12

Concorrência acirrada no mercado de material de construção…

A inauguração da loja “Sua Casa” coloca mais um concorrente no mercado de material de construção, dominado há pelo menos dez anos pela Potiguar. Com estrutura parecida, o empreendimento do grupo K2 Engenharia passa a ser o principal concorrente da bandeira do grupo Brasil.

Com a "Sua Casa", grupo K2 quer ampliar negócios no seto da construção

Apostando nos investimentos em infra-estrutura de atendimento, a Potiguar cresceu nos últimos cinco anos, deixando bem distantes concorrentes como Center Lusitana, Armazém União e Marcópol. A Marcopol, aliás, parece querer mudar de ramo, já que tem alugado seus prédios comerciais em pontos importantes.

A “Sua Casa” entra com0 mais um player em um mercado que ganhou nos últimos anos bandeiras como Jacaré Material de Construções, do grupo Léo Madeiras, e a “Fácil Construir”, que tem como comandante um ex-diretor da própria Potiguar.

Outros grupos tentaram fazer frente à empresa dos Vieira Brasil nos últimos anos. A tentativa mais ousada partiu do grupo Bacelar, que inaugurou, há sete anos, um Home Center na Vila Palmeira, a primeira com salão climatizado. A experiência durou menos de dois anos e o Bacelar retornou para o mercado de materiais a grosso, como cimento, tijolos e telhas.

Potiguar ainda é a principal concorrente de São Luís

O projeto da K2 é parecido.

O Home Center inaugurado no Cohafuma é amplo e moderno, com climatização e atendimento ágil. Além disso, outras duas unidades da “Sua Casa” estão projetadas para São Luís.

Mas a Potiguar não está parada. Com três unidades em São Luís – Cohama, Forquilha e Centro – o grupo aposta no mercado popular, investindo em produtos de alta rotatividade com preços competitivos.

E já tem pronto o projeto para inaugurar sua primeira loja fora de São Luís. A nova Potiguar será aberta em Imperatriz, segundo maior mercado do Maranhão.

Sinal de que a concorrência no setor está apenas começando…

Marco Aurélio D'Eça

12 Comments

  1. Gostei da “SUA CASA” dos Albuquerque, espere que alcance êxito tanto quanto a K2. O exito só vem com muito trabalho e dedicação! Avante Sua Casa, as críticas negativas sempre virão! É só voar por cima! Hehe!
    Sucesso!

  2. Falar de construção é impossível sem lembrar da Potiguar (uma loja bastante acolhedora e diversificada que já é sinônimo de construção). Daqui a pouco talvez esse nome vire até um verbo pois já vejo muitos falarem:
    -Vou Potiguar. Você estava fazendo o Que? Potiguar. Perceberam? Já leva à ideia de construção, proximidade, intimidade.
    As pessoas nem sabem quem são os proprietários pois são humildes que vieram de família sofrida e sabem trabalhar dando valor a coisas que não desmoronam. Deve ser por isso que são bem firmes e unidos. Não preocupam muito com os outros e acreditam que ha espaço para todos.
    Confesso que A loja Sua Casa é muito bonita e imponente e desejo boa sorte.

  3. Que bom existir mais uma opção de loja na cidade, espero que não seja só mais uma fachada, porque fachadas já temos algumas com bastante destaque pelas avenidas da cidade, mas com opções de mercadorias e a tranquilidade de conseguir resolver tudo em um só lugar com a sensação de estar fazendo um bom negócio conheço só umas 3 e por sinal elas tem o mesmo nome. Gostaria de parabenizar o grupo Potiguar pelo respeito que eu percebo como cliente, espero que a Sua Casa consiga oferecer um serviço a altura, pois sou construtor eu preciso de opções na hora de concluir meus projetos.

  4. A grama do vizinho é sempre mais verde né , vejo algumas pessoas falarem que é facil trabalhar com material de construção, que só pode é dar muito dinheiro , mais não é bem assim não. Digo isso por que sou comerciante, ha 37 anos e vejo os altos e baixos desse mercado.Conheci a potiguar ainda pequena lá no caminho da boiada e hoje 30 anos mais tarde vejo as pessoas dizendo que a potiguar cresceu da noite pro dia . lembro do lusitana lider de mercado e da marcopol em todo bairro que agente ía, e hoje estão apagados por falta de inovação e dinamismo. Não se constroi nada da noite pro dia. Eu admiro muito os Brasil(potiguar), porque quando se dizia que que são luis não comportava uma loja grande daquela, eles meteram a cara e deu certo. Abrir uma loja menor, com menos produtos e cheio de atropelos como foi a inauguração deles(k2), não é fazer a diferença.Ele diz, que São luis ainda não tinha um home center e agora tem , é a maior piada. Ta querendo tapar o sol com a peneira. Nem cego acredita numa coisa dessas . Cada um tem que saber o seu lugar no mercado, e o deles é de quem ta começando e aprendendo. não podem de cara se achar os bambambam do pedaço . humildade é bom e todo mundo gosta. “O comercio é pra todo mundo , mais nem todo mundo é para o comercio”.

  5. Só quem têm a ganhar somos nós os consumidores maranhenses com a concorrência livre, ela disciplina os ofertantes de bens e serviços de forma a manterem os seus preços nos menores níveis possíveis. Portanto,a livre concorrência, além de garantir os menores preço para o consumidor e maior leque de escolha de produtos, também estimula a criatividade e a inovação.
    Esse é o grande erro dos iniciantes que não têm essa visão de inovação, preocupam-se mais com a concorrência do que nós consumidores.
    Como já dizia meus avós, Ovo não briga com Pedra.

  6. Caro John Doe,
    Experimente comprar alguma mercadoria e trazer para o MARANHAO que você entendera porque os preços não são os mesmos, existe uma coisa chamada FRETE, nenhuma mercadoria (independente se for do ramo da construção ou não) que vier do SUDESTE será o mesmo preço ou mais barato aqui, NORDESTE. Se você não sabe estamos localizados muito distante das fabricas então tudo para chegar no Maranhão custa muito caro, fora os impostos. Deveriam agradecer de ainda sim existir lojas e empresários empreendedores e corajosos para contribuir com o crescimento do nosso estado.

  7. A Léo Madeiras é uma franquia. Os empresários de São Luís são franqueados da marca. A Jacaré Home Center é uma loja de materiais de construção (home center) com uma loja da Leo Madeiras dentro.
    A Sua Casa terá um longo período de aprendizado. Os Albuquerques, como falou o Rodrigo, estão entrando agora no varejo desse tipo de produtos. Não existe outro segmento do varejo que seja tão complexo de trabalhar.
    O exemplo disso é que não vemos a consolidação do mercado, como em outros segmentos (supermercado, farmácias, etc). Mesmo no cenário internacional, a concentração da participação de mercado é muito pequena. Grandes empresas como Home Depot, empresa americana, líder mundial, estão presentes em apenas meia dúzia de países.
    No Brasil, existem algumas grandes empresas do setor. Duas multinacionais: Leroy Merlin e Telhanorte, esta última pertencente ao grupo francês Saint Gobain. Duas empresas de capital nacional: C&C e Dicico.
    Todas estão fortemente localizadas no eixo sul-sudeste. O nordeste é dominado por empresas regionais e familiares.
    É muito bom que empresários locais, como os Vieira, os Albuquerque e os Maciel dominem o mercado, como forma de blindar a entrada de capital multinacional.
    É uma maneira de deixar o lucro na nossa terra, em forma de reinvestimento nos negócios.
    A Potiguar está sempre reinvestindo, em forma de ampliações, reformas e, agora, com a expansão para outras cidades. E todos os concorrentes que chegam estão mais preocupados com ela do que em fazer o seu próprio trabalho. O mercado é muito grande. Não existem apenas os clientes da Potiguar.

  8. Fui lá na quarta-feira e o atendimento estava muito, muito, mas muito ruim. Além de lentidão no uso do sistema, vi atendentes completamente despreparados. Espero que sirva como uma crítica construtiva. Mas acho que tão cedo não virá uma loja para desbancar A Potiguar. O defeito da potiguar são os horários de pico, quando os vendedores te ignoram e parecem estar fazendo favor quando você pede alguma informação.

  9. No quesito simpatia, não tenho dúvida que os Vieira dão de cano de ferro nos Albuquerque da Paraíba (K2)…
    A Léo Madeiras têm público bem específico, não é loja de material de construção, e na área deles, na minha opnião, é quem nem melhor preço, atendimento e expertise…

    Resp.: O Léo Madeiras é dono da Jacaré Home Center, que disputa com a Potiguar e, agora, com a “Sua Casa”.

  10. De quanto foi o jabá?

    Resp.: Mas de quem? O texto é uma análise que mostra o acirramento da disputa no mercado de material de construção. Não está fazendo juízo de valor de nenhum dos concorrentes. Talvez seja esta a sua prática, então acha que tudo funciona como funciona com você.

  11. Esse VLADIMIR da K2 alem de um sujeito Grosso, mal educado e arogante e o maior 171 dessa cidade, alem de ter sido condenado por sequesto, espancamento e carcere privado…

  12. Excelente análise do panorama do setor.
    Faltam chegar a Slz as grandes empresas do sudeste como Leroy Merlin, Telhanorte, Casa e Construção C & C e outros.
    A impressão que dá é que o lucro destes materiais é enorme, os preços da Potiguar são muito mais caros que os do sudeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *