17

Uma Câmara independente…

Por Fábio Câmara* 

No último dia 07 eu soube através da imprensa local da grande preocupação manifestada pela promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti, referente à situação do transporte de São Luís.

Segundo a promotora, o Ministério Público assinou com a prefeitura da capital maranhense um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) sobre a questão, mas, absolutamente nada foi resolvido; e se nada for feito de imediato, tudo sinaliza para a instauração de uma situação verdadeiramente caótica.

Tão logo tomei conhecimento dessa situação, busquei estabelecer um contato com a Promotora a fim de marcar uma audiência na qual possamos, eu e alguns colegas vereadores, tomar conhecimento do inteiro teor do TAC, da atual real situação da DATAPRON, empresa responsável pela bilhetagem eletrônica, e de como podemos contribuir com o processo de efetivação de soluções.

Mal se inicia uma nova semana e a questão dos transportes volta a ser tema de destaque no noticiário ludovicense.

Desta vez, porém, a preocupação vem em dose tripla:  01- Um possível aumento nas tarifas do transporte coletivo já para o início de 2013; 02 – Uma clara demonstração de dissintonia entre os futuros dirigentes do Poder Executivo Municipal e, 03 – a ausência do prefeito recém-eleito decicindo e manifestando decisões.

 Foi o vice-prefeito eleito quem afirmou a necessidade de se dar aos empresários dos transportes coletivos de São Luís um aumento no valor das passagens. O vice, enquanto vice, falou como presidente da comissão de transição, mas não sem calçar a sua fala numa defesa legal dos direitos dos empresários e não sem afirmar que a ação final caberá ao prefeito recém eleito.

Resumindo, falou pelo prefeito.

Porém, Roberto Rocha teve a sua fala diminuída ao patamar de ‘opinião pessoal’ pelo presidente municipal do PCdoB, Márcio Jerry que, por sua vez, falou pelo seu partido, por todos os partidos da coligação que elegeram o Júnior prefeito e pelo próprio prefeito recém eleito também.

É sabido por todos que essas não são as duas únicas “autoridades” dotadas de poderes para mandar e desmandar nessa gestão de prefeitura que ainda nem começou.

Márcio Jerry e Roberto Rocha, depois de unificar os posicionamentos, isso se conseguirem fazê-lo, ainda precisarão ouvir o Dino, o Holanda pai, O Jerry ( não o Márcio, o Abrantes que quer voltar a ser Secretário de transportes ) o Wevertom que tem o mesmo sobrenome do vice (Rocha)  mas que não tem, necessariamente, a mesma opinião.

Mas está faltando alguém nesse cenário todo. E quem é que falta? Falta Edivaldo Holanda Júnior.

E eu já começo a me perguntar: -Será que valeu a pena? E eu não estou me questionando sozinho. Os números dessas eleições são um questionamento que não pode ser deixado de lado de forma nenhuma.

É preciso considerar sim os 11.873 votos em branco. Não dá pra ignorar quando 15.864 eleitores vão até as urnas e anulam os seus votos. E para além dos 220.085 votos dados ao prefeito João Castelo, temos que bem interpretar o recado de 149.439 ludovicenses que não foram às urnas, talvez preferindo pagar multas a terem que pagar o vexame de eleger alguém ou alguns descompromissados com a cidade e com o seu povo.

Quase parafraseando o presidente Lula, eu vou arriscar dizer que, nunca antes na história política de São Luís, se precisou tanto de uma câmara de vereadores que se constitua, verdadeiramente, num poder mediador e moderador entre o executivo e o povo.

Por todos os problemas que se avizinham, e pela clara perspectiva de uma gestão que se anuncia confusa, cheia de egos imperativos, repleta de projetos pessoais e de vontades conflitantes à frente da prefeitura, é que se faz mais do que necessária uma Câmara independente, competente, atuante e comprometida com o povo de São Luis.

*Vereador eleito pelo PMDB

Marco Aurélio D'Eça

17 Comments

  1. Pq o autor do texto não assinou a matéria?
    Me desculpe, eu conheço pessoalmente este rapaz e nunca na história desta cidade, ele escreveria um texto destes.
    Foi Ricardo Murad que mandou e algum blogueiro escreveu.

  2. “joaozinho” infelizmente vc não deve saber o que é “network”,algo usado hoje em todo o mundo para “empregar” pessoas, o que Fabio fez foi ajudar e dar oportunidades pra muita gente, inclusive muitos que estavam a margem da sociedade, para trabalhar e viver dignamente.

  3. Sr. Fabio Camara,
    A prefeitura de S Luis está um mar de lama. O MPE somente agora tenta se pronunciar, depois do resultado de uma vistoria no socorrão 2 realizado por uma comissão de Direitos Humanos de Brasília. A situação está precária no setor de Transporte, Eduçação, Saude e tudo mais. O MPE/MA é omisso e conivente com toda essa situação em estamos vivendo. As instituições que tem o direito de fiscalizar, defender a população estão cada dia mais desacreditadas neste pais. Por menos doque está acontecendo em nossa cidade muitos prefeitos foram caçados. Porque não o Senhor João Castelo?

  4. Fábio Câmara, é discipulo de Sarney, paga para escreverem por ele, quem pode, pode!!!

  5. Vá se catar seu Fábio Câmara, se tivessemos autoridades exercendo efetivamente seu papel, um pagador de contas em lotérica teria muito a explicar inclusive pq só ele indicou contratados das UPAs.

  6. “Pobre” Ivan Júnior Santiago, retrato mal falado de um autêntico representante da burguesia mal sucedida de São Luís, daqueles que na sua abastarda infância passava o dia inteiro assistindo ao Xou da Xuxa (pois conhece bem os vários desenhos), tomando cartelas inteiras de iogurte e “peidando fedorento” na frente da TV…, tem até meia para deixar os seus pedidos para Papai Noel, deve ter sido realmente uma “criança pobre”. Com certeza não precisou das telesalas para concluir seu ensino médio, pois nunca foi preciso trabalhar para prover o sustendo de uma família e para facilitar ainda mais sua doce vida, escolas particulares vendendo diplomas para filhos de papaizinho têm aos montes em São Luis. Ahhh, com certeza tem diploma de curso superior, pois “grupos escolares” fantasiados de universidade distribuindo diploma de “Doutor” pra essa corja tem uma em cada esquida de nossa cidade, é “pp”, pagou passou. Ai depois de virar “Doutor” com tanta “dificuldade” e não ter mais o que fazer na vida, vira isso ai: um besta. Se tem o desejo de crescer na vida, de ser admirado e respeitado, faça por onde, pois qualquer um pode conseguir primo Ivan. “Até o Fábio conseguiu”. “O destino e a evoluída democracia” que você citou como responsáveis por permitir que Fábio Câmara esteja Vereador hoje é a mesma, por exemplo, que fez de Lula Presidente; e os principais autores desta permissão é o povo pobre de nossa cidade, por isso a necessidade de defendê-los assim como o Fábio está fazendo em seu posicionamento, pois foi para isso que ele foi eleito. Te conheço desde criança Ivan, e o que você está colhendo hoje é o que você plantou a vida inteira. Sei que você está me odiando, mas mesmo assim deixo o meu beijinho. Sua prima, Marina.

  7. O pensamento dele está correto. Agora uma perguntinha: quem escreveu isso pra ele?

  8. EU QUERO VER É QUANDO FÁBIO CÂMARA ESTIVER NA TRIBUNA QUEM VAI FALAR POR ELE.
    PORQUE PARA ESCREVER ELE JÁ CONTRATOU CAIO HOSTILIO.
    SE VOCE CONVERSAR MEIA HORA COM O VEREADOR PMDBISTA, VERAIS QUE O MESMO NÃO É PORTADOR DE TÃO REBUSCADO VOCABULÁRIO.
    VAMOS ACOMPANHAR NA TRIBUNA E TIRAR NOSSAS CONCLUSÕES.

  9. o que foi marco, vai pedir autorização pro fábio, pra publicar meu coment. rsrsrsrs

  10. EM TODAS CIDADES DO BRASIL A COMPANHIA DE AGUA É ADMINISTRADA PELA PREFEITURA, NO MARANHÃO E SÓ NO MARANHÃO É O ESTADO, OCORRE QUE NO MARANHÃO FALTA AGUA E GASTAM MILHÕES E MILHÕES DESAPARECEM SEM A POPULAÇÃO TER ÁGUA, O PRESENTE QUE A POPULAÇÃO GANHOU FOI UM AUMENTO DE 80% NA CONTA DAGUA, E ONDE ESTAVA A PROMOTORA DE DEFESA DO CONSUMIDOR SEM CONCURSO LÍTIA CAVALCANTI? NINGUEM SABE, SÓ SE SABE QUANDO A COISA É CONTRA A PREFEITURA, AÍ SIM, ELA ESTAR PAGANDO A INDICAÇÃO.

  11. A CÂMARA MUNICIPAL PASSOU PELO MANDATO DO CASTELO COMO SE NÃO EXISTISSE, ESPERO RENOVAÇÃO, COMEÇANDO PELO PRESIDENTE DA CASA QUE PASSOU OS ÚLTIMOS 4 ANOS SENDO CAPACHO DO PREFEITO E APROVANDO TUDO QUE ELE QUERIA.

  12. Falou e disse caro Fábio, é isso aí, faça valer o meu voto nas urnas, continue tendo posicionamento, agora mais que nunca.

  13. e agora??? quem poderá nos defender??? o “Chapolim colorado”??? não, não, não, vamos acionar a liga da justiça, ou então descer as profundezas do oceano e consultar o Bob esponja, possa ser, que o mesmo tenha soluções plausíveis, para quem sabe, nos livrar desta “catástrofe administrativa” que se aproxima… “ME COMPRE UM BODE NÈ” ?! “parafraseando o presidente Lula, nunca antes na história de São Luis precisou de uma câmara de vereadores… bla bla bla bla, mas, quis o de$tino e a evoluída democracia ludovicense, (reflexo do sistema de educação do tele ensino) designar como representante do povo e mediador dos poderes executivo e legislativo, um homem capaz de solucionar e evitar, eventuais “barbáries”, adivinha quem??? ele Fábio Câmara!!! a referencia em ética administrativa!!! rsrsrsrssrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr como estamos próximo do natal; ô Fabio, que horas o papai noel vai descer em sua lareira??? quero deixar minha meia com meus pedidos, é que a cinco décadas espero em minha casa e ele não aparece por aqui… entre ironia e hipocrisia, VIVA A DEMOCRACIA!!!

  14. Roberto Rocha está certo, o setor de transporte urbano está sucateado por vários motivos, os principais são bondades que os vereadores irresponsavelmente concedem para determinados grupos ou categorias, a imensa quantidade de vans e carros de passeio que roubam os passageiros dos coletivos e a redução do número de passageiros que compraram motos e carros.
    Tem que aumentar a tarifa, pelo preço que está a passagem o setor não lucra, não investe e o serviço piora.
    Ônibus urbano foi no passado um grande negócio, hoje é péssimo, não dá mais dinheiro e sem dar lucro nada presta.
    Este Fábio Câmara não tem capacidade de entender isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *