25

Alimentos doados ao Socorrão foram parar no lixo

Do blog de Linhares Júnior

No início desta semana um caminhão de lixo foi acionado para recolher detritos em um contêiner na porta de um dos polos da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar no Vinhais. O conteúdo? Dezenas de frangos congelados e outros alimentos perecíveis. O caso é emblemático e mostra que a tal campanha do Dr. Yglésio, novo coordenador do Socorrão I, foi aleatória e teve apenas uma meta: massagear o ego do ex-candidato a vereador.

Como pode uma Prefeitura que pede alimentos, alegando falência e problemas financeiros, deixar que estes alimentos se estraguem? O fato comprova o caráter aleatório de uma campanha que deveria ter sido censurada pela Prefeitura logo no começo. A partir do momento em que Holandinha e o secretario de saúde não se manifestaram contrários a tal da campanha, assinaram o atestado de responsabilidade sobre o que viesse a acontecer.

Os alimentos doados de boa-fé pela população da cidade que foram parar no lixo não são culpa de Yglésio! Culpa ele teve ao arquitetar essa idiotice de campanha. Quem deu ao aval para que ela continuasse foram prefeito e secretário.

Sendo assim: cada quilo de alimento que foi parar no lixo é culpa de Holandinha e do Dr. Vinícius Nina.

Marco Aurélio D'Eça

25 Comments

  1. vc e ridiculo, beira a loucura e fala coisas sem provas e sem nexo…….

  2. NÃO CONCORDO! Edivaldo não tem que ficar vigiando se um quilo de arroz ou frango vai pro lixo! A culpa é de quem deixou estragar!

  3. Nada haver tudo isso, uma coisa não tem nada com a outra, vamos esperar que logo logo Dr. Yglésio esclarece tudo isso, esse sim é competente, responsável, honesto e trabalhador.

  4. aSSIM FICA MUITO DIFICIL ACREDITAR EM VC, ACOMPANHO E ACHO PERTINENTE E INTELIGENTE SEUS COMENTAROS ,MAS VEJO QUE ESTRAPOLA EM CERTO MOMENTO SUA RAIVA , APRENDENDO A CONTROLAR SEU TEMPERAMENTO SERÁS UM ICONE NO JORNALISMO LOCAL]

  5. Vc me parece,fez escola com o Reinaldo Azevedo da veja.Esse papel que vc assume de ave de mal agouro é triste.Não parece um cidadão e muinto menos preocupado com a população.Só faz fofoca,intriga e blá blá bla.Vc acha que alguém dá crédito no que vc publica?Vc acha que as pessoas não sabem das suas ligações?Eu até sei qual é o seu problema mas,aqui vai uma sugestão:Vai se tratar!!

  6. Linhares, vc não passa de um babaca que trabalha em um dos veículos menos expressivos de São Luís. Jornalista (jornalista mesmo?) frustrado, que só sabe atacar e fazer acusações levianas.

    Pra quem não sabe, ou pra quem não lembra, você além de ser um frustrado jornalista, também foi um frustrado candidato a vereador, que apoiou Castelo e obteve pouco mais de 300 votos (E ainda foi muito!!) Aí acha que tem peito pra falar de alguém.. Sinceramente, rs

  7. Isso mostra o despreparo desse grupo. Tenho pena do estado se por ventura cair nas maos desse grupo

  8. Esse post cheira mal…pior que alimento estragar é a verdade apodrecer nas maos dos interesses.

  9. A Semsa no comando de uma competentíssima secretaria justifica o caso. Ora veja, ela e sua equipe detectaram que o alimento não estava apto para o uso, e logicamente a atitude prática seria jogar fora. Já pensou se ela não tivesse tomado essa postura? Isso se chama profissionalismo. Esse método de oposiçionismo tá sendo cada dia mais ridículo, isso sim. Vão procurar o que fazer!

  10. SE FOR VERDADE É CANALHICE DO YGLÉSIA SE NÃO FOR É CANALHICE DO BLOGUEIRO, COMO NÃO HÁ FOTO E NEM TESTIMUNHAS PARECE MAIS A SEGUNDA OPÇÃO.

  11. Marco Deça é um louco pau mandado, ele adora fomentar o caos e a picuinha, já quê, o post é do Linhares Jr.. Para o famigerado Marco Jubilado Deça, quanto pior melhor ele é pago pra isso. Tou mentido Terta?. Assim falava o finado Pantaleão.

  12. Sou nutricionista do Socorrão 1 e vejo que essa matéria é muito maldosa. Todos os alimentos doados pararam aqui e quem nos fornece alimentos é a SEMUS mediante contratos e não a SEMSA. Nunca vi blogueiro tão desinformado. Tenha piedade, meu pai do céu.

  13. tentar estocar alimentos perecíveis, não é fácil, ainda mais pela demanda que teve, com certeza o número de doações foram a nível muito superior que se se esperava ou suportava pra estocar no hosp. na parte de congelados, de fato mas deveriam arrumar soluções pra que isso não acontecesse. mas alimentos perecíveis só quem trabalha com eles, sabem como é a dificuldade e o cuidado que se deve ter pra não estragar.

  14. Fato inexistente, é? A SEMSA mandou uma nota confirmando a notícia.
    É cada um que aparece…

  15. Meu caro vamos deixar de ser irresponsável criando histórias e inventado fatos inexistentes, isso sim é que é irresponsabilidade e maldade, fazendo isso você sim estará massagenado o seu ego,coisa que pode levá-lo a loucura pois, isso tudo é por dinheiro que profissional vc é eh,enfim, és um caso perdido.

  16. Marquinhos, tú tem como provar isso, se tiver me solidarizo com você.
    Se não acho, que você poderia pedir desculpas.

  17. Cadê as fotos do crime, seria bom ilustrar os fatos, porque ai teriamos como realmente cobrar, sem etr dúvidas da verdade.

  18. Tem provas? Fotos? Vídeos? Ou é só mais uma matériazinha de um cara metido a jornalista, recalcado porque perdeu a boquinha na prefeitura do desastrado Castelo? rs.. Sei não, hein!

  19. Aquela PALHAÇADA que aquele ex candidato a vereador fez ,só poderia dar nisso.
    Será que esse incompetente não sabia que com uma quantidade daquela de alimentos a prefeitura de São luis não tem logistica suficiente para armazenamento?
    É esse o governo da mudança que está chegando na nossa capital, é muito TRISTE !!

  20. É PRECISO TER CUIDADO COM UMA AFIRMAÇÃO DESTE
    TIPO…COMO VC PODE PROVAR QUE OS ALIMENTOS ES
    TAVAM NA VALIDADE…VC ESTAVA IN LOCO,PARA FISCA
    LIZAR TAL PROCEDIMENTO…É MUITO EMBLEMÁTICO UMA
    AFIRMAÇÃO DESTA NATUREZA…ISSO É UMA GRAVE ACUSAÇÃO…MEU CARO

  21. Linhares, cade as fotos?!?
    Me compre um bode…
    Marco,
    Não coloque em seu blog posts de um jornalista sem créditos… Esse Linhares é um babaca!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *