11

Max Barros e Gastão Vieira visitam obras em Coelho Neto…

Max Barros e Gastão vistoriam obra de rodovia

O secretário de Infraestrutura, Max Barros (PMDB), esteve no último final de semana em Coelho Neto. Acompanhado do minsitro do Turismo, Gastão Vieira, ele vistoriou as obras de restauração da MA-034 – trecho de 30 quilômetros que interliga Coelho Neto, Duque Bacelar e Buriti de Inácia Vaz – a duplicação da travessia urbana de Coelho Neto e a construção, também nesta última, de uma unidade do Instituto Federal do Maranhão (IFMA).

Os dois visitaram todas as obras acompanhados dos prefeitos Soliney Silva (Coelho Neto) e Flávio Furtado (Duque Bacelar), e destacaram o empenho da governadora Roseana Sarney (PMDB) para garantir as obras rodoviárias e da presidente Dilma Rousseff (PT) para viabilizar a construção da instituição de ensino técnico superior.

Segundo Max Barros, a travessia urbana de Coelho Neto já está concluída o serviço foi aprovado na vistoria final. A recuperação da MA-034 deve ser concluída até junho, quando a governadora Roseana – que determinou pessoalmente a realização da obra – deve ir à região para a inauguração .

A travessia urbana de Coelho Neto, duplicada, é uma das maiores em todos os municípios do interior do estado. Já a MA-034 está quase pronta. A empresa contratada finaliza apenas os trabalhos de sinalização para deixar no ponto de ser inaugurada, o que vai ocorrer com a presença da governadora, que exigiu isso – disse Max Barros.

Com as lideranças de Coelho Neto

Para o prefeito Soliney Silva, as obras rodoviárias já realizada pelo governo Roseana Sarney na região garantem melhor escoamento da produção, o que gera mais rentabilidade para os negócios implantados nos três municípios.

Tanto Coelho Neto, quanto Duque Bacelar e Buriti de Inácia Vaz dependem muito da MA-034 para o escoamento de toda a produção da região. Aqui, planta-se muita cana para a produção de álcool e o transporte dos produtos é feito sempre por essa rodovia que, agora recuperada, garante mais agilidade – explicou Soliney.

O ministro Gastão Vieira lembrou que a construção do IFMA foi um dos seus compromissos assumidos com o município de Coelho Neto ainda quando disputava a reeleição para deputado federal, em 2010.

Marco Aurélio D'Eça

11 Comments

  1. Marcia Oliveira, Claudio Pereira e “maria antonia” eu disse e reafirmo que o serviço ali executado NÃO CUMPRE E NEM RESPEITA AS NORMAS TÉCNICA, É DE PÉSSIMA QUALIDADE, POIS JÁ EXISTEM BURACOS em diversos locais onde o serviço foi executado. Isto é fato, e não é só naquele trecho, pois, nos 84km que liga Coelho Neto à BR316, a estrada estar sento tomada por buracos.
    A questão é: as pessoas se acostumaram a conviver naquele lamaçal nos períodos chuvosos e com aquela poeira infernal nos períodos de estiagem, e agora que o Governo, cumprindo com a obrigação de oferecer à população estradas em condições descentes e constrói a estrada, é natural que as pessoas não percebam os detalhes e as condições em que o serviços estão sendo executados.
    Como cidadão consciente dos meus direitos e das minhas obrigações não posso deixar de me manifestar e chamar a atenção das autoridades para fatos como aquele, que o estado paga por um serviços e recebe outro, que como se pode constar é de quita categoria.
    Vou cantar uma pedra para os senhores: aquele serviço não vai aguentar dois períodos chuvosos.
    Agora eu faço um questionamento aos senhores que tanto defendem o pouco caso com o dinheiro do contribuinte, aceitando que os recursos sejam aplicados de qualquer forma, sem considera as normas e os critérios técnicos, sem levar em conta a durabilidade, a eficiência, a segurança e o conforto dos usuários. Pergunto:
    a – qual é a vida útil de uma estrada?
    b – os serviços ali executados atendem ao que determinam as normas técnica, que disciplinam a construção de estradas?
    c – aquela estrada, construída naquelas condições vai durar quanto tempo?
    d – a estrada é segura?
    Ah, só mais um detalhe: passei por aquele trecho dirigindo um carrinho popular, que comprei com muito sacrifício e cuido dele com o maior carinho, pois sei o quanto custa um pneu cortado ou uma suspensão avariada, deve ser por isso que reclamo o que é direito de todos nós.
    Um abraço a todos!

  2. Soliney silva busca se apegar a pliticos influente para trazer recussos para Coelho Neto.Realmente estar muito bonita a nossa cidade tanto a Avenida Antonio Guimarães e Coelho Neto, o centro de imagem e o novo mercado do produtor são grandes realizações mas nada se compara a a minha, a sua a nossa faculdade federal o Campus do IFMA.Essa conquista eu apludo de pé Soliney Silva, Max Barros e Gastão Viera, nós jovens estavamos esperando por essa conquista a muito tempo.

  3. Contrariando voce meu amigo Antonio Lima, eu posso dizer que o asfalto que foi aplicado é de boa qualidade viagei hoje nessas estradas, e não a buracos como você afirma muito pelo contrario estar “um tapete” a pista estar boa e o asfalto massin.

  4. Este Antônio Lima e um MENTIROSO, acabei de andar na estrada de Duque para Coelho Neto, estava antes acabada, intrafegavel, agora ta uma beleza,muito bom. Parabéns Max, Gastao, Roseana e Solinei. Este Antônio Lima deve ser pago para mentir.

  5. Eu viajei do trecho Coelho Neto , Duque Bacelar a Buriti e posso afirmar que, o asfalta lá colocados é de boa qualidade não a mais um nenhum buraco estar boa mesmo a estrada.

  6. Marcos, permite-me que eu faça uma reparação ao comentário da leitora “maria antonia”, que sem razão ou motivos que justifique, comete uma agressão gratuita contra minha pessoa, chamando-me de “cego, louco”.
    Quero dizer à Sr. “maria antonia” que conheço um pouco da história e do sofrimento do povo daqueles municípios, que há séculos sofria com o isolamento por falta de estradas descentes para as pessoas transitarem. O trecho de 18km, que liga Coelho Neto a Duque Bacelar e o de 25km que vai de Duque Bacelar a Buriti é de conhecimento histórico as más condições daquele pequeno percurso, que agora passa por uma merecida construção.
    Eu disse e reafirmo que o serviço é de péssima qualidade, pois trafeguei naquele trecho e pude constar as fragilidades que apontei, pois não sou dos que admite que o dinheiro do contribuinte seja aplicado de qualquer maneira sem atender ao que determina as normas e a boa gestão da coisa pública.
    Como não sou cego e nem louco procuro me informar das coisas para poder me manifestar, e disse que o asfalto ali colocado, a camada é muito fina, e certamente a Senhora sabe o tempo que deve durar a vida útil de uma construção daquela natureza.
    Não posso aplaudir e nem tão pouco aceitar, que um serviço, feito naquelas condições seja tomado como modelo, pois, como pode ser constatado já existem buracos, e não são poucos em locais onde o serviço foi executado.
    Se alguém duvida, é só pegar um automóvel e trafegar naquele trecho. Ah, não vale trafegar no carro da repartição e nem tão pouco em carro dos outros, vá no seu para saber do que estou falando.

  7. Soliney silva, Max barros e Gastão estão de parabens sem duvida que Coelho neto melhorou muito, eu digo isso por qur a Av:Antonio guimarães estar linda, e agradesso por a nossa faculdade federal o IFMA.

  8. Sr.Antonio lima ou o sr.é cego,louco ou nunca passou nesta rodovia.
    se não tem do que falar fica queto louco.

  9. Gostei de ver. Parabéns Max e Gastao a estrada ta ficando muito boa e o IFMA era um sonho.

  10. Tudo seria uma maravilha não fosse a má qualidade dos serviços que ali estão sendo realizados.
    Fiz esse percurso e pude constatar que o serviço que estar sendo feito é de péssima qualidade, pois em muitos locais onde o asfalto foi colocado e dado como feito, estar ficando cheio de buracos sem falar na largura da pista, que é estreita por demais, os motoristas precisam tomar muito cuidado nos cruzamentos entre veículos, pois a pista estar sendo construída com suas dimensões (largura) reduzidas.
    O asfalto, além de ser de péssima qualidade, o famoso “asfalto sorrisal” ainda é colocado numa espessura que mais parece uma “folha de abade”, aquela usada pelo antigos para enrolar cigarro. Se uma galinha ciscar vai abrir um buraco, de tão fina que é a camada asfáltica colocada.
    Se existe uma norma técnica a ser observada na execução desse tipo de obra, certamente não estão observando, os que estão prestando aquele serviço e seria de bom grado que o CREA tomasse providências, pois a população vai receber uma obra, que não obedece ao que determinam as normas técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *