12

Secretária da SMTT afirma que não encontrou nenhum estudo sobre o VLT

A secretária da SMTT (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), Myran Aguiar, concedeu, hoje (15) pela manhã, uma entrevista coletiva à imprensa para falar sobre o balanço da situação atual da SMTT e plano de ações para os primeiros 120 dias de gestão.

Na ocasião, a secretária foi questionada sobre a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).  Segundo Myrian Aguiar, não foi encontrado nenhum estudo de demanda, viabilidade técnica ou orçamentária.

Ressaltou ainda que a SMTT, em parceria com a SEMOSP, está estudando alternativas para o VLT:

“Estamos fazendo uma análise das demandas e volumes e a SEMOSP está estudando os aspectos de engenharia para oferecer solucões efetivas”, concluiu.

Por enquanto, nenhum projeto que contemple outro veículo de transporte coletivo para melhorar o trânsito local foi exposto.

A secretária ainda expôs dificuldades ao assumir a pasta da SMTT:

“Tivemos que trabalhar dentro das condições limitadas que encontramos na SMTT, assumimos a secretaria com contratos suspensos , a maior parte da frota de carros recolhida e com os nossos agentes paralisados, devido ao atraso nos salários”, disse.

Marco Aurélio D'Eça

12 Comments

  1. Caro José,

    Obrigado pela informação. Quero frisar que não estou criticando de forma alguma a secretária. É que a forma como a reportagem foi direcionada deu essa impressão. Como você deve ter percebido eu tenho um blog que trás algumas soluções para o trânsito e a mobilidade em São Luís.
    Moro em SP, mas como ludovicense, estou cansado de ver gestores públicos com uma visão a curto prazo. A Myrian Aguiar tem experiência na área, porém me questiono seu conhecimento em Gestão Pública, mas isso ela vai ter tempo para demonstrar.
    Existe alguns pontos que questiono no plano, como por exemplo, o Plano de Mobilidade. Em 29 de novembro de 2011 tivemos em nossa cidade o I Seminário Internacional de Logística, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana. Na ocasião, o então secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), José Artur Cabral Marques, destacou as ações e os projetos referentes à mobilidade urbana da capital. O plano contemplava todos os projetos de mobilidade do órgão para tornar a capital maranhense um polo de logística, garantindo condições de trafegabilidade na cidade. Onde foi parar esse plano de mobilidade que foi apresentado no evento?
    Temos que ter consciência que o plano de ações apresentado pela secretária é um paliativo para os próximos 120 dias, estou mais interessado mesmo é no planejamento da SMTT para os próximos 4 ou 5 anos…
    Com relação ao VLT reafirmo que não é a melhor solução em transporte de massas para São Luís. O custo médio de implantação por KM do VLT fica entre 60 a 100 milhões de reais. Além disso São Luís é uma ilha e futuramente terá problema com espaço. Tanto é verdade que a cidade já está se verticalizando. A melhor opção ao meu ver é o aeromovel, que apresenta um custo de 35 milhões e é movido a ar (transporte sustentável).
    Por último quero destacar que o Bilhete Único só funcionará realmente quando houver a integração do sistema existente (ônibus) com um novo tipo de transporte de massa…
    Tenho outros comentários sobre o assunto mas vou explicitá-las em um outro momento ou no meu blog.

  2. Olá Maria,

    Na verdade não tenho conhecimento algum na área de transporte, apenas gosto de ler e tento me manter informado, e no caso específico, reproduzi as notícias relacionadas para facilitar para os leitores desse blog.

    Concordo com você, a maioria dos políticos fala sem ter noção das coisas. No caso do plano estabelecido para estes 120 dias, foi realizado com ajuda de uma empresa experiente nesta área, então acredito que há e haverá um controle maior, ou seja, não ficará apenas nas palavras.

    De qualquer forma, quem está acostumado a planejar sabe que nem sempre tudo dá certo conforme o plano, talvez seja necessário promover ações corretivas ao longo do plano, mas o importante é criar a cultura do planejamento, pois se com ele é difícil, posso dizer que sem ele é que as coisas não vão funcionar.

    Acho que a Prefeitura começou no caminho certo. Ela vai errar em algum momento? Tenho certeza que sim, mas isso faz parte do processo, o importante é a intenção e o resultado final…Vamos aguardar.

    A vida é feita de erros e acertos, e o importante é que haja mais acertos que erros…Só não erra quem não tenta…Mas aí também perde-se a oportunidade de acertar…

  3. Caro José, bom dia.
    Vosso comentário demonstra seus conhecimentos na área de transporte, parabéns, você poderia ajudar se possível a nos leigos a acompanhar as ações propostas pela SMTT, ao longo destes 120 dias. Em administração ou gestão de organizações, como queira, existe um sistema chamado SWOT exatamente para se controlar isso. Este sistema contempla de forma macro tudo que se faz necessário para gestão do proposto pelo LIDER, a saber: O QUE, PORQUE, QUEM, COMO, QUANDO E QUANTO. Todo começo de gestão é comum por vários motivos os Lideres apresentarem propostas que eles só sabem responder “O QUE”, pois é o desejado por ele ou por seu superior, não tendo a menor ideia do: “PORQUE, QUEM, COMO, QUANDO E QUANTO.” Abraço MARIA

  4. Se Myrian descartou a possibilidade de reajuste das tarifas dos coletivos, o que diabos vem a ser: – Restaurar o equilíbrio Operacional e Econômico do contrato de Transporte Coletivo. No meu entendiemnto isso é exatamente o que o Roberto Rocha falou e foi queimado vivo, ou não? Maria

    Resp.; Exatamente. Recome3ndo leitura do teto publicado às 10 horas neste blog.

  5. Se ela demitiu todo mundo no primeiro dia de trabalho é natural que ela não encontre mesmo nada na secretaria. Falta de humildade e de gerência

  6. Bem, pelo menos na gestão atual tem uma administradora formada na área, já é um bom começo, agora não vamos cobrar ações no transporte em 120 dias.

  7. Luiz Gustavo,

    A notícia disponível no site da Prefeitura tem mais informações, vou colocá-la abaixo na íntegra:

    http://www.saoluis.ma.gov.br/frmNoticiaDetalhe.aspx?id_noticia=5127

    Secretária anuncia melhorias para o trânsito e transporte de SL

    A secretária municipal de Trânsito e Transportes, Myrian Aguiar, apresentou, nesta terça-feira (15), o plano de ação estratégico da pasta para os 120 primeiros dias de governo. Durante a coletiva, realizada no Auditório Reis Perdigão (Palácio La Ravardière), a titular da SMTT destacou ações emergenciais de melhoria no transporte coletivo e nos terminais de integração da cidade e anunciou medidas de fiscalização bem como intervenções mais eficazes no trânsito da capital. O início da implantação do Bilhete Único e a elaboração do edital de licitação do sistema de transporte coletivo da capital também foram abordados pela secretária em conversa com profissionais da imprensa local.

    Ao iniciar sua explanação, Myrian Aguiar fez um relato panorâmico da situação de como a secretaria foi deixada pela gestão anterior. Ela afirmou que foram encontrados contratos vencidos de serviços importantes e outros suspensos por falta de pagamento. “Boa parte da frota da SMTT foi recolhida e agentes de fiscalização estavam sem desempenhar suas funções por falta de estrutura”, afirmou. A secretária disse que outro entrave remanescente da administração passada foi a ausência de informações.

    Em razão das incongruências existentes na estrutura operacional e administrativa da SMTT e, por conseguinte, o déficit de serviços prestados pelo órgão no município, a secretária Myrian Aguiar delineou uma série de ações imediatas para os quatro primeiros meses de gestão, os quais têm por escopo mudar a realidade de caos enfrentado no sistema de trânsito e transporte da capital.

    Para os primeiros 120 dias a secretária apresentou como metas prioritárias a elaboração do plano de mobilidade, ampliação da fiscalização dos serviços de transporte coletivo, elaboração do edital de licitação do sistema de transporte coletivo da capital, início da implantação do Bilhete Único e a promoção de melhorias nos terminais de integração. Quanto ao Bilhete Único, Myrian Aguiar informou que está organizando as ações necessárias para implementação do projeto.

    No que tange aos procedimentos necessários para a deflagração da concorrência pública para o sistema de transporte coletivo de São Luís, a secretária declarou que a licitação, acompanhada do novo projeto básico do sistema, será iniciada este ano e visa prioritariamente atender as necessidades da população.

    “A licitação tem por finalidade estabelecer critérios de avaliação constante, parâmetros de excelência como tempo de viagem, satisfação dos usuários, situações de higiene, condições da frota. O intuito é oferecer ao usuário um padrão de serviços com extrema qualidade e conforto. Isto permitirá que o município tenha melhores condições de cobrança dos serviços, exigindo que as empresas cumpram com mais presteza as demandas da população e as suas obrigações contratuais. Vamos, dessa forma, estabelecer outro modelo, pois este que existe já se esgotou’, assinalou Aguiar.

    Atendendo a questionamentos feitos por jornalistas em relação ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), etapa iniciada e não concluída pela administração anterior, a secretária ressaltou que não encontrou estudo de demanda e de viabilidade técnica/econômica do projeto. “Os estudos não foram identificados pela secretaria e, sendo assim, não há como traçar nenhuma proposição”, avaliou.

    De acordo com Miriam Aguiar, não há projeto de engenharia de execução do VLT. “É um projeto incipiente. Desta forma, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a equipe da SMTT, juntamente com a da Semosp, formaram um grupo de trabalho no que diz respeito à análise de todo plano operacional do modal do VLT e impactos de engenharia. A partir de conclusões factíveis e objetivas podem, então, surgir várias alternativas”, disse.

    No tocante a bilhetagem eletrônica, a titular da SMTT afirmou que estão sendo levantadas informações da tecnologia do sistema. “É necessário reformular e incluir algumas operações que não existe’, pontuou.

    Outras intervenções

    Entre outras medidas anunciadas, Myrian Aguiar reforçou que equipes de agentes de fiscalização e de controle operacional serão reorganizadas.

    Estão incluídas como metas para os 120 primeiros dias atuação específicas para correção e melhoria da geometria de 20 trechos na malha viária da capital, por meio de intervenção em pontos críticos do trânsito da cidade, principalmente nos gargalos de paralisação e engarrafamento.

    “Faremos revisão de operação e ações de intervenção física. Na Avenida dos Holandeses – rotatória do comando geral da Polícia Militar -, e na rotatória da avenida Jerônimo de Albuquerque com a Daniel de La Touche, por exemplo, será realizada um ação emergencial de mudança de geometria (obra física) e sinalização. De mais a mais, na avenida dos Franceses com a Africanos também haverá uma reformulação de geometria e em outros tantos pontos já definidos pela equipe da secretaria”, explicou Myrian Aguiar.

    Já nos Terminais de Integração serão executados trabalhos de reconstrução do passeio, grades e recuperação de banheiros.

    É previsto ainda, a curto prazo, a instalação de novos abrigos e a colocação de iluminação pública como medida de segurança.

    Em reposta às últimas indagações dos jornalistas, Myrian descartou a possibilidade de reajuste das tarifas dos coletivos. Por fim, ela falou que a SMTT estuda os critérios das últimas concessões (placas) de táxis aprovadas para São Luís.

    Trânsito e Transporte – Metas dos primeiros 120 dias
    – Iniciar a elaboração do plano de mobilidade
    – Restaurar o equilíbrio Operacional e Econômico do contrato de Transporte Coletivo
    – Iniciar a implantação do Bilhete Único
    – Ampliar a fiscalização dos serviços de transporte coletivo
    – Aumentar a fiscalização permanente do Trânsito
    – Revisar e propor alternativa para o VLT
    – Iniciar a implantação do Plano de Ações Imediatas de Tráfego – PAIT*
    – Promover melhorias nos terminais de integração*

    Conheça as intervenções da SMTT nos próximos três meses

    Entre as ações imediatas para os primeiros três meses de gestão, está a revisão das operações de tráfego já praticadas pela SMTT nas principais avenidas de São Luís. Em alguns pontos serão implementadas ações para os demais horários de picos do dia. A operação será adotada até a implantação de solução permanente para o local previsto para os próximos 12 meses.

    Confira os pontos:
    – Avenida dos Holandeses (Rotatória da Polícia Militar)
    – Avenida dos Holandeses com Avenida Daniel de La Touche
    – Avenida Guajajaras com Avenida dos Franceses (rotatória) e rotatória do aeroporto
    – Av. dos Franceses – Elevado Alcione Nazaré
    – Av. Presidente Médici – Acesso aos Bairros Parque Timbira e Coroadinho

    Em outras avenidas, haverá a intervenção geométrica com a implantação de retornos, além da separação dos fluxos de veículos, como exemplo na:

    – Avenida Jerônimo de Albuquerque com Avenida Daniel de La Touche (Rotatória da Cohama)
    – Avenida Jerônimo de Albuquerque com Avenida São Luís Rei de França (Rotatória da Cohab) – com relocação da parada de ônibus
    – Avenida Presidente Médici com Avenida Senador Vitorino Freire
    – Avenida Senador Vitorino Freire (Rotatória da barragem Bacanga)

    Outra ação será o fechamento dos retornos em canteiro central, implementação de dois laços de quadra semaforizados com ciclos semafóricos de dois estágios na av. dos Franceses, entre a Av. Luís Rocha e a Av. Getúlio Vargas.

    Na avenida Jerônimo de Albuquerque – Curva do 90, haverá o desligamento do semáforo nos horários de pico e o controle feito por agentes de tráfego.
    Na avenida dos Franceses com Avenida Presidente Médici (Av. dos Africanos) haverá operação de tráfego nos horários de pico.

  8. Olá Luiz Gustavo,

    No site da Prefeitura tem um link para a notícia sobre o Plano dos primeiros 120 dias…

    Se quiser ir direto para o plano que foi divulgado, segue o link abaixo: http://www.saoluis.ma.gov.br/custom_files/File/Agenda.pdf

    O documento informa as principais metas dentre 80 metas que foram estabelecidas, que são detalhadas em 314 ações imediatas.

    Na área específica de transporte, consta o seguinte:

    Trânsito e Transporte – Metas dos primeiros 120 dias
     Iniciar a elaboração do plano de mobilidade
     Restaurar o equilíbrio Operacional e Econômico do contrato de Transporte Coletivo
     Iniciar a implantação do Bilhete Único
     Ampliar a fiscalização dos serviços de transporte coletivo
     Aumentar a fiscalização permanente do Trânsito
     Revisar e propor alternativa para o VLT
     Iniciar a implantação do Plano de Ações Imediatas de Tráfego – PAIT*
     Promover melhorias nos terminais de integração*

    Na parte de Planejamento, tem ainda:

    Governo – Metas dos primeiros 120 dias
     Monitorar a execução da agenda dos 120 dias
     Coordenar comissões técnicas para avaliar contratos e projetos de grande porte
     Coordenar a elaboração do Plano Estratégico de Médio e Longo Prazo
     Criar 8 comissões técnicas de trabalho, que terão que apresentar, no prazo de 90 dias,
    soluções e alternativas para (1) VLT; (2) Corredor Urbano; (3) Elevados da Forquilha e Calhau;
    (4) Limpeza Urbana; (5) Saneamento; (6) Hospital Jackson Lago; (7) PPP; (8) Centro Histórico.

    De qualquer forma, sugiro que leia todo o plano e deixe suas impressões de especialista…

  9. Prezado D’eça,

    Gostaria de ter acesso a toda entrevista da secretária. O que pude perceber é que existe uma tentativa de querer justificar uma futura atitude da atual gestão nos erros da gestão passada, ou seja, se houver erros é foi por causa da gestão passada. Por favor, quais foram as principais ações para os próximos 120 dias?
    Sou especialista na área de transporte e gostaria de afirmar que o VLT não é o transporte ideal para São Luís. Tenho um blog em Trânsito e Mobilidade Urbana onde trago algumas ações/ sugestões de melhoria. Se tiver interesse favor acessar http://slztrans.blogspot.com.br

    Nesse blog chamo atenção para o artigo “Deixemos as velhas discussões e quebremos os paradigmas…” (link: http://slztrans.blogspot.com.br/2012/12/deixemos-as-velhas-discussoes-e.html

    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *