12

Ainda uma vez o turismo…

De tão 'atrativo', módulo do Maranhão na 17ª FIT recebe UMA pessoa. Ao fundo, stand da Bahia exibe uma réplica do Elevador Lacerda, um dos maiores cartões postais de Salvador. Foto: Embratur / Divulgação

Na imagem do balcão do Maranhão, se vê claramente a estrutura da Bahia, logo atrás.

O episódio envolvendo a participação do Maranhão na Feira Internacional de Turismo, na Argentina, foi mais um exemplo de que homens públicos precisam ser transparentes, diretos e objetivos em suas posições.

O fato – negado de várias formas pelos responsáveis públicos pelo Turismo no Maranhão – é que o Maranhão não teve um stand destacando seus potenciais turísticos na FIT 2012.

Se contentou apenas com um pequeno módulo-padrão, disponibilizado pela Embratur no Stand Brasil.

A Bahia, por exemplo, não se contentou apenas com o módulo da Embratur e montou uma réplica do Elevador Lacerda e de outros aspectos do estado, como se pode ver na imagem ao lado, logo atrás do balcãozinho do Maranhão.

E era a explicação do porquê o Maranhão não teve este stand que o blog esperava desde domingo, quando decidiu replicar matéria do blog de Luís Cardoso.

Resposta que o ministro do Turismo, Gastão Vieira – que é maranhense – decidiu omitir.

Aliás, Gastão foi além, e até inventou um stand para o Maranhão na nota de esclarecimento do seu ministério, que preferiu falar da viagem do próprio ministro, que ninguém queria saber.

Veja o que diz a nota: (…) Gastão Vieira visitou ainda o stand do Maranhão e foi recebido pelo secretário-adjunto de Turismo do Estado, Carlos Martins. (…)

Mas que stand, se não havia um?

Pergunta ignorada também nos textos da Secom sobre a participação da Secretaria de Turismo.

Há de se reconhecer que a história começou a clarear com a nota de esclarecimento da Embratur – também dirigida por outro maranhense, Flávio Dino.

A empresa explicou ser a responsável pelo stand Brasil, dentro do qual disponibilizou módulos para os estados. Mas havia também na feira espaços que os estados poderiam usar, independentemente do módulo disponibilizado; bastaria investir para isso, como fez a Bahia.

Mas o ministro não explicou por que o Maranhão não disponibilizou um destes espaços. Preferiu tergiversar – e inventar hsitórias. A Sectur seguiu a mesma linha.

A resposta é óbvia, desde o início da polêmica: o Maranhão não quis ou não pôde ter um stand próprio na FIT 2012 para exibir suas potencialidades turísticas.

O porquê, não se sabe. E era só isso que o blog queria saber.

Simples assim…

Desaviso:  O ministro Gastão Vieira continua a usar um sofisma para tentar explicar-se no episódio da feira. Não há nos textos sobre o assunto nenhuma acusação de que ele não participara da feira. Mas ele insiste em usar blogs para dizer que a acusação é esta. Não é. A acusação é, tão e simplesmente, o fato de o Maranhão não ter um stand próprio na FIT 2012. Se Gastão estava ou não lá, isso não tem a menor importância.

Marco Aurélio D'Eça

12 Comments

  1. *Ricardo Silva

    “As pessoas envolvidas no turismo do Maranhão” não foram porque não acham a feira viável! Não existe turismo vindo a Argentina para o Maranhão, e o pouco que por aqui aparece não justifica a ida, ou invetimento por lá!
    Imagine você o MA conseguir competir em questão de custo da viagem x atrativos para o agentino com: Foz do Iguaçu; Santa Catarina e suas praias para o próximo verão; RJ e Buzios com um mercado cativo na argentina; BA e seu enorme litoral aliado ao dinheiro de sobra para divulgação e boas conexões de voo…
    Pelo mesmo motivo outros tantos Estados não investiram… a FIT é uma feira delicada, que funciona quando o mercado argentino está aquecido, coisa que não ocorre a algum tempo…
    Ao inves de politizar, o jornalista aqui poderia pensar um cadinho… mas analize específica não é o forte, já sabemos disso.

  2. Misturar as coisas assim é complicado…
    O que o Ministro tem haver com o Estado? Seria correto ele direcionar verba para o MA ter stand próprio? Porque?
    A Embratur já faz isso, de maneira igual à todos, promovendo o país inteiro num único stand e assim, dando a oportunidade de participação de todos, ainda que com espaço limitado.
    Se a Bahia teve um big stand é por algumas razões obvias:

    1 – Tem um orçamento direcionado ao turismo estrondoso. Tem dinheiro! Não é um trocadinho como no MA!
    2 – Tem demanda/passageiro para o destino. Existem boas conexões e preços entre B.Aires e Salvador.

    Se o MA não teve Stand é por algumas razões simples:

    1 – JURA FILHO, preferiu direcionar a parca verba que recebe para outro fim (não me pergunte qual).
    2 – Não existe demanda de Argentinos para o MA. Porque? Os vôos são caros e demorados, o que faz com que optem por viagens à Europa ou Am. Norte e Caribe por valores similares. Procure ler sobre a origem das chegadas em S. Luís e perceberás que é nula a participação deste mercado.
    3 – É conhecida a crise Argentina. Definitivamente ele “jogaria dinheiro fora” divulgando um produto que não é barato num mercado que não tem dinheiro para comprar.

    O que tu querias com Gastão nessa estória? E com Dino? Eles tem que tratar do macro! Deixa de bairrismo estúpido!

  3. Realmente a presença de Gastão Vieira não importa, ele é um moita mesmo, e as pessoas envolvidas no turisto do Maranhão, porque lá não estavam, talvez nem sabiam. Na verdade até agora o Gastão ainda não disse o que foi fazer no Ministério.

  4. A RESPOSTA QUE VOCÊ DEU A UM COMENTARISTA MOSTRA COMO O SEU POST FOI APRESSADO E TENDENCIOSO. POR QUE NÃO FOI LOGO DIRETO À ROSEANA OU AO JURA FILHO, ACESSÍVEIS AO BLOGUEIRO, PERGUNTAR OS MOTIVOS DA AUSÊNCIA DO MARANHÃO NA FEIRA? FICOU ATACANDO O GASTÃO E O DINO. ESSA RESPOSTA QUE VOCE DEU É UMA CINFISÃO DO SEU ERRO: “Resp.: Eu perguntei desde domingo, ao reproduzir o texto de Luís Cardoso: Por que o Maranhão não teve um stand? Gastão foi o primeiro a responder, dizendo que estava lá (mas ninguém perguntou isso). Jura Filho não se manifestou.
    A polêmica continuou exatamente por que |Gastão insistia em responder que estava lá, quando a peruta era sobre o stand do Maranhão. Três dias depois, a Sectur maranhense divulgou matéria, dizendo que o adjunto de Jura também estav alá (o que ninguém perguntou também). E ontem a Embratur disse que disponibilzou um módulo para o MA (um balcãoziho) e que o MAS poderia ter um stand próprio se quisesse. E a pergunta continua: por que o Maranhão não teve um stand próprio. Ninguém quer mais saber se Gastão estava lá. Isso não interessa. Mas ele só responde isso.

  5. Como você, não me pauto por ninguem.Como você, penso pela minha propia cabeça. Como você, não sou empregada de ninguem. Sou uma professora universitária,, conheço o deputado Gastão, sem intimidade, e minhas referencias dele são oriundas da área de educação. Não acredito que o jornalismo, a comunicação, ganhe com sua agressividade, sua independencia. Você lê quem lhe respeita, de minha parte não se sinta nunca mais provocado.Você é candidato a Deus ou o próprio.

    Resp.: Não acredito em deuses, minha cara. Em nenhum deles: nem o cristão e muito menos os comunistas. E volto a dizer:se conhece Gastão da área da Eucvação, conhece mal.

  6. Prezado Senhor Marco Deca, sou sua leitora, gosto do seu texto e, principalmente, das suas analises e capacidade de ver além do óbvio, coisa muito rara no Maranhão. Tenho, porém,notado um tom, exageradamente, agressivo nas respostas aos comentários, nos seus textos,etc.Deixe este assunto, pois estás sendo mais agressivo com o Ministério do Turismo do que com a Embratur.O inimigo maior do Luis Fernando é o Flávio que tem sua vitória já desenhada. Para ganhar dele, só com muito esforço de todos do lado dos “Sarney”. Hora, o Flávio não ia querer fazer o papel de bom moço ajudando o Governo do Estado, único responsável pela apresentação inexistente de nosso turismo. Quando achar conveniente, o Flávio vai dizer, até para diminuir a Roseana, Se o Gastão Vieira disser que nada tem a ver com o assunto, você mesmo vai aumentar o tom e chamar de traidor, que está contra o governo, que cospe no prato que comeu, etc.Volte para outros assuntos. Por exemplo, os primeiros contornos da equipe do Edvaldo Holanda, se ele está repetindo os erros do Jackson, se haverá uma mudança radical, ou não.Nos traga o que agora interessa. Por favor, encerre este assunto ou esculhambe o Governo da Roseana, é mais natural.

    Resp.: Não trabalho com Luís Fernando, minha cara. Admiro Luís Fernando como gestor, executivo e pólítico. Mas faço críticas duras também a ele, como você pode ver neste blog. E se Flávio Dino é inimigo dele, é um problema dele, não meu. Não me pauto por questgões políticas, minhas cara. As críticas que faço a Gastão são todas bem fundamentadas, como você mesmo pode comprovar nos textos e nas imagens. E se o grupo Sarney, Luís Fernando, Gastão, Lobão ou Roseana estiverem dependo da minha leniência para manter o poder, então de vem se considerar derrotados. Se é esta a visão que você tem de comunicação, minha cara, está absolutamente equivocada. E se esta visão lhe foi pasada por Gastão, isso só demosntra o quanto ele está perdido no tempo e no espaço, achando que, ainda hoje, as coisas no Maranhão se pauta,m desta forma maniqueísta. Não há crítico no momento tão mordaz da futura gestão de Holandinha quanto eu. E me orgulho disso.E não tenho qualquer interesse em sê-lo. E não tenho qualquer interesse em não sê-lo.
    O assunto Feira de Turismo teria sido encerrado no nascedouro se Gastão Vieira tivesse tido a humildade de reconhecer, no primeiro dia, que não avia mesmo stand – e explicasse os motivos disso. Portanto, minha cara, sinto muito lhe dizer, ams você foi catequizada de forma errada. Lamentável…

  7. O ministro gastão veio a Rosário e disse que iria tratar a nossa cidade com “”carinho””, isso agora me preocupa, pois o Estado do maranhão que tem um ministro no comando está sendo tratado dessa maneira, imagino o tratamento que será dado a nossa cidade.
    “”””Ô mô Deus…….Ô mÔ Pai”””……

  8. Vem cá? Esses papaéis não estão invertidos não? O que Gastão tem a ver com isso, minha gente? Se querias saber só isso por que não perguntou para Jura Filho ou mesmo para tua chefa Roseana? Quer dizer que é o Ministro do Turismo quem responde pelo Maranhão não ter tido um stand monumental? Sim, pq pelas fotos teve um stand, módulo, qualquer nomenclatura que tu queiras dar.

    Não colou, viu Deça. Dessa vez, tu te deu mal. Está claro o jogo que fazes e Gastão tem mesmo que falar é da parte que lhe cabe como ministro de estado, não sobre fofocas de quem nada tem pra fazer… Perdeu, perdeu… Rsrsrs… Gastão é quem deve tá rindo uma hora dessa…

    Resp.: Eu perguntei desde domingo, ao reproduzir o texto de Luís Cardoso: Por que o Maranhão não teve um stand? Gastão foi o primeiro a responder, dizendo que estava lá (mas ninguém perguntou isso). Jura Filho não se manifestou.
    A polêmica continuou exatamente por que |Gastão insistia em responder que estava lá, quando a peruta era sobre o stand do Maranhão. Três dias depois, a Sectur maranhense divulgou matéria, dizendo que o adjunto de Jura também estav alá (o que ninguém perguntou também). E ontem a Embratur disse que disponibilzou um módulo para o MA (um balcãoziho) e que o MAS poderia ter um stand próprio se quisesse. E a pergunta continua: por que o Maranhão não teve um stand próprio. Ninguém quer mais saber se Gastão estava lá. Isso não interessa. Mas ele só responde isso.

  9. Pare de fugir da verdade! Quem patrocinou á pifia participação do Maranhão na FIT foi o Governo do Maranhão, seu grande líder, coordenador geral do Governo, Luiz Fernando, que não percebeu, não perceber a importancia do evento. É o Jura que não é recebido pelo Luiz Fernando, não despacha com a Governadora, não tem verbas, nem funcionarios. Cadê o Prefeito Alberico Filho, por que não promoveu Barreirinhas, não apresentou os Lençois. O que a EMBRATUR tem a ver. Assuma e critique quem deve ser criticado, Roseana, Luis Fernando e Jura Filho

  10. Como vc tenta criar factoides a toa só para colocar a culpa ou citar o nome de Flavio Dino. Vc não é burro, por isso que é um rato de assembleia para sobreviver. a culpa deste caso é somente de JURA FILHO que foi o único que vc não citou, porque não es homem o suficiente para isso. não precisa postar!!!!

    Resp.: Canalhas vagabunbdos como você. Ratos, não de assembléia, mas de esgotos, é que vêem chifres em cara de cavalo o tempo inteiro. Mas nem em dou ao tarabalho de explicar a pilantras vagabundos como você. O texto faz é reconhecer que a Embratur explicou a história dirieito. Mas imbecis como você não conseguem perceber por que são acolhos. São apenas ratos. E de esgotos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *