53

Como não se incomodar???

Só não incomoda aos insensíveis assistir à situação de miséria do município maranhense de Vargem Grande, mostrada ontem no Jornal Nacional.

É um município pobre, de um estado pobre, sem passado como base e sem perspectiva de futuro.

Justificar o injustificável não dá. Tentar politizar o debate é uma tolice.

O Maranhão é miserável e isso não tem nada a ver com ser rural. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul também concentram sua riqueza no campo,  com agropecuária poderosa e agricultura pujante.

A Zona Rural do Maranhão nada produz.

Vargem Grande é miserável por que o dinheiro não chega a quem de direito. São milhões anuais, vindas de várias fontes, que se perdem nos caminhos até o objetivo final.

Esta é a realidade incômoda.

Até para os insensíveis e amestrados…

Marco Aurélio D'Eça

53 Comments

  1. A culpa é sim da familia Sarney, pois governa este Estado há mais de 40 anos e nada fez por este povo sofrido e bem domesticado. Aliás, dizem que Sarney mora em Brasilia e possui a fazenda do Maranhão onde há 5.000.000 de cabeças de gado domesticada, escravizada e temente.

  2. Sabe, os políticos estão tão preocupados com os miseráveis deste estado que não conseguem sequer jantar no Pestana Rosort Hotel.

  3. O Maranhão tem o IDH menor qeu o da FAVELA da Rocinha. Podem averiguar.
    Quem acha que o MA é uma maravilha e que só a oposição enxerga a pobreza do estado ou tá mentindo ou é autista.

  4. O Maranhão tem o IDH menor qeu o da FAVELA da Rocinha. Podem averiguar.
    Quem acha que o MA é uma maravilha e que só a oposição encherga a pobreza do estado ou tá mentindo ou é autista.

  5. QUE TRISTEZA!! ESSA É A REALIDADE DO NOSSO ESTADO.OPS, DESCULPE! QUIS DIZER QUINTAL DE SARNEY, PORQUE ELE É QUEM É O DONO DO MA…QUE ALIÁS SOFRE DE UM GRANDE MAL: O DESVIO DE VERBAS PÚBLICAS, QUE TEM COMO CONSEQUÊNCIA A MISÉRIA DO POVO…E AINDA QUEREM QUE TODOS ACEITEM ESSA BANDALHEIRA…VÊ SE PODE!!!

  6. Senhor Marco D´eça

    Só queria deixar claro que todo ato, de qualquer individuo, se constitui como ato político. Não falo pela oposição, nem pelo governo… simplesmente me incomoda o discurso de despolitização de temas. Podemos debater e criticar a partidarização de assuntos, contudo, a politização de temas é da natureza humana. Se a Governadora ou o Secretário de Planejamento criticam as chamadas tentativas, por parte da oposição, de politização dos temas… talvez eles desconheçam o conceito de política, ou simplesmente queiram fugir de responsabilidades!
    repito: não interessa quem falou, ou deixou de falar… só interessa que assuntos de tal relevancia não podem e nem devem ser desrespeitados (despolitizados) isto seria tripudiar da inteligencia do povo.

    Resp.; É, já vi que não adianta! É demais pra sua cabecinha. Deixa pra lá…

  7. Parabéns, pela coragem!
    Não adianta tentar justificar o injustificável, como fez alguns jornalista ligados ao sitema mirante. Muitos até se irritaram com os fatos.
    Os secretários que tentaram desqualificar a pesquisa do IBGE só demonstraram o quanto são despreparados para exercer funções tão importantes. Se a governadora quiser mudar a realidade tão sofrida do povo maranhense tem que mudar rapidamente o seu secretariado.

  8. Senhor Marco D´eça,

    Acompanho suas postagens há algum tempo. Me incomoda bastante suas seguidas tentativas de despolitizar alguns temas completamente inseridos na realidade política do MA. Quando você escreve… “Justificar o injustificável não dá. Tentar politizar o debate é uma tolice”… todo debate é político, pois, para termos conclusões e teses – sobre qualquer assunto: precisamos de teses – sínteses – antíteses e para qualquer assunto isso é indispensável. Se o MA é pobre e Vargem Grande é destaque no JN isso é reflexo de administrações públicas péssimas e descomprometidas com o social. Administrações POLÍTICAS que priorizavam a concentração de riquezas e a perpetuação de poder a qualquer custo, em detrimento da sociedade. Este é o modo de fazer política dos “poderosos” neste Estado. Isto é a política deles!

    Resp.: Você precisa ser mais atento ao que l~e. A crítica à tentativa de politizar, meu caro, é ao próprio govenro. O que eu provoquei é que o governo não poderia tentar responsabilizar a oposição pela denúncia – ou dizer que a denúncia é política de adversários. Isto é claro no texto, apenas quem não consegue interpretar o que lê não compreende.

  9. Por que o Piaui está mudando? Respostas:
    1.Há mais de 02 décadas tem investido maçicamente em educação (taí os índices do ENEM)
    2. Tem uma gestão difrenciada na saúde
    3. Alternância de poder na esfera do executivo
    4. Reforma no judiciário
    5. etc. etc. etc
    Este último ponto é o mais crucial. Toda essas mudanças depende de intervenção e na moralização do judiciário que deve se mostrar mais independente e julgar as ações relacionadas aos cehefes de poderes com isenção. Veja novamente o exemplo do Piauí: mais de 40 (quarenta) prefeitos foram afastados de seus cargos e não mais retornaram. Ainda existe esperanças para o MA basta o estado ser levado a sério. Precisamos urgentemente de um CHOQUE DE GESTÃO.

  10. Rapaz, o povo desse estado é uma graça mesmo, tu vê aí, mais de 40 comentários dizendo que tá errado, que isso.., que aquilo…, aquilo outro… mas chega na hora das eleições trocam o voto, que é a única arma para mudar tal situação, por um cargo comissionado, ou algo do tipo. Enquanto esse povo burro daqui não aprender a votar essa estória não irá mudar, e não adianta ficar chorando, pois o caminho certo todos sabem, é só olhar quem é rico nesse estado. EU NÃO TENHO PENA.

  11. Duplamente lamentável, tanto pela vergonhosa situação apresentada, quanto pela justificativa imoral. O silêncio, talvez fosse o melhor remédio. A tal justificativa parece a teoria de Malthus, de alguns séculos atrás, em que segundo o mesmo, os pobres eram culpados pela situação de miséria a que estavam submetidos e deveriam parar de fazer sexo, uma vez que a produção de alimentos crescia de forma aritmética, enquanto que a população crescia de forma geométrica. Faltaria alimentos para todos. Simples, assim. Um estado que tem e já teve tantos representantes de grande peso político, ser considerado o mais pobre da federação é de envergonhar quem tem vergonha.

  12. isso e uma vergonha pro nosso estado que e tao fertil as nossas terras mas nao temos insentivos do governo. marco quero envia algumas fotos da miseria que ha no municipio de ze doca como aluz para todos e escola e o desmatamento dessa regiao. como faço para voce publicar., espero sua resposta

  13. enquanto houver roubo e nao houver punição isso nunca vai mudar,enquanto o mesmo grupo manda e todos obedecem isso nunca vai mudar

  14. PARABÉNS, caro Marco Aurélio!
    Como maranhense, não há como não se indignar diante de uma reportagem que mostra a realidade constante dos Municípios maranhenses!
    Estes calhordas que se travestem de políticos e, na realidade não o são, pois não praticam política e, sim, enriquecimento ilícito, envergonham a nação!
    Ao invés de trabalharem por melhoria da população e melhores condições de trabalho e renda para a sua população, surrupiam os recursos públicos, canalizando-os para a Capital, onde adquirem mansões e veículos para seus apadrinhados e parentes! Não se sustentam com uma investigação Fiscal ou da Lei (Receita Federal ou Ministério Público)!
    E, por falar nisso, onde se encontram nossos Fiscais da Lei (MP-MA)? Será que fazendo algum curso por nossa conta no exterior (Mestrado/Doutorado) para depois seguirem carreira do magistério? É, estamos abandonados e, o pior, pagando os salários desta turma toda (Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público).
    Abraço em todos e, reflitemos nosso momento!

  15. Marco, realmente é por que os recursos não chegam TOTALMENTE, aliás, chegam mas sao desviados. Tenhor certeza que se pesquisarmos os prefeitos que ali foram eleitos, devem estar todos ricos…

  16. camarada…aproveitando esse momento de grande lucidez…comento sobre o episodios das vaias em imperatriz…1. Grande MARCO…essa é mais uma demonstração da rebeldia e irreverencia do povo de imperatriz, contra o desmando, o atraso, o feudo em forma de Estado , que o sarneismo fez do Maranhão…Chiquinho Escorcio, é talvez a maior excrecencia desse grupo, pois não tem vergonha do serviçalismo que presta aos ‘donos do Maranhão’. MARCO, essse povo é dono de tudo, aqui em imperatriz as faculdades privadas são deles, as emissoras são deles ou servem a eles, o grupo mateus é deles, a liliani é deles, o paraiba e a construtora sucesso são de seus aliados, o café viana tambem, ou seja, o sarneismo está impregnado em tudo que cheire a poder, pois até no judiciario eles tem influencia determinante. Caro DEÇA, no entanto o povo daqui percebeu isso, e deu na eleição passada uma surra historica na oligarquia, mesmo tendo gasto milhoes, inclusive na compra de 10 vereadores locais. O povo está cansado e não admite pão e circo, por isso vaiou, não o evento em si, mais a tentativa de proveito politico dos loboes , escorcios e neosarneistas como madeira.O grupo sarney está no ocaso e Imperatriz será o farol desse momento de liberdade. Quem se apega a esse grupo será levado pela enxurrada da historia, e o madeira sentiu isso no evento. Roseana não vem por essas bandas, tem medo de nós, e sobretudo porque não tem o que inaugurar por aqui… uma avenida de 12 km, está a 3 anos e só construiram uma parte de 3 km…uma UPA espera 6 meses pra ser aberta ao povo…a revolução na saude, é o seu alido Antonio Pereira sócio do sofrimento do povo comprando avião de 2 milhoes de reais…a revolução na educação é a dona da Facimp andando em carro de 300 mil reais com garotos de 17 anos…a revolução na segurança são policiais em estado de greve e uma Cerec entupida de pobres e favelados…enfim . Por ultimo , o Maranhão de novo aparece em rede nacional, como simbolo de um modelo que não deveria existir, atraves da pequena Vargem Grande…Mais isso acabará…pode esperar, e o fim deles todos será decretado por essa Imperatriz que não se deixa enganar, por lobos em peles de madeira. PROF. ADONILSON Dirigente do PCdoB- ITZ

  17. Caro Marco, com certeza esta é uma realidade que só agora a mídia perdeu o medo para mostrá-la. Os responsáveis diretos são todos aqueles que foram governadores do Estado e prefeitos dos municípios maranhenses até hoje. É covardia e injustiça negar esta
    responsabilidade pelos erros agora. O Maranhão tem potencialidades para se desenvolver nos quatro setores da economia, mas é no setor primário (agronegócio) que está o alicerce da economia, pois vejamos:
    a) sem matéria prima produzida pela agropecuária não haveria condiões de funcionar a indústria, o comercio e a prestação de serviços, consequentemente;
    b) para haver assentamento de produtores rurais no campo com melhoria nos índices de desenvolvimento humano são necessários investimentos em infra-estrutura, saúde, educação, etc. no campo;
    c) para desenvolver o agronegócio e atngir os ítens “a” e “b” acima citados, torna-se essencial uma política específica para o setor agropecuário, o que nunca existiu no Maranhão. Como exemplo, posso citar uma ação para implementar a máquina agropecuária de forma símples e direta, a isenção fiscal dos insumos (fertilizantes, calcário, agrotóxicos, arame farpado, vacinas, antibióticos, ração animal, etc.), máquinas, veículos e implementos agrícolas no setor. Isto é apenas uma das inúmeras ações que poderiam ser desenvolvidas no Estado e municípios;
    d) valorização dos profissionais do setor primário e dos produtores rurais, o que nunca ocorreu;
    e) outros.

    Como podemos ver, é possível mudar este quadro atual no Maranhão!

  18. Realmente é triste de ver uma foto que retrata o nosso interior. Parabéns à “familia” que tanto ama o nosso estado!!!? É de lascar a alma! Tem hora que não dá para suportar e até o jornalista se emociona com tanta miséria! Ao traçar um parâmetro entre um estado e outro, o próprio jornalista constata que o Maranhão não tem o passado como base. Diz ainda que o Maranhão nao tem futuro, que Vargem Grande é miserável por que o dinheiro não chega a quem de direito. Que o dinheiro vem de várias fontes e milhões se perdem nos caminhos até o objetivo final. Ora, o jornalista sabe tão bem quanto eu que se o estado é pobre é porque falta políticas públicas voltadas para quem precisa. Ele mesmo cita os estados que têm políticas para seu povo: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Se o dinheiro é desviado, conforme comprova a realidade dos fatos, constatada pela foto e percebida pelo senhor jornalista, nada de apresentar uma ¨certeza¨ tão cruel, fatídica para o meu Estado. Basta o jornalista não se abater e trabalhar para este povo tão sofrido!!! É caso de política sim!!! Vamos politizar em nome dos que não podem!!! Mudança já em todo o meu Maranhão!!! É por isso que defendo o nome do prefeito João Castelo que está trabalhando para o mais nescessitados da Ilha, nos bairros mais pobres e já se pode ver a diferença mesmo ainda tendo muito o que fazer. Como doí ver a miséria do nosso Maranhão! No passado, tinhamos uma produção agricola arroz, feijão, mandioca, milho. Hoje não temos. Comer o quê? Por isso, senhor jornalista, precisamos de políticas e políticos sérios, trabalhadores que vejam a necessidade do povo, principalmente os mais humildes, os que não podem se defender!!!

  19. Caríssimos,
    O problema é que as verbas que são enviadas para os municípios, principalmente este em tela, o de Vargem Grande, o prefeito enbolsa o dinheiro, pois não tá nem aí a vida: social, econômica, saúde, lazer dos seus moradores. Isso só vai acabar quando esses homens forem julgados e presos. São um bando de criminosos por roubarem essas verbas e tirar da boca de quem necessita seu pão de cada dia.

  20. É verdade Marcos, como não se incomodar? mas a verdade é que não o fazemos, é como se Vargem grande fosse em outro país ou talvez em outro planeta, também em bacabal um Hospital levou quatro anos para ser reformado e só o foi após uma audiência pública feita por promotores, a sociedade civil nunca se manifestou, apenas aqueles comentários de ponta de esquina sem nenhum efeito prático.enquanto isso o prefeito construia na mesma rua do hospital sua mansão de R$ 18 milhões. Acho que a pergunta do título deveria ser:Como se incomodar?Precisamos aprender isso, de como nos indignarmos com tanta falcatrua e impunidade.

  21. Excelente comentário Marco,
    jornalismo sério se faz com isenção, parabéns.

  22. Uma triste realidade do nosso estado!!!! Massacrado por uma oligarquia sexagenaria, pena que a maioria da nossa população ainda não acordou para isso!!!:(

  23. Não politizar, caro Deça? Não tem como. Vimos a atual governadora em seu primeiro mandato acabar com a Secretaria de Agricultura, neste Estado agrícola, vimos inúmeros viadutos e monumentos e nenhum investimento em desenvolvimeno econômico no interior do Estado (algo parecido com o que acontece agora). Vimos um governo que é conivente com os péssimos prefeitos que temos, que mantém seus feudos em troca de votos, independente da melhoria da população interiorana, Com toda esta pouca vergonha, com o desrespeito com o dinheiro público, com inúmeros projetos que de nada servem para a população (como mil hospitais que não ficam pronto – seria mais digno ter feito de 5 em 5, mas acabando pelo menos algum! -, com vias milionárias que ligam um shopping a outro, ou melhor, um engarrafamento a outro nas cabeçeiras das pontes) e que nada fazem de concreto pela melhoria da educação. Como não politizar? O grupo que comanda o Estado a tantos anos (e os incompetentes que nada conseguiram fazer para mudar esta realidade, graças a bandidos infiltrados tão conhecidos da mídia), eles tem sim muita culpa desta realidade. Cada dia que passa, pioramos nossa condição de chacota nacional e ainda temos que aturar a vice-legitimada pousando de grande administradora em campanha nacional do PMDB. Que vergonha!

  24. …”O Maranhão é miserável e isso não tem nada a ver com ser rural.”…muito menos com a faixa etária dessa população, já que se trata de um amálgama que envolve questões sociais, econômicas e morais.
    Ao se entender a pobreza apenas pelo seu aspecto de carência monetária, há uma tendência a se limitar as ações políticas apenas ao escopo das transferências de renda. Não se trata de dizer que essas são políticas que não devam ser realizadas, mas de compreender que, embora necessárias, elas não são suficientes.
    A pobreza no Brasil é comumente mensurada e analisada com base em linhas de pobreza monetárias, os debates sobre políticas realmente têm sido distorcidos pela ênfase excessiva dada à pobreza e à desigualdade medidas pela renda, em detrimento das privações relacionadas a outras variáveis como infraestrutura, desemprego, saúde, baixo nível de instrução e exclusão social.

  25. OLHA, MEU NOBRE BLOGUEIRO, O QUE O JN MOSTROU NÃO É NEM METADE DA REALIDADE DA SITUAÇÃO CRÍTICA PORQUE PASSA VARGEM GRANDE.
    A MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL É GRITANTE, SENDO QUE O PREFEITO, POR SER MÉDICO, TENTA ABAFAR TODOS OS CASOS.
    OS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA SÃO GRITANTES, COM MUITOS HOMICÍDIOS SEM ESCLARECIMENTO.

  26. só assim é possível identificar o mal que Saney e sua causam a este Estado. Só não vê os hipócritas

  27. acompanhar um histórico como esse de Vargem Grande, é ver o quando Sarney e sua Turma são nocivos para o Maranhão, só não ver que é muito babão.

  28. é nojento termos que continuar tolerando isso!!!! na verdade isso tudo é fruto de uma política corrupta que assola nosso estado há vários anos e isso não é culpa apenas do município, mas sobretudo do Estado!!!

  29. Marco,
    Valeu o seu comentário. esta é típica matéria que envergolha e nos humilha…até quando?
    cordeiro
    ex-vereador
    cartunista

  30. Não é preciso ir tão longe, como a África, para fazer uma reportagem sobre miséria, basta vir ao Maranhão.

  31. Não é preciso ir tão longe, como a África para fazer uma reportagem sobre miséria, basta vir ao Maranhão!

  32. Caro Deça, é lá e em outros municípios do nosso estado, quando dá para o estado ocupar ou melhor usar o recurso e o potencial de um orgão como a CODEVASF, para a construção de matadouros é preocupante!

  33. Muito bem Deça, é esse discurso que você precisa engrossar, pois a realidade do nosso estado é essa mesmo e não, sem essa que o problema é da localização geográfica, o nosso problema é falta de responsabilidade com o social mesmo.

  34. É UMA DESGRAÇA.!! DECEPÇÃO!! POR QUE NO MARANHAO NAO POSSUEM HORTIFRUTIGRANJEIROS????? O CEARÁ QUE É SECO PARA INFERNO PRODUZ E O NOSSO ESTADO QUE É BENEFICIADO GEOGRAFICAMENTE E POR CHOVER MAIS QUE OS OUTROS ESTADOS DO NORDESTE NAO PRODUZ PORRA NENHUMA.(DESCULPA O PALAVRAO). O QUE ESTA FALTANDO PARA TIRAR NOSSO ESTADO PELO MENOS DA POBREZA EXTREMA??? PQP!!! #revoltado

  35. Caro jornalista Marlo Deça, Já lhe envie no e-mail a nota de esclarecimento aguardo sua resposta.

  36. Caro Marcos,
    A realidade mostra como são gestados a administração pública no Estado do Maranhão. Não existem políticas públicas para o desenvolvimento do Estado e sim políticas de governo que atendem aos interesses imediatos dos que estão no poder. O problema é muito mais complexo e deve ser tratado sem as paixões políticas. Resumiria dizendo que a solução virá quando nossos governantes respeitarem o dinheiro público e passarem a olhar o ser humano com respeito e carinho.

  37. COM A PALAVRA OS ÚLTIMOS GESTORES MUNICIPAIS DE VARGEM GRANDE, REPONSÁVEIS PELA ADEQUADA APLICAÇÃO DOS RECURSOS DO MUNICÍPIO, OU VAI APARECER ALGUM ALOPRADO AQUI E DIZER QUE ISSO “TAMBÉM” É CULPA DE SARNEY??

  38. É verdade, enquanto existir projetos iguais ao pólo de confecções de Rosário e Salangô em São Mateus; onde o dinheiro fica nas mãos dos governantes e nunca chega ao povo, o Maranhão continuará sendo o favelão de sempre e a população bebendo lama.

  39. Parabéns pela postagem, essa é a verdade sobre o nosso pobre estado. Justificar o injustificável é burrice. Enquanto o MA tiver politico olhando apenas para o seu umbigo e seu patrimônio vamos ter muitas e muitas reportagens negativas para o estado. Somente a mudança de mentalidade na hora do voto escolhendo pessoas comprometidas com o bem estar da população sera possível reverter tal quadro de pobreza (que insistem em esconder) no MA.

  40. a gestora do estado ainda falou que no maranhao nao tem pobre. agora as imagem mostra a realidade do maranhao sao mutas cidades que sofre.

  41. Caro Jornalista,

    Se você entende como tolice politizar o debate, me explique então as razões que levam à materialização deste cenário, senão realmente a má vontade e falta de interesse dos nossos políticos. Não aponto politico A ou B pois seria uma injustiça. Mais certo seria generalizar e atribuir a cada um sua parcela de culpa.
    Não entendo como despolitizar o debate tendo em vista que nosso Estado é uma terra privilegiada. Encontra-se em uma região onde o solo é fértil, há periódicas chuvas (pré-amazônico), é cortado por diversos rios e de quebra temos um porto com o maior calado do mundo e localização cirurgica, pois está perto dos mercados consumidores – no caso, USA e Europa.
    Ora, resta provado que, diante das circunstancias naturais que temos, a vontade política parece ser o alicerce para o caos instalado.
    Abraço,

  42. Manda esse aviso para a governadora.Onde vocês(Décio Sá,Leda,Jorge Aragão,Geraldo Castro e outros)são pagos para defender esse governo, ou melhor,essa oligarqui que já dura quase 50 anos.Um estado que já teve presidente da república,atualmente “4 senadores”(o quarto é o Sarney é claro),2 ministros,presidente do senado(4 vezes) a culpa você acha que é de quem.
    Com certeza esse seu comentário foi raro momento de lucidez.COMO DISSE A JORNALISTA DO SBT-RAQUEL “AQUI NO MARANHÃO MANDA QUEM PODE OBEDECE QUEM TEM O REBO PRESO”

  43. Caro D’Eça, a situação não apenas de Vargem Grande mas do Maranhão, é vergonhosa!! onde vai parar tanto descaso com a coisa pública, até quando vai acontecer isso?! Fico imaginando esses políticos dando desculpas esfarrapadas! sem um pingo de vergonha na cara e sem a menor preocupação com a dignidade humana. Ambição pelo ter e descaso pelo SER!

  44. SÓ UM ÚNICO COMENTÁRIO PARA O POVO IMBECIL DESSE CABARÉ CHAMADO MARANHÃO: CHUPO POVO VENDEDOR DE VOTOS!!!

  45. Ainda bem que vc se comoveu! isso eu vejo todos os dias quando eu viajo pelo interior a trabalho. Cansei de ver irmão sendo humilhados dessa forma sem qualquer esperança, de governos preocupados com seu próprio bolso e pela ostentação do poder. Cansei de ver promessas de campanhas desse governo, enganando o povo e nada. Tomara que a reportagem mostre a sua governadora uma nova concepção sobre a vida humana e pare de falar besteira na VEJA dissendo que no maranhão não há pobreza. A pobreza está tão visivel, que se espalhou pelo coração dessa governadora, chegando a cega-la.

  46. Este é o discurso certo, no lugar e na hora errada. Mas podemos dá início às mudanças. Eleições 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *