21

Semáforos inteligentes…

Por Bruno Duailibe*

Na sexta-feira que antecedeu o segundo turno das eleições municipais, preferi assistir, pela internet, ao debate dos candidatos de Salvador, mediado pelo repórter Alexandre Garcia. E não me arrependi: a forma como as propostas foram expostas pelos adversários denotava com clareza ofuscante que ali a disputa dar-se-ia menos por picuinhas e muito mais por ideias capazes de melhorar a cidade.

Dentre aquelas que foram citadas pelos candidatos, chamou a minha atenção, imediatamente, a proposta de implantação dos semáforos inteligentes, mencionada pelo prefeito eleito ACM Neto, como uma das ações emergenciais para os problemas do trânsito da capital baiana. 

Resumidamente, o então candidato explicou que esses semáforos seriam interligados por uma central de controle e ajustados em tempo real por um engenheiro de trânsito, de acordo com o tráfego da via. Segundo afirmou nessa oportunidade e em outras entrevistas concedidas, isso daria um ganho de 30% (trinta por cento) na velocidade média de deslocamento dos veículos.

Estudando o assunto, pude ver que os semáforos inteligentes dependem da utilização de tecnologia da informação e de sensores que tornam possível calcular o tempo em que o sinal permanecerá aberto. Desse modo, conforme o fluxo seja maior ou menor em dado horário, tanto a espera nos cruzamentos como as longas filas de carros podem ser reduzidas.

Senti-me conquistado pela lógica dessa tecnologia. De fato, é totalmente desnecessário interromper o trânsito de uma avenida principal, se a rua secundária que a corta na perpendicular não tem qualquer veículo.

Desde então, não consegui me desvencilhar do pensamento fixo de que essa tecnologia poderia ser perfeitamente implantada em São Luís, porquanto ela já faz parte da realidade de cidades latino-americanas como Santiago, Panamá, San José, tendo no Brasil exemplos como os de Fortaleza, Campinas, São José dos Campos e São Paulo.

Os semáforos inteligentes, assim como outras ações que buscam as tecnologias de informação e o geoprocessamento, vão de encontro às respostas que são normalmente priorizadas nesse tipo de problema: as grandes obras na infraestrutura.

Não quero dizer com isso que a construção de pontes, avenidas, viadutos e de faixas exclusivas para ônibus, por exemplo, deva ser relegada; apenas não pode ser tida como única solução. Na verdade, julgo que essa questão deva ser equacionada com ações que demandem menos tempo e recursos – estes últimos sempre escassos, especialmente nas municipalidades.

E claro: soluções mais simples e sustentáveis devem estar na dianteira das atuais gestões públicas, não apenas porque essa dinâmica dá um tom de arrojo, mas principalmente porque os problemas que afligem o cotidiano das cidades merecem soluções eficientes, eficazes e imediatas.

De mais a mais, a crise da mobilidade urbana assim como a maioria dos problemas sociais não tem uma só causa e tampouco uma única solução. Como suas origens são múltiplas e complexas, exigem, por certo, ações coordenadas e complementares que envolvem, por exemplo, o plano diretor da cidade, o transporte público e a educação no trânsito.

É inegável que em São Luís, de uns anos para cá, já não há alguém que não tenha perdido a paciência diante do trânsito a ser enfrentado. A propósito, sei de muita gente que, para não perder um compromisso assumido, inicia o seu deslocamento com horas de antecedência e também sei de outras inúmeras pessoas que permanecem mais tempo no trabalho, comprometendo a sua qualidade de vida, apenas para evitar o trânsito na hora de retornar a suas casas.

É por isso que nos tempos atuais todos devem concordar que medidas que visem a proporcionar maior fluidez no tráfego não são somente necessárias, como também são urgentes.

E então eu aproveitei para passar uma vista no programa de governo do nosso prefeito eleito, Edivaldo Holanda Júnior, e não encontrei medidas concretas que priorizassem as questões de melhor organização e fluidez do tráfego nas ruas e avenidas ludovicenses.

Há medidas que, aparentemente, focam os transportes públicos e que implicam um ajuste de médio e longo prazo. Em curto prazo, nenhuma.

Assim, eu nem pestanejo ao afirmar que os semáforos inteligentes poderiam ser implementados nas mesmas condições em que serão instalados em Salvador: como medida emergencial de organização do trânsito.

Desta forma, despenderemos menos tempo em engarrafamentos e mais tempo em qualquer outra coisa útil.

 Como se tornou usual dizer nas redes sociais: fica a dica, Prefeito eleito!

*Advogado. Graduado pela Universidade Federal do Maranhão. Pós-Graduado em Direito Processual Civil no ICAT-UNIDF

Marco Aurélio D'Eça

21 Comments

  1. Temos muitas oportunidades no MA mesmo. Na UFMA, como pesquisador, desenvolvo um sistema de localização de ônibus público – Sis-Log – para acesso em terminais, internet e celular. Este sistema foi financiado pela FINEP, CNPq e FAPEMA, além de uma empresa privada interessada no produto. Ele está em fase de conclusão e seu lançamento piloto previsto para dezembro/2012. Em janeiro estará disponível para implantação em SLZ. Com este sistema será possível saber onde seu ônibus se encontra e planejar melhor sua ida até o ponto de ônibus.
    Além disso, desenvolv, em parceria com a empresa TQNK Tecnologia Aplicada, um semáforo controlado remotamente via wireless, o que permitirá o ajuste de tempos de semáforos muito rapidamente, qdo houver uma acidente ou outro fato excepcional. Este projeto conta com financiamento FAPEMA e CNPq. Está em fase final, devendo estar disponível para implantação em março/2013. Assim, temos soluções locais de alta qualidade e atestada por órgãos de renome em tecnologia. Podemos colocar estes dois sistemas em funcionamento em SLZ ainda em 2013!

  2. A ideia é ótima, a tecnologia existe, mas a prefeitura de São Luís tem dinheiro pra bancar isso em grande escala, na cidade inteira?

  3. PARABÉNS PELO BRILHANTE ARTIGO E PELA IDÉIA DO
    PREFEITO DE SALVADOR, SÃO LUIS MERECE TAMBEM UM
    SEMÁFARO INTELIGENTE, E NÃO TENHO DUVIDA QUE O
    EDVALDO JUNIOR, TAMBEM VAI ADERIR A BOA IDÉIA, VALEU DUALIBE

  4. Edivaldo Holanda Júnior precisa se manifestar publicamente sobre os semáforos inteligentes. O trânsito se tornou uma questão de ordem pública e precisa ser levado a sério!

  5. Artigo inteligente, ideia inteligente e o Prefeito eleito também deve ser inteligente. Que tal um trânsito inteligente em 2013? O cidadão ludovicense fica na torcida???

  6. Marcos Deça, esse sinal que existe na frente do colégio COC, na Av. dos Holandeses, já citado pelo comentário anterior do Sérgio, é a maior ABERRAÇÃO do trânsito de São Luís. Hoje é Domingo, 11.11.12, e eu fui assaltado hoje de noite na frente daquele sinal. Para que serve aquilo? Seu eu passar no sinal vermelho levo multa. Se eu ficar sou assaltado. O sinal tinha que está intermitente (piscando sempre no amarelo) numa hora dessa. O dono daquele colégio, Rodrigo Marques, é amigo de infância de Edivaldo e vai ser secretário dele. Se o Rodrigo for amigo mesmo do Edivaldo então ele vai ter a coragem de dizer para o Edivaldo retirar aquele sinal dali, porque aquilo é uma ABERRAÇÃO!

  7. Muito oportuno a postgem sobre Semáforos Inteligentes. Tomara que o prefeito já esteja pensando em colocar na SMTT, alguém que tenha conhecimento – um engenheiro de transito -, para, pelo menos, amenizar o transit caótico de São Luis. As vezes, soluções simples podem melhorar, como exemplo, cito acabar com as rotatórias e, infelizmente, colocar sinais, principalmente na Av. dos Holandeses; na Av. Carlos Cunha, colocando esses semáforos inteligentes, seria o ideal, bem como na Av. Castelo Branco no S. Francisco; mudar de lugar alguns sinais como na Av. Colares Moreira, onde tem um para pedestre, deveria ser colocado no cruzamento da Av. Grande Oriente, com as opções para entrada para o Renascença II para quem vem do Centro e vice-versa, para quem vem do Calhau, para entrar no Renascença I, eliminando alguns cruzamentos ao longo da Av. Colares Moreira, que tem gerado “engarrafamento” e, também, vários acidentes. Na ponte do São Francisco, colocar “alças” para acesso à Av. Gerreira Gular que é pouco utilizada; com essas alças, uma para acesso para quem quiser ir para a Ponta D”areia, sem passar pela Castelo Branco e outra à direita, para acesso direto ao Bairro São Francisco, sem passar, também pela Av. Castelo Branco. Difícil, oneroso? É ter bom senso e vontade para tanto.

  8. RSRSRSRS MEU COMENTÁRIO LÁ DE CIMA FICOU TRUNCADO MAS O QUE QUIZ DIZER É QUE ESPERO QUE ESSA CENTRAL VINGUE POR AQUI, AO TEMPO EM QUE CUMPRIMENTO O ADVOGADO PELA OPORTUNA POSTAGEM E AO JORNALISTA POR CEDER O ESPAÇO DO SEU BLOG AO BRUNO DUAILIBE! TB NAO VEJO LÓGICA NO SINAL DOCOC, FOI O QUE QUIZ DIZER. ALIÁS, NÃO VEJO LÓGICA EM NENHUMA POLÍTICA DE TRANSITO EM NOSSA CAPITAL!!!

  9. O problema, minha gente, é que Holandinha não decide nada e tudo que o povo quiser tem que pedir pra Flavio Dino.
    Holandinha é um teleguiado que não entende nada de nada. Esse enganador Flavio Dino é que autoriza Holandinha dizer ou fazer qualquer coisa.

  10. Essa ideia se encaixa como uma luva encomendada para a nossa realidade local. Prefeito eleito, deixa Flávio Dino de mão e corre atrás desse semáforo. Tchau.

  11. Se aqui em Ribamar tivesse trânsito a dupla Gil Cutrim/ Luís Fernando, COM CERTEZA, já teria espalhado esses semáforos inteligentes. O que falta é vontade política. Edivaldo, uma dica também: convida esse advogado para ser teu Secretário de Trânsito!

  12. Marcos,
    Esse Bruno é porreta. Gostei muito desse artigo. Esse cara tinha que ser candidato a alguma coisa, pois pelos artigos que escreve é inteligente e tem muitas boas ideia.
    Mario

  13. Sou tiete do ACM Neto. E gostei muito do que o Bruno Duailibe escreveu.

  14. Duvido que os nossos prefeitos e futuros prefeitos tenham a determinação de botar esses semáforos em Slz. Duvido mesmo.

  15. Por que Castelo de areia, burro que é, nunca colocou um semáforo desse aqui?????????????

  16. Eu queria dizer o seguinte: Prefeito Edivaldo, eu fui sua eleitora no primeiro e no segundo turno. E eu queria te pedir para seguir a sugestão que foi dada no texto. Não aguento mais o trânsito daqui. Já que você prometeu a mudança, esse semáforo inteligente poderia ser o seu primeiro passo para tentar cumprir com a sua promessa.

  17. BOA MATÉRIA E MUITO IMPORTANTE, SERIA BOM SE O NOVO PREFEITO LESSE E ASSIMILASSE A IDEIA, O NOSSO TRÂNSITO PRECISA DE GERENCIAMENTO COMPETENTE URGENTE.

  18. Muito massa! Adorei o artigo. Edivaldo, seja inteligente, e manda ver nesse semáforo! Muda o trânsito de Sao Luis meu amigo…

  19. É TORCER PARA QUE O PREFEITO OU ALGUÉM DE SUA EQUIPE LEIA O POSTO DO NOBRE ADVOGADO.

    EU TB DEFENDO UMA MELHOR UTILIZAÇÃO DOS NOSSOS SEMÁFOROS. ANTES DE SE UTILIZAR ESSA CENTRAL DE CONTROLE, PODEMOS ADOTAR MEDIDAS SIMPLES E ECONOMICAS. EU CONTINUO INSISTINDO, PORQUE NÃO VEJO LÓGICA, EM CRITICAR O SEMÁFORO DO COC . POR QUE FUNCIONAR EM TEMPO INTEGRAL, SE ELE EXISTE APENAS PARA SERVIR OS ALUNOS DO COLÉGIO? E O QUE É PIOR:FOI A VONTADE DE UM PARTICULAR (DONO DO COLÉGIO) SE SOBREPONDO AO INTERESSE DA COLETIVIDADE, DA MAIORIA DA POPULAÇÃO. MAS…. É SÃO LUÍS, NÉ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *