1

Polícia Federal na Assembléia Legislativa…

Do blog de Itevaldo Júnior

O juiz Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1a Região, já recebeu a denúncia contra dois deputados estaduais um do PMDB e outro do PV, indiciados num inquérito da Polícia Federal que investiga a nomeação de servidores fantasmas nos gabinetes parlamentares.

Na imagem acima, o juiz Tourinho Neto afirma que já foram concedidos sete pedidos de prorrogação para conclusão do inquérirto, e esse seria o último pedido deferido para dilatar o prazo de um inquérito iniciado em 2003.

Em fevereiro deste ano, a PF voltou a intimar alguns dos servidores(as) acusados, para que prestassem novos depoimentos. Uma delas solicitou o adiamento do depoimento para após o Carnaval, no que foi prontamente atendida.

Em março, a Justiça Federal começou a ouvir os acusados no processo do deputado peemedebista. Ele tem feito de tudo para não ser notificado.

É de autoria desse deputado, um bilhete que consta do inquérito da PF enviado por ele a um escrevente de cartório.

Peço por gentileza atender o meu assessor na medida do possível. Aproveito para agradecer a atenção dispensada colocando-me ao seu inteiro dispor.”

O deputado do PMDB está sendo processado com mais dois outros funcionários do seu gabinete. Além dele há dezenas de parlamentares e ex-deputados indiciados pela PF. Alguns dos quais hoje são prefeitos e secretários de estado.

No TRF da 1a Região a denúncia contra o deputado peemedebista foi recebedida por unanimidade. O cerco da PF vai se fechando na Assembleia…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. tem deputado recem eleito que poi os parentes da mulher para receber e depois o parente devolve para a
    esposa do deputado abra o olho arnaldo melo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *