22

Uso indevido do nome do Boi Barrica em operação da PF gera indenização de R$ 100 mil…

A atitude intempestiva da Polícia Federal em uma de suas operações  levou a União a ter que arcar com indenização de R$ 100 mil à c0mpanhia cultural Barrica, que detém dos direitos do Boizinho Barrica.

O juiz Rubem Lima de Paula Filho, da 3ª Vara Federal do Maranhão, condenou a União ao pagamento da indenização pelo uso indevido do nome “Boi Barrica” em uma operação da PF no Maranhão.

De acordo com o juiz, com o uso idenvido do nome, a Polícia Federal levou a sociedade  a achar que o Barrica estava envolvido em algum tipo de irregularidade.

– Autilização do nome ‘Boi Barrica’ como forma de identificar procedimento policial possibilita a ilação de que o Grupo Folclórico tenha algum envolvimento com os crimes investigados – lavagem de dinheiro, evasão de divisas, etc., ocasionando efeitos depreciativos à marca e ofensa a imagem do Grupo perante o público e os patrocinadores – declara o juiz, em seu despacho.

A ação da Polícia Federal foi realizada em 2010 e batizada com o nome de “Boi Barrica” por que investigou pessoas no Maranhão. Todas as provas da investigação foram, depois, consideradas irregulares pela Justiça.

Só depois de reclamação formal da companhia Barrica, a PF decidiu mudar o nome para Operação Facktor, mesmo assim, sem tomar nenhuma atitude para evitar que a mídia continuasse a usar o nome que ela batizou ().

Para os coordenadores do Boi Barrica, a ação trouxe reflexos negaivos a todos o integrantes do grupo, principalmente o criador e a sociedade comercial detentora da marca “Barrica”.

A ação do Boi Barrica contra a União foi patrocinada pelo advogados Walney Abreu e Ricardo Marão.

Leia aqui a íntegra da sentença.

Com informações do portal Migalhas.com.br

Marco Aurélio D'Eça

22 Comments

  1. Pq não publica o meu outro comentário blogueiro? Pra quem não entendeu meu comentário, vou desenhar: é uma crítica a não valorização do serviço da PF, pois quem acompanha as operações da PF aqui no Estado sabe, assim como o blogueiro publicou que nessa operação “Todas as provas da investigação foram, depois, consideradas irregulares pela Justiça”. Quando os envolvidos são pessoas ‘da alta’ logo dá-se um jeito de arquivar o processo, de sumir com provas ou julgá-las irregulares. Conheço muitas pessoas da PF e sei o quanto trabalhoso é montar uma operação desse nível para que em minutos o trabalho de anos seja jogado no ralo…

  2. ATÉ Q FIM, RESPEITEM A CIA BARRICA. QUE REPRESENTA MUITO BEM NOSSA CULTURA POPULAR, NOME CONSOLIDADO DE SUCESSO, SUCESSO… RESPEITEM!!!

  3. Obrigado pela não publicação do meu comentário, eu também agradeço pelo já publicados, eu sou assim, não custa nada agradecer!.

  4. mauroc: como vc nao significa absolutamente nada, vc pode chamar do que quiser.

  5. CARO BLOGUEIRO SUGIRO A VOCE COMO FORMADOR DE
    OPINIOES QUE LIDERE UMA CAMPANHA PARA QUE SEJAM
    COLOCADAS PROTEÇOES DE FERRO OU CONCRETO NAS
    PARADAS DE ONIBUS PARA QUE FATOS COMO O DA PARADA
    DO CEPRAMA NAO SE REPITAM

  6. Pra se falar a verdade, parece que no Maranhão existe entremeado aos poderes, um manto de impunidade, que dá proteção a figurões trapaceiros. Em todo o País se ver pipocar operações de grande monta que levam às grades colarinhos brancos de vultosa imagem. Aqui não…, em alerta, o lençol protetor da impunidade está sempre estendido sobre a fina flor da bandidagem. Excetuando a operação da PF que sucumbiu a candidatura de Roseana à presidencia da republica, nenhuma outra resplandeceu em solo Maranhense. Vejam no que redundou a “boi barrica”. Assim, não podemos ser levado a sério.

  7. “Todas as provas foram consideradas irregulares pela Justiça”

    Também, foram investigar o filho do homem. kkkkkkkk

  8. quem foi o inteligente que pos esse nome? A uniao pediu o direito de regresso ou somos nos mesmos q vamos pagar?

  9. Também ñ entendi nada do comentário de Eli, o que tem a ver com a matéria????

  10. Marco, a união não pode ser penalizada com tal “multa”, em paises de verdade, a punição seria imposta àqueles que utilizaram o nome Boi Barrica para batizar a , diga-se de passagem, correta operação.
    Quem deve pagar é o imbecil do delegado que denominou a operação.
    Claro, minha posição baseia-se em jurisprudências (várias) tão comuns em paises de verdade, por aqui, existem até imbecis que acham a “coisa” normal.

  11. Tardou mas não falhou… Acho engraçado esse povo falar que não tem nada a ver o nome da Operação com o grupo folclórico, mas tenho certeza de que quando ouviram pela primeira vez sobre o assunto pensaram logo na CIA Barrica envolvida no assunto…francamente!!! Se uma pessoa tem propriedade sob um nome, não tem porquê outra pessoa se utilizar dele, e a polícia melhor que ninguém já devia saber disso.

  12. Abram as porteiras, PAI FRANCISCO chegou!!!
    Justiça foi feita. A justiça tarda mais não falha. Esses aloprados da PF usaram maldosamente o nome da maior instituição cultural do Maranhão e acabaram dando esse grande prejuízo a nação. Agora, quem paga a conta?

  13. Não entendeu a crítica caro blogueiro? Quem vive no meio da PF com certeza entendeu.

  14. Concordo com a judiciário neste caso. Jamais se poderia dar o nome de um boi pra toda aquela roubalheira pois, na verdade, aquilo foi um verdadeiro estouro de boiada.

  15. Agora a fazenda barrica tem condições de apresentar-se com mais brilho nesse proximo São João.

  16. Minha solidariedade à PF. É um absurdo jogar no ralo o trabalho investigativo de meses, anos.. A PF com seu serviço de inteligência demora meses com suas investigações, as operações são realizadas geralmente pela madrugada, há todo um sistema para sigilo das informações apuradas nas investigações, aí me vem o judiciário (geralmente corrompido) e considera o trabalho sério da PF como irregular! Como assim irregular? Irregular não são as pessoas investigadas? Mas que inversão de valores! Aqui no MA os políticos, empresários corruptos são os intocáveis, protegidos pelo manto sujo do lado obscuro do nosso judiciário.

    Resp.???

  17. Não vejo dessa forma. Pra ser sincero até acho que a denominação “boi barrica” em vez de depreciar a imagem da companhia, fez foi torná-la conhecida nacionalmente. E aqui no Maranhão todos sabem que ela não tem nada a ver com as falcatruas que envolve o nome do filho de Sarney. Ademais, a empresa reclamante não é detentora de toda essa magnitude que imagina ter, não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *