10

MEC apura denúncias na educação de São Luís

O Ministério da Educação (MEC) apura uma denúncia veiculada no Jornal Hoje desta quarta-feira (16) de abandono em um depósito na Secretaria Municipal de Educação de São Luís.

A denúncia segundo o MEC será encaminha ao Ministério Público Federal para investigar o caso.

De acordo com a matéria veiculada, são 300 mil livros, milhares de uniformes completos – com camisa, calção, tênis e mochilas, ônibus escolares novinhos e uma montanha de equipamentos que poderiam ser usados pelos alunos e estão estragando, debaixo de sol e chuva.

Do lado de fora do local, estão ônibus escolares comprados com dinheiro de um programa federal, que chegaram novos dois anos atrás, mas nunca foram colocados em circulação. Uma funcionária conta que até novembro os veículos sequer tinham sido emplacados.

A questão agora é saber o parecer do secretário municipal de Educação sobre o caso que até a matéria de hoje não tinha sido publicizada.

Até então, o superintendente de administração da Secretaria Municipal de Educação Carlos Eduardo Pacheco, deu algum esclarecimento sobre o caso ao jornal:

“Agora o que tem que fazer naturalmente é uma checagem de todo esse material e, a partir de então, podemos dar um diagnóstico se esse material didaticamente é o melhor a ser utilizado ou se foi comprado de uma forma mal planejada. Isso tudo vai ser analisado a partir de agora”, justifica.

Veja a matéria na íntegra aqui.

Marco Aurélio D'Eça

10 Comments

  1. Pois é,

    É como diz o bom e velho adágio popular: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come! Se não tem, denuncia; e se tem denuncia por que tem. Na saúde disseram que não tinha nada, depois descobriram que havia 18 milhões na conta. E haja cãopetência!

    Creio que a educação no País, e em particular em São Luís, é uma herança maldita centenária. A SEMED não seria diferente. O que temos sabido é que por lá só mudaram as figuras grandes, que como dizem, estão mais perdidos do que cachorro que caiu de caminhão de mudança. E haja mudança!

    O novo secretário só quer saber de holofotes. Dizem que ele entra e sai da secretaria sem dar um bom dia a ninguém, e só sabem que ele estar no gabinete, pelos murros na mesa. Acercou-se de uma assessoria importada do estado. A equipe técnica da secretaria, a chamada “prata da casa”, que conhece a máquina, o caminho das pedras, bem como chegar lá, são tratados como nada e nem ninguém, querem é distância deles. Só os procuram quando necessitam de alguma informação importante para eles, é claro.

    O que estar prevalecendo por lá é a subserviência e a aquiescência. Capacidade técnica e experiência é tratada como doença infectocontagiosa. Os comentários de corredor é que deve-se tirar o resto do “pessoal de Castelo” (aqui mesmo no seu blog tem um) referindo-se a algumas Coordenações que estão funcionando, justamente por serem ocupadas por técnicos competentes “prata da casa”, que se preocupam e se dedicam à coisa pública, e não “de Castelo” ou de quem quer que seja. E se é para tirar o “pessoal de Castelo”, deveriam começar pelo próprio prefeito (e a maioria da trupe), que até ha alguns meses atras, se locupletava do que agora chamam de “governo do caos”. (Vejam post do Kenard, reproduzido aqui no blog do D’Eça.).

    O ano letivo de 2012 que deveria terminar na maioria das escolas em março/abril de 2013 – sem falar nas escolas que começaram as aulas somente em OUTUBRO/2012, fora determinado “por decreto” encerrar no próximo dia 25 de janeiro, com a anuência criminosa do MP e do Sindicato (o mesmo sindicato que “negociou” somente o pagamento dos professores, e o resto dos trabalhadores na educação que se danem). Digo criminoso, por que a Lei determina que sejam rigorosamente cumpridos 200 dias no ano letivo. Nesse caso, os alunos que se danem também!

    Ainda “por decreto”, determinou o início do ano letivo de 2013 para o dia 25 de fevereiro, sem até o momento as escolas terem recebido nenhum atendimento no que se faz necessário, algumas delas como é do conhecimento público, estão literalmente arrasadas. Falta desde material, transporte, pessoal, segurança, professores, e, quanto a estrutura física, parece mais um filme de terror em preto e branco.

    Só para se ter uma ideia do CAOS, no início da semana passada, sete escolas foram invadidas e depredadas numa só madrugada. Isso fora abafado na mídia. As diretoras estão proibidas de chamar a imprensa.

    Isso tudo deve ser e fazer parte do “plano de coisa nenhuma” que irão abalar São Luís nos próximos 120 dias. Agora imaginem quando sair o “plano” que irá abalar a cidade para o restante dos quatro anos de governo e/ou desgoverno.

    Arthur da Távola

  2. Tudo isso não podemos esquecer que vem da gestão do sr. Moacir Feitosa PDT (apoiador de Holandinha) e sr. Oton Bastos PSB (cota de Roberto Rocha, nosso “ilustre” vice prefeito) na gestão de Castelo. Eh parece que essencialmente não tivemos mudanças para melhor, já impactando, só teremos aumento de tarifa, desemprego na prefeitura de quem não eh deles, não teremos carnaval, o povo além de pagar impostos ainda tem que contribuir com cestas básicas para hospital da prefeitura, sendo que já tem dinheiro em caixa, recurso federal… Pede para o prefeito começar a trabalhar e seus secretários começarem a responder, a fazer analises. O que tiver de irregularidade da gestão anterior tem que ser apurado e se for o caso prender prefeito e sua laia, mas lembrando que tinham pessoas serias e honestas na gestão de Castelo. Elegemos o Holandinha para enfrentar os desafios e não para ficar empurrando para Castelo, apure, denuncie e trabalhe meu caro…

  3. Tudo isso não podemos esquecer que vem da gestão do sr. Moacir Feitosa PDT (apoiador de Holandinha) e sr. Oton Bastos PSB (cota de Roberto Rocha, nosso “ilustre” vice prefeito) na gestão de Castelo. Eh parece que essencialmente não tivemos mudanças para melhor, já impactando, só teremos aumento de tarifa, desemprego na prefeitura de quem não eh deles, não teremos carnaval, o povo além de pagar impostos ainda tem que contribuir com cestas básicas para hospital da prefeitura, sendo que já tem dinheiro em caixa, recurso federal… Pede para o prefeito começar a trabalhar e seus secretários começarem a responder, a fazer analises. O que tiver de irregularidade da gestão anterior tem que ser apurado e se for o caso prender prefeito e sua laia, mas lembrando que tinham pessoas serias e honestas na gestão de Castelo. Elegemos o Holandinha para enfrentar os desafios e não para ficar empurrando para Castelo, apure, denuncie e trabalhe meu caro…
    És

  4. CADEIA NESSES IRRESPONSAVEIS. BLOQUEIO DE BENS DO EX-PREFEITO E DAS EMPRESAS PAVITEC E LOCADORA DE VEICULOS SÃO LUIS.

  5. Pelos comentários na Semed o clima de não vai dar em nada está a todo vapor, Allan Kardec deve ter cuidado que os castelitas que ainda ocupam cargos na Semed estão fazendo uma onda do contra, precisa-se rever urgente esses cargos comissionados do povo de Castelo que ainda estão por lá.

  6. A gestão de Castelo foi um estrago e que nem merece comentário, também a filha mandando e direcionando todos os processos licitatórios na SEMED, não poderia dar outra coisa. Carteiras Escolares, Livros, Fardamento, obras, contratação da RESULT dentre outros tantos processos, tudo cartas marcadas, o Ministério Público, CGU e Tribunal de Contas deveriam era estar mais atento a este caos instalado na Educação. Não pode o Castelo e sua filha ficar impune a tudo isso. Os documentos estão lá é só verificar. Mande procurar uma tal de Ana Maria Marques que ela saberá explicar tudo isso.

  7. Marco, não é só isso, Castelo antes de sair mandou comprar um monte de livros ultrapassados, de anos anteriores, desatualizados, que não serviam para ser entregues, pq????

  8. É muito descaso com a coisa pública. Veja só, a SEMED na gestão de Castelo passou pelas mãos do ex-reitor da UFMA Othon Bastos, Prof.Moacir Feitosa, prof. Suely Tonial e Albertino Leal. Percebe-se pelo o estrago, que a inoperância ocorreu exatamente na gestão dos dois primeiros citados. Fato este que não exime a falta de competência e responsabilidade também dos outros dois últimos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *