6

Maranhão 2014: a situação do PT…

Do blog de Robert Lobato

Qualquer análise de cenários para a sucessão de 2014 que não leve em conta a importância do PT não pode ser séria.

Não que o partido seja uma potência eleitoral no estado ou que tenha maiores representatividades nos municípios (prefeitos, vice-prefeitos, vereadores), na Assembleia Legislativa ou no Congresso Nacional. A importância do PT no estado ainda não é, infelizmente, por essa realidade.

A importância do PT é pelo que representa no campo nacional e, por conseguinte, reflete em menor ou maior grau no estado. No caso específico das eleições, o tempo e a grife do partido são outros “dotes” que o torna uma noiva para lá de cobiçada.

Não são de hoje os problemas enfrentados pelo PT maranhense e muito menos reside exclusivamente na aliança inédita com o grupo Sarney celebrada em 2010.

Não, a crise do PT vem de longe e foi causada por uma conjunção de fatores onde é impossível identificar uma única liderança ou até mesmo uma única força interna especificamente como culpados pela estagnação do partido no Maranhão.

Mas, para toda crise existe uma saída.

No ano que vem o PT organizará mais um Processo de Eleição Direta (PED) em que petistas de todo território nacional escolherão seus dirigentes nos três níveis: municipal, estadual e nacional.

No Maranhão, noticiários da blogosfera dão conta de que uma nova liderança interma estaria a pleno vapor para se tornar a grande novidade petista a por vir:  o deputado estadual Zé Carlos.

O parlamentar petista traça planos, metas e objetivos para chagar à Câmara dos Deputados, em Brasília.

Para tanto, destacou o seu chefe de gabinete Henrique Sousa, que conhece bem o PT, para coordenar o projeto. Sousa é o nome do “gabinete” para presidente estadual do PT e, numa ação mais ousada, substituir Zé Carlos na Assembleia Legislativa.

Não obstante a legitimidade da dupla Zé Carlos/Henrique Sousa para traçar e executar projetos políticos, não custa lembrar que existem outros candidatos à presidência estadual do PT: Raimundo Monteiro (candidato à reeleição), Mundico Teixeira, Augusto Lobato, Bira do Pindaré, Robert Lobato, Adrovan “Cabeludo”, Rodrigo Comerciário entre outros que podem surgir ao longo do processo, inclusive um nome do Sul do Maranhão.

Entretanto, há um fator importantíssimo nessa conjuntura petista: Washington Luis.

Não se pode desconhecer a força do vice-governador nesse processo de disputada interna do PT

Não passa de má-fé (ou pura queimação barata)  boatos de que Washington enfrenta dificuldades catastróficas no PT.

Nada a ver. Continue lendo aqui…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Interessante é saber como o PT de Lula se tornou capacho do PMDB de José Sarney.

  2. o mundo esta a cada dia passando por transformaçoes, só o que no muda é o PT do maranhao,tem uma ala do partido que se preocupa só com a familia Sarney e nao consegue ver o maranhao e a politica além disso, pessoas sem nem uma dicernimento, quem é esse tal de adrovan, o PT vai demorar pra sair desse buraco escuro de incompetencia

  3. Marcos, È uma boa pergunta, pois como as coisas estão se mostrando pelas últimas notícias, não sei não…mais acho que a máscara vai cair e todos vão ter certeza daquilo que muitos já sabem: O PT é um partido eivado pela corrupção e pela tramóia.

  4. Sarney mudou do PDS para PMDB, o Lula – símbolo do PT – veio ao Maranhão e revelou que Sarney e seu grupo político manipulavam pesquisas e possuíam monopólio das comunicações. Sarney fez ele mudar de idéia e ainda engolir seu discurso de democrata fazendo intervir na decisão democrática do PT em 2010.
    Só falta agora ele endossar a filiação de Luis Fernando no PT!

  5. Eu tô é você reproduzir esse besteirol de um sujeito sem nenhuma importância aqui no PT e que não passa de um picareta de blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *