2

PDT maranhense no olho do furacão…

Weverton, Igor e Julião: explicações ao PDT nacional

O PDT do Maranhão foi colocado no centro da crise envolvendo o ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

Os dirigentes nacionais do partido cobram a prestação de contas do diretório regional para esclarecer o uso dos aviões pelo ministro Carlos Lupi, em 2009, em viagens pelo interior do Maranhão.

A imprensa diz que os aviões foram pagos por um chefe de ONG que tinha negócios com o ministério. Lupi se defendeu afirmando terem sido pagos pelo diretório maranhense do PDT.

Agora, para compovar a versão do ministro os pedetistas querem a contabilidade do PDT maranhense, dos anos de 2009 e 2010.

Na época, o partido tinha como presidente no estado o ex-governador Jackson Lago, mas era comandado mesmo pelo vice-presidente, então deputado federal Julião Amin.

Hoje, Amin é assessor do ministério comandado por Carlos Lupi…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. É meus caros! Estamos em um mato sem cachorros. Os políticos do MA só nos envergonham. Primeiro, o turismo apadrinhado dos Sarneys, agora, os apadrinhados da oposição.

  2. O PDT por ser um partido trabalhista deveria dar exemplo de honestidade e trabalho mas pelo que se vê é exatamente igual aos outros partidos. você vê a cara do ministro e do deputado federal do Maranhão é de gente pilantra e mau caráter, isso é bom para mostrar que no PDT não existem santinhos é um partido de gente suja exatamente igual aos outros. E querem dar uma de moralidade sem lembrar de olhar seus próprios rabos. Ah, eles querem ainda transformar o velho escroto depois de morto em santinho, nunca foi, era farinha do mesmo saco.
    Agora esta explicado por que a grande preocupação em colocar Weverton na câmara federal, eles já previão que poderia dar no que deu, e seria uma forma de protegê-lo. Torço para que este pilantra seja cassado. O Maranhão esta infestado de politicos pilantras e mau caráter, precisamos fazer uma limpeza geral varrendo esta gente da politica. O Maranhão não merece isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *