7

Um recado…

Max, com Victor Mendes e Roberto: sempre juntos

Deu na coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, neste sábado:

“Triunvirato

O deputado Roberto Costa (PMDB) tem participado cada vez mais de reuniões com os secretários Max Barros (infra-estrutura) e Victor Mendes (Meio Ambiente).

O trio se encontra para almoçar, jantar ou simplesmente “confabular” pelo menos duas vezes por semana.

E nas conversas, a sucessão na Assembleia Legislativa é sempre tema recorrente”.

Detalhe: os três são deputados estaduais…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Nenhum tem vôo proprio.São meros fantoches do poder dominante.Sozinhos,não conseguem se eleger à vereador.

  2. OS DEPUTADOS DESTA ASSEMBLEIA NÃO TEM QUERER. COMO DIZ A MUSICA ….AONDE A …… VAI O BOI VAI ATRÁS.

  3. Eita, Marcus!…
    Prevejo um futuro sombrio para a Assembleia Legislativa!
    Imagina-se que o mais ligado dos três citados à governadora Roseana, Max Barros, queira ser o candidato a presidente. Melhor dizendo a governadora, tudo indica, prefere Max para presidente, imaginando dar um chega pra lá em seu vice, Washington Oliveira e colocar o futuro presidente da ALM como governador por nove meses. Um verdadeiro parto, mas proveniente de estupro.
    Para eleger Max Barros, no entanto, a governadora terá que fazer uma força comparável a de um dos doze trabalhos de Hercules, como por exemplo, matar a hidra de sete cabeças que se duplicava toda vez que era cortada. Quase impossível.
    Max é talvez o deputado mais impopular entre seus pares. Trata os colegas com pouco tato e nenhuma cortesia. Os faz esperar por horas e não encaminha nem soluciona suas demandas.
    Roberto Costa, por sua vez, faz de tudo para agradar seus chefes: João Alberto, Zé Sarney, Roseana, Fernando Sarney, Ricardo Murad… Ele consegue agradá-los direitinho, mas fazendo isso se distancia do grupo que se não decide quem será o presidente da ALM, a oposição, ajuda e muito. Você imagina Gardênia Castelo e Marcelo Tavares votando em Roberto Costa?
    Vitor Mendes está ai nesse triunvirato porque uma trinca precisa de três. Ele consegue somar em si as deficiências dos já citados: É antipatizado como Max e mal visto pela oposição como Roberto que vê nele o retrato de seu pai.
    O futuro presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão deverá ser mesmo Arnaldo Melo, que pelo que tudo indica, em que pese cometer erros primários na gestão da Casa e no relacionamento entre os colegas, ainda é o melhor deles.
    Há, porém um nome que desbancaria qualquer outro. Trata-se de Tatá Milhomem. Ele é primeiro suplente e não pode ser candidato a qualquer cargo da mesa, mas se Hemetério Weba perder o mandato e Tatá assumir definitivamente, ninguém ganha dele. Com isso Roseana estará tranqüila para por em prática o projeto de escanteiar seu vice. Se assim for, na Assembleia, a briga grande vai ser pela primeira vice-presidência. Aposto em Antonio Pereira ou Cesar Pires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *