10

População quer construção da Via Expressa, revela pesquisa…

População condenou atitudes como esta do prefeito João Castelo

Quase a totalidade da população de São Luís defende a construção da Via Expressa.

Nada menos que 84,1% acham importante a nova avenida. Além disso, quase sete em cada 10 ludovicenses condenam a atitude do prefeito João Castelo (PSDB) de tentar impedir a obra.

Apenas 1,2% declararam não vê importância alguma na Via Expressa.

Os números fazem parte da pesquisa Escutec, realizada entre os dias 6 e 8 de agosto e publicada na edição de hoje do jornal O Estado do Maranhão.

A Escutec foi às ruas dois dias depois do episódio da semana passada, quando Castelo mandou a Guarda Municipal e a Blitz Urbana derrubar o canteiro de obras da empresa que está executando o serviço.

A Escutec ouviu 812 pessoas em São Luís – sábado, domingo e segunda-feira – exatamente no auge da crise provocada pela atitude de João Castelo.

Nada menos que 68,5% acharam que Castelo não agiu corretamente.

O detalhe curioso é que 9,4% dos entrevistados acham que a obra é da prefeitura. Traduzindo: Castelo poderia até pegar carona na obra e melhorar sua popularidade.

Que continua ruim entre os moradores de São Luís…

Marco Aurélio D'Eça

10 Comments

  1. queremos sim a via expressa!
    mas queremos que seja cumprida uma serie de promessas feitas, como:
    # viaduto da forquilha (sobre este, jackson colocou placa dizendo que ia fazer, castelo veio e colou a sua dizendo o mesmo, reseana chegou e colou a dela, hoje ninguem comenta nada.
    # viaduto do calhau.
    # avenida metropolitana (acho que é esse o nome)

    sem falar as obras que foram iniciadas no governo anterior e não se sabe o motivo foram paralizadas:

    # obras do pac rio anil (por exemplo, na avenida santos dumot, abrangendo areas dos bairros do santo antonio, pirapora, ainl, joão de deus, lá tinha uma placa enorme do gov. jackson com valores na casa de cem milhões de reais que serviriam para melhoras de infra-estrura, saneamento e mobilidade publica, dentre outros. hoje, não se vê nada! — obras na região da alemanha, ivar saldanha, caratatiua, barreto, neste ultimo existia ate uma fabrica de dormente e estruturas de concreto que seria usasadas nessas obras… hoje nada!)

    a respeito da pendenga entre roseana e castelo, os unicos a perderem é a população de são luis que votou neles.
    quando o projeto de construção da via expressa foi anunciado não tardou e castelo anunciou a construção de outra avenida (que não lembro o nome agora). essa bem mais ambiciosa.
    de fato o projeto de castelo se bem executado traria mais beneficios para a população, pois ela iria das proximidades do jaracaty ate o turu, passando por varios bairros desafogando complicados pontos de engarrafamentos, como a av. são luis rei de frança (que ninguem fala nada) e a outra extremidade da av. jeronimo de albuquerque (que vai do bequimão ate a forquilha, passando pela cohab), que é mais complicado do que a que sera beneficiada pela via expressa.
    so que castelo ja esqueceu dessa, e roseana nem comenta nada sobre esse outro estremo da cidade. parece que a via expressa foi projetada para beneficiar os frequentadores dos shoppings, pois ele vai ligar o shopping são luis ao shopping da ilha, e só! o engarrafamento da jeronimo de albuquerque vai continuar o mesmo, pois os moradores da cohama, fialho, calhau, olho d’agua, etc,não mudaram seu trajeto indo pela nova via e sairam na daniel de latouch em outro engarrafamento monstrouso (passando pela frente do novo shopping, que com certeza seu funcionamento aumentara o congestionamento, vide shopping rio anil) ate chegar o viaduto da cohama que totos sabem que ja esta saturado, pois quem, por exemplo sai de onibus do terminal da cahama em direção a cohab demora mais de 20min so para fazer o contorno na rotattoria superior em horario de pico.

    a questão é que se pensam uma ação conjunta a longo prazo. so se pensa em beneficios imediatos na proxima campanha!
    são luis precisa de vias expressas, sim!
    mas vias que cortem de norte a sul, leste a oeste.
    e não de shopping a shopping.
    e com pistas exclusivas para onibus com calhas centrais, e não do jeito que esta no projeto da nova avenida, sem nem uma prioridade para os onibus.
    essa é apenas uma das questões, para alem de caprichos politicos entre grupos rivais que so deixam miseria e atraso, alem de motivo para piada quando nos maranhenses vamos a outros estados e todos comentam “como voces votam em gente daquele jeito!”.

  2. Em um Estado onde as pessoas ainda morrem de béri-béri (doença provocada pela falta de vitamina B1 no organismo); querer torrar mais de R$ 105 milhoes em apenas 7 km de asfalto é um verdadeiro crime!

  3. Já que essa e uma obra de interesse publico caberia a tribunal de justiça,ministério publico agir de forma atuante em favor da população nescessitada essa omissão dos poderes sim que e um vergonha.

  4. VEJA A RESPOSTA DE LUIS CARDOSO A RESPEITO DE UM COMENTÁRIO QUE FIZ. E AGORA FICA A PERGUNTA: É POSSIVEL EXISTIR IMPARCIALIDADE NO JORNALISMO MARANHENSE?

    INTERESSANTE QUE O SENHOR LUIS CARDOSO QUASE NÃO COMENTA NADA A RESPEITO DA DESASTROSA ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO JOÃO CAOSTELO EM SÃO LUIS.

    APESAR DE SER UM ASSÍDUO LEITOR DESSE BLOG FICO TRISTE EM VER QUE O DONO DO BLOG FAZ VISTA GROSSA PRA SITUAÇÃO PRECÁRIA DA NOSSA ILHA.

    UM EXEMPLO: O PREFEITO QUIS EMBARGAR A OBRA DO GOVERNO EO SÓ AGORA SAIU UMA NOTAS NESTE BLOG E MESMO ASSIM TENDENCIOSA PARA O LADO DE JOÃO CASTELO E SUA FILHINHA.
    SEM CONTAR NOS INÚMEROS PROBLEMAS DA CAPITAL.

    MAS OK CARDOSO JÁ SEI DE QUE LADO VC ESTÁ, INFELIZMENTE SEU BLOG ASSIM COMO 99% DOS BLOGUEIROS DE SÃO LUIS E DO MA, NÃO É IMPARCIAL.

    Resposta:
    Se eu tivesse seguido a linha dos blogs do Governo, que dizem que Roseana está querendo trabalhar pelo povo e Castelo é quem não deixa, você viria aqui e diria que estou com a governadora, não é mesmo? Por favor… Olhe melhor os artigos, e verá que se equivocou, amigo.

  5. Lamentável a sua função anafórica.

    Convenhamos.

    Os pronomes demonstrativos costuma ser objeto de dúvida entre aqueles que escrevem. E não é o que texto expressa, mas, a sua resposta parece acompanhado de gestos distante de ser cumprido conforme a lei vigente e sim eu quero, eu posso e pronto!

    O texto faz um diagnóstico de problemas existentes que não é tratado pela ESCUTEC, inclusive com norteamento de soluções.

  6. Será que a ESCUTEC teve a preocupação de pesquisar outras localidades carente de intervenção urbana ou estadualização, uma vez que com a implantação da VIA EXPRESSA revelam diagnósticos que não é simplesmente a diminuição do congestionamento, devido atitude ao longo dos anos de gestores municipais privilegiarem ou optaram por sistemas de transporte sem planejamento ou por políticas que privilegiam o transporte motorizado individual.

    Mas será que bancar o avestruz para outros problemas que assolam a ilha resolve?

    Na pesquisa da ESCUTEC foi levantado questões (ou foram perguntas evasivas?) quanto alguns exemplos de problemas encontrados como:

    -quanto ao uso e ocupação do solo?
    -quanto os problemas de degradação e drenagem, pois são ampliados e passam a causar transtornos e prejuízos a certa parcela das populações no entrono?
    -quanto, notadamente, às pessoas que ocupam as áreas de risco ou que futuramente irão se alojarem área no entrono, ou seja, o processo vertiginoso de expansão do povoamento pela especulação imobiliária e o incremento de atividades produtivas, que é, também, bem visível nas área de limites perimétricas da ilha ?
    -quanto ao desrespeito à legislação ambiental, comprometendo a estrutura funcional da paisagem local
    -quanto a contaminação dos recursos hídricos, erosão e desmatamento ?

    Embora indireta, através de mídia (BLOG e meio de comunicação de massa), a discussão de soluções para o problema do trânsito de São Luís não se reduz a elementos técnicos.

    No Maranhão pesam muito a falta de continuidade dos projetos e a integração entre os diferentes níveis de governo, problemas que apenas serão superados com a participação ativa da sociedade civil.

    Diante do exposto, no que tange a questão social, nota-se que as obras de infra-estrutura de transporte exigem intervenções complexas na cidade que foram constituídas sem planejamento, o que demanda muitos investimentos. Então, porque não dividir a responsabilidade com a inciativa privada a operacionalidade da Via EXpressa ou Estadualizada. Principalemente numa cidade turística como a nossa

    E por contas disso. Bancar o avestruz, para as áreas de linhas perimétricas, da ilha não resolve nada.

    EspeRo não seR compReendido como aRRogado, VAMOS ESTADUALIZAR OS DEMAIS LOCAIS DA ILHA, PRINCIPALMENTE NAS ÁREAS DE LIMITES PERIMÉTRICAS COMO : COHATRAC, PARQUE VITÓRIA, FORQUILHA, CIDADE OLÍMPICA, JRD, AMÉRICA, ETC… ou aplicar a INTERVENÇÃO URBANA com políticas públicas, assim beneficiaRá váRios moradoRes e só grupo empresaRias, pois estas localidade sofRem da caRência de infRaestrutuRa, mobilidade urbana, Educação, hospitais (saúde) meio ambiente, Zoológico, áRea de lazeR e RecReação, quaRtel (seguRança), geRação de empRego e Renda, Escola Técnica (Capacitação).

    Lembro ainda que a inteRvenção URbana é de iniciativa do poder público deve ter como finalidade a promoção do desenvolvimento urbano em busca de uma melhor qualidade de vida para todos.

    MembRos da Assembléia Legislativa façam sua paRte, mas paRa o bem de todos e não da politicagem!

    Urbano Neto

    Resp.; Será isso… será aquilo… será aquilo outro…? ´´E paenas este o arugmento qeu você cosnegue usar contra o fato?

  7. Caro jornalista! É obvio que a esmagadora maioria quer que a construção da tal Via Expressa aconteça, porem, essa pesquisa, como foi feita, é totalmente viciada, senão vejamos: porque a pergunta não foi a seguinte: VOÇE QUER QUE A VIA EXPRESSA SEJA CONSTRUIDA SEM LICENÇA DOS ORGÃOS RESPONSÁVEIS????
    É sabido que essa briga é, em parte, pura birra, mas para isso achar que a Prefeitura é vilão e o Estado é vitima, tambem é demais.
    Tambem concordo com o comentario do Makarius.
    Abs.

    resp.: Rapas, mas os castelistas insistem na cantilena? Que diabos de licença falta, meu caro! Todas as licenças já estão garantidas, inclusive as que a prefeitura exigiu para liberar o Alvará. Há licença, inclusive, da própria prefeitura. Que insistência é esta numa tolice? É só pra fazer política ou é canalhice mesmo?

  8. Não fui entrevistado pela pesquisa, mas registro minha opinião aqui: QUERO A CONSTRUÇÃO DA VIA EXPRESSA.
    Não vejo a hora de poder ir e vir de casa ao trabalho com mais tranquilidade, sem ter que enfrentar os enormes engarrafamentos no Cohafuma ou Camboa.
    Vou todo dia do Ipase ao Renascença e sei o tormento que a falta de uma via alternativa faz.

  9. Caro jornalista,
    Estamos assistindo estarrecidos essa estúpida briga entre a Prefeitura e o Governo do Estado. Só mesmo no Maranhão para acontecer algo assim.Seria bom a Escutec “escutar” a população sobre o prolongamento da Av.Litorânea. Sem dúvida vivemos numa terra em que a população, definitivamente, não sabe escolher seus governantes.

    Resp.: Não há briga nenhuma. O Governo está fazendo a obra que a população quer e a prefeitura tentou impedir, mas foi derrotada em seus argumentos. A população também quer a Litorânea. Por que castelo não fa? Po acaso precisa de alguma certidão do estado? Não faz por que não quer.

  10. vc tb fizeram pesquisa para saber se a população queria o hospital que a prefeitura esta querendo construir.

    Resp.: Fizemnos. E a resposta foi que 90% quer um novo hospital de urgência e emergência. Mas prefere em regiões como a entada da cidade. O problema é que Castelo prometeu o hospital na campanha sem saber nem aonde construir. Aliás, como tudo que ele faz.

Deixe uma resposta para joao Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *