18

Aluísio Mendes fala…

Para Aluísio, participação de Cutrim na morte de Décio precisa ser investigada; já o envolvimento com os agiotas…

O secretário de Segurança, Aluísio Mendes, falou hoje sobre a participação do deputado Raimundo Cutrim no assassinato do jornalista Décio Sá.

Em entrevista ao programa Ponto Final da Mirante AM, Mendes confirmou que Cutrim foi citado como mandante pelo assassino Jhonatan de Souza, mas deixou claro que ainda está investigando o caso.

O jornalista Roberto Fernandes chegou a questionar a prisão do capitão PM Fábio Aurélio Capita, também citado apenas superficialmente, e Cutrim, citado nas mesmas circunstâncias, não ter sido nem qualificado. Neste ponto, o secretário explicou que o nome de Capita aparece em outros depoimentos, inclusive de testemunhas, dando a enteneder que Cutrim foi citado apenas pelo matador.

Mas o secretário de Segurança não esclareceu se já ouviu Júnior Bolinha e Gláucio Alencar especificamente sobre a participação de Cutrim.

O que Aluísio Mendes não consegue esconder é o envolvimento do deputado com a quadrilha de agiotas chefiada por Gláucio e Júnior Bolinha, embora não necessariamente no caso Décio Sá.

E ressaltou pode haver outros envolvidos na morte do jornalista…

Marco Aurélio D'Eça

18 Comments

  1. POR QUE DÉCIO MORREU? POQUE DEVIA A AGIOTA OU POQUE DENUNCIOU?

    resp.; Porque denunciou.

  2. Se o Aluisio se sente contrangido de investigar Cutrim por o mesmo ser seu desafeto, que ele coloque outra pessoa na chefia deste caso em especifico. isso é brincadeiraaaaaaaaa, palhaçadaaaaaa.

  3. E continua a perseguição ao Dep Cutrim. Vc pode não publicar esse comentário, mas vai ao menos ler. Tds os comentários postos aki são contra o Dep. Cutrim. imagino que tem muitos a favor e não são publicados isso é que é imprensa séria.
    Será se o Décio agia dessa maneira? Publiquem tds os comentários e assim terempos uma imprensa democrática, chega de perseguição.

  4. Este tal de Cutrim saiu da gerencia de segurança pública pra ser gerente da pistolagem , cadeia nele

  5. Marcos. Parece que finalmente vamos chegar ao esclarecimento da morte do prefeito BERTIN de Presidente Vargas. Te cuida Cantor Brega!!! Será que ali tem tentáculos do chefão Cutrim.
    O Dr Aluizio esta empolgado e agora quer mostrar trabalho.

  6. se não houvesse o furo do vazamento do depoimento, como a população iria saber que o Deputado Raimundo Cutrim havia sido citado como mandante no depoimento do Johnathan? temos que cobrar esse detalhe, se eu não me engano isso é crime de prevaricação.

    Resp.: Que sejam cometidos tantos crimes sejam necssários para que a população possa saber o que querem dela esconder.

  7. Este tal de cutrim aobda fica debochando do trabalho da policia e do sr secretario aloizio que fez um excelente trabalho, quero so ver se vai para grade , que é o lugar dele .

  8. E agora,a carreira criminosa de um Deputado acabou! Acabou a carreira política de um galo rouco acuado por Aluizio Mendes.
    Parabéns Aluizio, e agora e botar o resto desses maviosos na cadeia.
    Mais como todos e facultado o direito de defesa,vamos aguardar a abertura do sigilo do Dr CUTRIM,que afinal e um homem corajoso.

  9. Como uma investigação dessa pode ser séria? O assassino diz quem são os mandantes e o secretário e a governadora dizem não acreditam. Será que é preciso o que? E pq não foram ouvidos os outros ainda? Aluisio sequer começou a investigar Cutrim. Perdeu a credibilidade. O caso vai ficar nesses miudos mesmos e ponto final. E quem mais pode está envolvido se o mandante declaro pelo assassino é ignorado dentro da investigação? Tem que investigar sim vocês estão abafando o caso, protegendo aliado. Se ele n tem a temer deve-se investigar senão ficará suspeito pela população por resto da vida. Agora só falta dizer que o assassino tava brincando quando falou o nome de Cutrim

  10. Marco tudo indica que existe um raxa na secretaria de segurança, uma parte com aluizio e outra ainda com cutrim, pior é que nós cidadãos comuns nao sabemos em quem confiar.

  11. OS COMENTÁRIOS DO SILVA DIZ TUDO. PARABÉNS RAPAZ, FALOU POUCO E DISSE TUDO. MAIS AINDA FALTA A CPI DA PISTOLAGEM PRA BOTAR TODOS OS PODRES DO CUTRIM P FORA, E ELE PRA DENTRO DA CADEIA QUE É O LUGAR DELE E DO IRMÃO TRAFICANTE CONDENADO, E SOLTO POR GRAÇAS A Ñ SEI O Q?

  12. esse Glaúcio é só o testa de ferro, toda empresa tem que ter o seu gerente.

  13. Se, o senhor secretário afirma que poder haver outros envolvidos, isso implica que o crime ainda não está totalmente esclarecido.
    Não será surpresa se acontecer ainda uma grande reviravolta.

  14. Talvez o Cutrim seja chefe de uma espécie de organização criminosa estabelecida dentro da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão, cuja atividade única é dar proteção a criminosos em troca de dinheiro, favores, poder politico…é a conta que o Maranhão está pagando por ter mantido um secretário de segurança pública com poderes quase ilimitados por 10 anos(+-) consecutivos e com dois governadores, Roseana e Zé Reinaldo. Esse é o motivo de tamanho poder que exerce Cutrim e justifica sua obsceção em voltar a ser Secretário. Agora não vai mais, não mesmo.

  15. MARCOS DEÇA VEJA NOTA QUE A POPULAÇÃO DE PINDARE MIRIM SOLTOU DEPOIS DA NOTA DO SEU BLOG EM QUE O PREFEITO ESTÁ ENVOLVIDO COM OS AGIOTAS.

    BOMBA: MATERIA PUBLICADA EM BLOG DA CAPITAL
    CAUSA ALVOROÇO NO PREFEITO HENRIQUEN SALGADO!
    A matéria publicada pelo Blog de Marcos Deça, dia 19, causou muita repercussão, veja:
    As prefeituras de Bacabal, Pindaré-Mirim e Dom Pedro são três das 37 que estavam sob controle do agiota Gláucio Alencar, preso semana passada como mandante do assassinato do jornalista Décio Sá.
    É Gláucio quem controla as finanças destes municípios, que têm como prefeitos Raimundo Lisboa (PDT), Arlene Costa (PMDB) e Henrique Salgado (PSDB).
    O blog obteve informações sobre os talões de cheques apreendidos pela polícia, que estão sob sigilo e devem também ser periciados pela Polícia Federal.
    O esquema de Gláucio nas prefeituras funciona assim: aparentemente, ele fornece merenda escolar e medicamentos aos municípios, mas, na verdade, o que faz é operação de agiotagem com dinheiro público.
    Em Dom Pedro, o contato é o empresário conhecido por Eduardo DP, filho da prefeita. Num contrato de R$ 6 milhões para suposto fornecimento de merenda, por exemplo, é Gláucio quem adianta R$ 2,5 milhões a DP, que lhe repassa cheques de R$ 600 mil. Na prática, o agiota empresta R$ 2,5 milhões e recebe R$ 6 milhões em dez parcelas, uma operação de usura com lucro de mais de 100%, paga com dinheiro público.
    Em Bacabal, o próprio agiota controlava os talonários de cheques, cuja emissão ficaria sob seu comando. Em troca, liberava dinheiro ao prefeito – quaisquer que fossem as necessidades de Lisboa. O mesmo acontece em Pidaré-Mirim.

    VEJA NOTA MENTIROSA EM RESPOSTA À MATÉRIA PUBLICADA (RESUMO):

    ”A Prefeitura Municipal de Pindaré, diante das caluniosas, irresponsáveis e infundadas denúncias veiculadas na Internet, através do Blog de Marco Aurélio D’Eça, sob o título “Três prefeituras sob controle de agiotas…”, vem esclarecer que:
    1- A merenda escolar, servida aos alunos da Rede Municipal de Ensino, é de qualidade e uma das melhores merendas servidas nas escolas em todo Estado. Adquirida através de fornecedores locais, que são beneficiados com a compra direta de sua produção, recebendo diretamente o pagamento em suas contas bancárias. Isto pode ser constatado nas escolas municipais, junto aos alunos, profissionais da Educação e também aos fornecedores.
    2 – Henrique Salgado está revoltado com o caso. Ingressará com uma ação judicial contra o autor ou responsáveis pela veiculação das infundadas denúncias. Uma vez que em nenhum momento foi contatado por qualquer pessoa para adquirir informações a respeito das mesmas. Tomará as providências necessárias para que os responsáveis sejam punidos na forma da lei, com penas que o caso requer;
    SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO DE PINDARÉ MIRIM

    Resposta de Marcos Deça (Blogueiro) sobre a nota do prefeito Henrique Salgado:
    Inverídica, caluniosa e irresponsável é esta nota da Prefeitura. A Prefeitura de Pindaré está sim envolvida com o agiota Gláucio Alencar que mandou matar Decio Sá, como o próprio prefeito confirma, por intermédio do seu irmão, Afonso Salgado, que falou ao telefone com o titular do blog. “Não há no texto, referência a cheques da Prefeitura de Pindaré. O que há é a afirmação – que reafirmo – de que a prefeitura está sob controle do agiota Gláucio Alencar”.
    Mente o prefeito ou mente sua assessoria: Por meio do seu irmão, Afonso Salgado. O prefeito tentou justificar que as empresas de Gláucio ganharam fornecimento por meio de licitação. Isso não quer dizer que não controle o prefeito. A licitação é exatamente a forma legal que os bandidos encontram de se apossar do dinheiro público.
    Não preciso das informações da prefeitura, quando tenho documentos que provam sua relação com o agiota Gláucio Alencar.
    O resto da nota são baboseiras repetitivas, sempre usados pelos bandidos que são pegos de calça curta.

    Outras verdades sobre os recursos da Merenda Escolar, vejam alguns exemplos:

    Em 2008 a prefeito Henrique Salgado contratou a empresa E.D.C. Ferreira Comércio, de propriedade de Elvyson Douglas Costa Ferreira, para fornecer Merenda Escolar para o município. Acontece que esta empresa nunca ganhou uma licitação no município e muito menos vendeu um farelo de merenda. O contrato foi de R$ 766.387,00

    No relatório de fiscalização n° 01563 da Controladoria Geral da União (CGU) em que esta empresa participou de uma “suposta” licitação para “venda de merenda escolar”, em Arari (MA), os Auditores Fiscais fizeram o seguinte comentário no relatório de auditoria:
    “d) Esta empresa é fisicamente inexistente. A empresa E.D.C. Ferreira Comércio não foi localizada no endereço à Rua 3, Quadra 28, nº 4, Jardim América, São Luís/MA, constante no cadastro da Secretaria da Fazenda do Estado do Maranhão. Destaca-se que a Controladoria, por meio dos números de telefones constantes no rodapé da proposta da empresa, tentou, sem sucesso, contato com o proprietário da firma. Um não completava a ligação, o outro, programado para não receber ligações”. Constatamos assim que houve fraude na licitação e contratação da empresa.
    Isso nos leva a concluir que esta empresa nunca vendeu “um farelo de merenda” para o município de Pindaré. Ou melhor, só prestaram contas dos recursos com notas fiscais frias.

    Em 2009 o FNDE baixou a resolução n˚ 38, estabelecendo as seguintes regras:
    Art. 18. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do Programa da Merenda Escolar, no mínimo 30% (trinta por cento) deverá ser utilizado na aquisição de gêneros alimentícios diretamente da Agricultura Familiar e do Empreendedor Familiar Rural. Diante disso, em 2010, foi montada uma fraude para furtar o dinheiro da merenda correspondente a estes trinta por cento. O prefeito publicou um extrato de dispensa de licitação para compra de merenda escolar. Foi contratada a empresa “Cooperativa Agropecuária Vale do Pindaré” de propriedade de Marcos de Jesus Costa Lopes, genro de Pedro Sousa Gonçalves, vulgo Pedrinho, eterno presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) de Pindaré, responsável pelo setor de licitações do município.O valor do contrato foi de R$ 90.000,00. (noventa mil reais) E nada foi comprado.

    Foi feita uma pesquisa na Secretaria de Fazenda (SEFAZ) pra averiguar a legitimidade da empresa e infelizmente não foi encontrado nenhum registro. Confirmando-se assim que esta empresa nunca vendeu merenda escolar a nenhuma prefeitura.

    Em 2011, o prefeito Henrique Salgado cancelou, sem nenhuma motivação, uma licitação para compra de merenda escolar, na qual venceu a empresa A. da C Muniz Neto. Abriu outra licitação e direcionou à empresa de Gláucio Alencar, que venceu facilmente. Só que tudo não passou de armação para que Henrique pudesse negociar com Gláucio, dinheiro emprestado, com recursos públicos. O esquema funcionava assim: O prefeito Henrique Salgado contratava as empresas de Gláucio Alencar para fornecer merenda, em troca tomava dinheiro emprestado do agiota, como mostrou a matéria de Marcos Deça. Para garantir o dinheiro emprestado, a juros absurdos, Gláucio ficava com os cheques assinados em branco da prefeitura de Pindaré. A empresa atendia 40% (quarenta por cento) de produtos de merenda e o restante servia pra negociações entre os dois. Os recursos eram repassados integralmente a Gláucio que devolvia 60% (sessenta por cento) ao prefeito depois de descontar os valores da parcela do dinheiro do empréstimo e seus respectivos juros. O mesmo esquema acontecia com os recursos para compras da secretaria de saúde.

  16. Partido da seguinte questão: se esse Capitão que está preso não é o Capita do depoimento, então quem é esse Capita?

    Resp.: E quem disse que não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *