6

Comissão de deputados decidirá sobre novos municípios…

Será política a decisão final sobre a transformação dos 32 povoados maranhenses que ganharam condições para pleitear a trasnform,ação em município.

– Uma comissão de deputados será formada para verificar, in loco, as condições de cada um deles. E a decisão será política. O deputados decidirão sobre a viabilizada do desmembramento, para o povoado e para o município-mãe – explicou o presidente da Assembléia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB).

A Comissão Especial que analisou os pedidos de emancipação classificou 32 dos 130 povoados emancipandos. Eles agora serão analisados por esta comissão, antes da votação em plenário e do pedido de plebiscito ao TRE.

O mais provável é que os projetos apovados sejam discutidos pela população apenas em 2013, haja vista que o próximo ano é eleitoral.

Segundo Arnaldo Melo, outros povoados também ainda podem ganhar condições para emanciparem-se.

– Tudo vai depender desta comissão política – declarou o presidente…

 

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Vamos lá companheirada, a luta é árdua e as pessoas precisam estar cientes do quê e para quê ou quem esse desmembramento ou criação de novas cidades interessa. É para criar mais cargos de Prefeito Municipal e toda corja (equipe) que compõe essa estrutura? Pois para levar benefícios à população é necessário acima de tudo competência governamental e vontade políticoadministrativa, desejo de fazer o que é um dever, uma obrigação! Quando a população descobrir o caminho da organização e mobilização comunitária, vocês verão o que é possível fazer se quiserem continuar mamando nas tetas do nosso doloroso recurso público, fruto do suor do nosso trabalho, no caso dos maranhenses, trabalho ainda escravocrata!

  2. A população deve estar bem informada acerca dos benefícios e malefícios que esse desmembramento trará. As audiências públicas devem ser solicitadas e viabilizada a participação de todos, com direito a manifestar opnião, e mais que isso, que a opnião seja de fato levada em consideração.
    Sou maranhense e fico estarrecida com o descaso para com a população principalmente do interior, onde parece que habitam outro país, o país da miséria, da falta de escolarização e do coronelismo, uma vergonha brasileira!
    Não vamos permitir que essa corja de famílias “tradicionais’, continuem decidindo quem pode ou não pode ter vida digna e honrada, com todos os direitos garantidos para exercer a cidadania plena! Cada um dos maranhenses é co-responsável, pois votam insistentemente nessas pessoas que já deram inúmeras mostras de incompetência na gestão pública municipal e são mestres em corrupção. Deveriam estar fazendo número nos presídios!!
    É isso irmãos, vamos em frente, pois a luta continua e talvez o dia da libertação esteja próximo, só depende de nós!!!

    Arlete

  3. Um absurdo muito grandioso e tentar criar cidades onde o povo já rejeitou em 1994. agora vam rejeitar novamente, vc sabe porque o povo rejeita? é porque o lugar onde querem criar não vale a pena, o povoado que tem mais habitantes, mais recursos, é mais centralizados, este sim deveria ser criado, aí o povo aceitaria, caso o contrario não passará de novo. exemplo: santa vitória do maranhão perdi em tudo para o povoado anapurus, cujos povoados de barra do corda – ma, cadê a comissão da assembleia para analisar o povoado mais viável? a propria resolusão 618/2011 que eles, os deputados criaram parece que é só fantasia…

  4. aviso a todos de Angical do Maranhão que o mesmo não se enquadrou no hol de novos municípios, portanto ainda não passará a ser cidade.
    saludo a todos!

  5. NOSSO MUNICIPIO AGUARDA ANCIOSAMENTE POIS NÓS TEMOS DOIS POVOADOS COMTEMPLADOS POIS TENHAMOS A CERTEZA COMO A NOVA EMANCIPAÇÃO IRÁ VIM PROGRESSO COMO VEIO PRA ALTO ALEGRE ,BUTICUPU E BOM JESUS DAS SELVA.(FAISA,SANTO ONOFRE)SANTA LUZIA-MA,POIS A FAISA FICAR APROXIMADAMENTE NA EXTREMA DE 180 KM DA SEDE E BRICADEIRA ISSO O POVO ISOLADO.

  6. É um absurdo esse negócio de criar novos municípios. Só vai servir para aumentar a miséria do nosso povo e enriquecer meia duzia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *