poderia também servir como esquema de Sebastião Madeira (PSDB) para manter o PDT na aliança tocantina.

Madeira desdenha da ameaça de rompimento do PDT, mas sabe que o afastamento da legenda pode trazer-lhe incômodos eleitorais.

O “pastor” serviria, então, como contraponto aos que defendem o afastamento pedetista.

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. Eu penso que é um bom candidato. Tem princípios e valores, sim. Creio que ele tem chances reais de vencer a eleição caso seja candidato a prefeito!

  2. Só um louco vota neste louco!! Imperatriz precisa de gente consciente e de princípios, este louco por dinheiro entrou para vice do “velhote” só para mamar nas tetas do governo, ele só vivia na casa do chefe de gabinete de Aziz armando e tramando coisas…

  3. Kd aquela camisa,com as cores do Maranhão que “algum” estilista fez pra ele na época da cassação?É um louco..

  4. ESTE PASTOR SÓ SERVE MESMO PARA ISTO POIS, NEM IGREJA ELE TEM PARA SE CANDIDATAR …FAZER O QUE A PREFEITURA DOS IMPERATRIZENSES… EITA PORTO COMPRE UM CELULAR PÓS PAGO

  5. porque as aspas?

    resp.; Porque pastor tem que ter uma igreja como referência. O Luiz Porto não pertence a nanhuma delas, não tem rebanho, portanto, é pastor só de nome. As aspas servem para definir esta característica.

  6. Caro, Qual o medo que vocês tem do pastor Porto disputar a prefeitura de Imperatriz?

    resp.; Nenhum! O “pastor” Porto, com todo o respeitio, é uma insignificãncia na política do Maranhão.

  7. BLOG DO LUIS CARDOSO
    Prefeito de Barra do Corda, o filho e construtoras respondem a processos na Justiça FederalPor Luís Cardoso 21-01-2011 às 05:58 Política 19 comentários 3retweetO prefeito Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, e seu filho Pedro Teles, além de outras pessoas a eles ligadas e construtoras estão respondendo a processos na Justiça Federal do Maranhão por improbidade administrativa, inclusive penais.

    Sob segredo de justiça, foi decretada a prisão de Nenzin, que permanece foragido, pelo Tribunal Regional Federal. Seus advogados, incluíndo um famoso de Brasília, tentam um habeas corpus.

    Mais recentemente, o deputado Rigo Telles, filho de Nenzin, esteve no gabinete do senador José Sarney, em Brasília, acompanhado do deputado federal eleito, Luciano Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *