4

Miss Maranhão usurpada ganha indenização na Justiça

Louise, ainda com a faixa de 2009

A ex-miss Maranhão Louisse Freire da Silva, ganhou indenização de R$ 40 mil, por decisão do Tribunal de Justiça.

O pagamento será feito pelo fotógrafo e prdoutor Márcio Prado e pela empresa Gaeta Promoçoes e Eventos LTDA.

Eleita Miss Maranhão em 2009, Louisse Freire foi impedida pela produção do evento de participar do Miss Brasil quando já estava em São Paulo, preparando-se para o evento.

Em seu lugar, foi indicada a segunda colocada do concurso maranhense, Thaís Portela.

Na época, o caso teve ampla cobertura deste blog (Leia aqui e também aqui)

Produtor do Miss Maranhão, Márcio Prado alegou que “Louisse não cumpriu com diversos compromissos agendados, além de não ser simpática e cooperativa, o que seria fato impeditivo para que a candidata representasse o estado”.

Humilhada por Prado, a miss Maranhão foi impedida de participar do Miss Brasil e não conseguiu sequer receber as fotos que já havia feito em São Paulo.

Agora, a Justiça bate à sua porta…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Que bom o TJ ter condenado esses irresponsáveis. Bom saber que podemos contar com a Juatica. É nesse momento que temos que elogiar. Não só criticar a Justiça. Assim parabéns a decisão e a autora da ação, por não se acomodar nem ter medo.

  2. CARO MARCO D’EÇA,
    SE VOCÊ INVESTIGAR ESSA HISTÓRIA, VAI DESCOBRIR QUE ESSA MENINA FOI PREJUDICADA POR MOTIVAÇÃO POLÍTICA, POIS A SEGUNDA COLOCADA É ENTEADA DO POLÍTICO FRANSCISCO CARVALHO!

  3. Louisse Freire realmente é muuuuuuuuuito gata!

    Mereceu participar daquele evento nacional.
    Louisse Freire além de muito simpatica, elegante, bonita tinha (ou tem) condições de representar muito bem o nosso país lá fora. Poliglota influente (inglês, espanhol, suiço e françes)….
    Cadê Thais Portela?

    Essa empresa ai é só política….só enrrolada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *