5

“Não haverá intervenção”, garante representante nacional do PSB…

Socialistas discutem futuro do PSB

O representante nacional do PSB, Carlos Siqueira, não fará intervenção no diretório estadual maranhense. Ele apenas acompanhará, como observador, o desenrolar das discussões sobre a situação das comissões provisórias. A informação foi dada ao blog pelo próprio Siqueira, no início da reunião, agora à tarde.

Ao lado de Siqueira, o presidente regional da legenda, José Antonio Almeida, garantiu que “desde o início, o horário da reunião de hoje estava decidido para as 15 horas”.

– O deputado Ribamar Alves deve ter-se equivocado quando informou o horário de 18 horas. Talvez se confundiu por que a praxe no partido é marcar as reuniões para as 18 horas – afirmou Almeida.

Na verdade, era com José Antonio Almeida – e não com Marcelo Tavares, como informado anteriormente – que Ribamar Alves falara ao telefone quando conversava em outra linha com o titular deste blog, hoje pela manhã.

A reunião que vai decidir o futuro das comissões provisórias do PSB acontece na sede do partido e não tem hora para terminar. 

 

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Que analise estranha. Afinal existem varias situacoes para um suplente assumir um mandato! E quem e louco pra abandonar um mandato hoje e assumir uma secretaria no desgoverno Caostelo? Primeiro q a rejeicao a esse prefeito beira os 90%, segundo que todos sabem que ele nao permite ninguem trabalhar, quem mamda sempre e ele, e quem esta sempre por tras de todas as indicacoes e tudo que ocorre em todas as secretarias e a gardeninha! O Simplicio tem chance de assumir caso o deputado Ribamar Alves seja eleito prefeito de Santa Ines, o Othelino, caso o deputado Luciano Leitoa se eleja prefeito de Timom, e o Weverton, com a possivel eleicao do deputado Helio Santos. E claro, nao se pode descartar que esses mesmos assumam vagas de deputados que se licenciem por motivos pessoais. Fora isso qualquer analise soa despropositado e tendenciosa!

  2. A SINUCA DOS SUPLENTES

    Por: O ARTICULISTA

    O desenrolar do caso do PSB aponta para um isolamento e complicação na situação de vários suplentes de deputado federais e um estadual.

    Com o arrebatamento do PSB por Castelo, dois suplentes ficam em situação de isolamento e mais longe de assumirem os mandatos nos próximos meses, Simplício do PPS, perde a oportunidade de assumir a vaga de Ribamar Alves, uma vez que este fora preterido no PSB. Pois caso fosse Ribamar o chamado a ocupar a vaga de Secretario, ele ficaria com a vaga em Brasília. Do outro lado dessa corda está Othelino Neto, que tendo ajudado a operação “Amarra PSB” arrumou também a antipatia de Luciano Leitoa, e vai ficando cada vez mais longe de assumir o mandato nos próximos meses, ele já tinha em Elisiane Gama uma rival, agora com a participação na operação de Castelo, fica também em posição ruim perante Luciano, que é aliado de Ribamar no PSB.

    Othelino se confia na eleição de Luciano em Timon e renuncia ao cargo em 2013, acha que com a vitória no PSB pode ter o terreno livre no PPS para tentar chegar à presidência, sua próxima investida seria rumo a Nacional do Partido em Brasília. Por esta ótica Ribamar também poderia abrir o mandato a Simplício, chegando à prefeitura de Santa Inês, mas pouco se sabe da sua condição para eleição ali.

    No PDT também são remotíssimas as chances de Wewerton Rocha, que inabilmente tem conquistado antipatias gratuitas, como a de Hélio Santos, do PSDB. Hélio poderia ser o mais indicado para abrir a vaga para Rocha na Câmara, pois até o momento não disse a que veio e parece não ter gostado da experiência em Brasília, no entanto, ele está sendo processado pelo próprio Wewerton, que quer lhe tomar o mandato na Justiça.

    Com a investida de Castelo rumo ao PSB Wewerton fica a milhas de distancia de assumir o mandato, pois o próprio prefeito já declarou que não existem condições de fazer mais nada pelo partido de Jackson Lago, segundo ele o partido já está mais do que contemplado.

    Wewerton está engessado na sua suplência porque, com exceção de Edvaldo Holanda Junior, todos os demais membros da sua coligação são oposição à Dilma, o que tambem acontece com Simplício Araújo, que teria dificuldades de assumir a vaga de Ribamar Alves por alguns meses, uma vez que é do PPS, também oposição.

    Uma vez que são esses os Suplentes mais bem posicionados, mesmo que estrategicamente em condições ruins, é certo que a bancada federal e a estadual devem sofrer alterações nos próximos 2 anos, vale a pena esperar para conferir.

  3. Será que o Dep. Federal Ribamar Alves, tem é medo de perdendo a influência no diretório regional, vir a público suas maracutaias como a que levou o EX. Deputado Vila Nova a se afastar do Partido? Fica uma provocação a direção nacional para investigar tal situação, ouvindo incclusive o próprio Vila Nova. Partido socialista, tem que ter práticas socialistas.

  4. Marco,

    Gostaria primeiramente de te parabenizar pela forma como vc vem conduzindo o teu trabalho atualmente. Melhorou muito, está mais coerente, passa mais credibilidade, retrata os fatos como eles realmente são, etc.
    Pois bem.
    Fiz questão de fazer esse preâmbulo, porque aquele outro blogueiro, o Décio Sá, anda pisando na bola.

    Sobre esse assunto do PSB maranhense ele afirmou categoricamente que: “BOMBA! PSB Nacional determina intervenção no MA”.

    Passado algum tempo, esse Décio fica desmoralizado quando a verdade aparece e se vê que não é nada daquilo que ele noticia.

    Enquanto vc evolui, ele(Décio) perde a credibilidade.

    Att.

    Antenor

    Resp.; Desde meados de 2010, meu caro Antenor, este blog decidiu primar, cada vez mais, pela credibilidade. E uma das formas de alcançar isto é também garantir fontes credenciadas para obter informação. Tanto no jornal quanto no blog, busco fontes que realmente importem – deputados, senadores, governadortes, prefeitos, secretários, dirigentes partidários. Um dos erros de alguns blogueiros é apostar em fontes ajacentes – aquelas que não têm acesso aos círculos de poder e ficam na periferia, dando informações incompletas, que ouviram pela metade. Um exemplo: militantes partidários que não participam das discussões de poder e ficam plantando informações. Neste caso específico do PSB, trato só com quem realmente importa: o presidente da legenda, José Antonio Almeida, o deputado federal Ribamar Alves e os deputados estaduais Marcelo Tavares e Luciano Leitoa. Qualquer informação publicada neste blog sobre o partido vem de um deles. Não trato com assessores de assessores, não dou crédito a informações de “office-boys” de jornalistas que ficam pelos corredores da Assembléia e nem converso com quem não tem o que oferecer em matéria de conhecimento. É isto que faz a diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *