8

“Essas empresas têm muito advogado e pouco engenheiro”

Foto: https://www.facebook.com/jornaloglobo

Por Aline Alencar

“Essas empresas têm muito advogado e pouco engenheiro”, afirmou o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reagindo ontem à ameaça das quatro maiores operadoras de celular (Claro, Oi, Tim e Vivo) de pedir a impugnação de parte do Plano Geral de Metas de Competição (PGMC). (leia mais em O Globo)

Segundo o ministro as operadoras têm todo o direito de entrar com a ação, mas não vê motivos para isto. Realmente, o ministro em curtas e precisas palavras alfinetou essas empresas que mais deixam o cliente em alto nível de estresse com uma péssima prestação de serviços por altos preços.

Para estas empresas, o lucro nada têm a ver com qualidade do serviço. É o que o PGMC pretende provar o contrário, de acordo com o Ministro. Medidas como este plano precisam ser mais recorrentes para que o consumidor pague o preço justo por aquilo que consome.

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. Olá Marco!

    É o fim da picada. Estas operadoras são é picaretas. O ministro deu uma resposta merecida na bucha. Pelo menos este parece estar do nosso lado. E tem coragem o cabra.

  2. E daí, o que tem a ver uma coisa com a outra, é óbvio que mais demandas são bem-vindas para meu escritório, que na condição de advogado defende que o procura, então não seja por isto ministro pode vir o monte de advogado que eu contrato um monte de advogado por R$ 30 a audiência e ganho no volume, sem contar que a OAB está me ajudando no momento que todos os quadros do Procon são da OAB e quem manda no Procon é minha amiga Luíza e meu amigo Klebinho filho do ilustre Kleber Moreira nosso querido conselheiro e decano, e ainda o Mário é um excelente profissional e presidente da OAB porque banca a festa dos jovens advobobos que contrato.

  3. Advogado nao e estrategico para um pais, nao geram riqueza e nem conhecimento, e uma profissao como outra qualquer, como lixeiro, coveiro, trocador. O problema que no brasil foi alcado a categoria infinitamente superior a que lhe diz respeito. Tambem, com tantas leis aburdas e confusas, viraram reis em terra de cego.

  4. John Doe está certíssimo. Em um país de advogados, seremos sempre contempladores de novas tecnologias, dependentes, submissos, atrasados, desrespeitados, etc. A nossa sorte que temos muitas riquezas naturais e que a China está levando tudo, comprando in natura. Um dia a fonte seca. Em um país que tem uma oab que é elevada a condição de paladina da moral, onde se coloca o bacharel de direito acima de todas as outras dignas profissões, como ser advogado elevasse a criatura a condição de semi-deus (os doutores sem doutorado, ungidos por uma lei do império), onde se digladiam nas eleições deste órgão visando os lucros das provas da oab e outras falcatruas. Mas a culpa não é só deles, o brasil nunca foi pensando para ser um país de verdade, e, eles como oportunistas, tomaram conta.

  5. Está péssimo o serviço da OI VELOX; para ter acesso à Internet, tenho que desligar o roteador, o moden, aguardar pelo menos 3 minutos e ligar novamente. Fazer isso alguma vez, vá lá, mas o dia quase todo!!! É assim, aqui na minha casa, de onde faço vários transações bancários (INTERNET BANKING DO BB). Realmente, devem ter muitos “advogados” para defender essa empresa…

  6. O ministro está completamente correto. Advogado demais só cria problema, se não há litígio eles inventam um.
    O profissional que cria riqueza é o engenheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *