8

Internautas elaboram campanha de combate ao cartel em São Luís

Apesar do presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão afirmar que desconhece a existência de uma política de carteis em São Luís, internautas protestam constantemente que pelo menos quatro postos em uma mesma avenida estão com o mesmo preço.

Um grupo na rede facebook foi criado para divulgar postos com preços mais baratos possíveis e forçar o restante a diminuir o preço da gasolina.

combustívelcombustível2

Diariamente, os participantes da comunidade virtual compartilham informações de postos que eles consideram mais baratos e também denunciam aumento nos demais, informando o nome do local e o valor.

O estranho é tais aumentos acontecerem, antes mesmo da Petrobrás anunciar o aumento no preço da gasolina.

No fim das contas, o consumidor acaba se defendendo sozinho do abuso da forma como pode, esta foi uma das formas.

 

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. MARANHAO TERRA DE NINGUEM E DE LADRAO!! ISSO E UMA VERGONHA,JA TEM CARTEL PRA TUDO E ATE PARA COMBUSTIVEIS!!

  2. Pior que tem posto que pra vender centavos mais barato te exigem pagamento so em dinheiro e ninguem faz nada, como se cartao de debito nao fosse dinheiro.

  3. Interessante observar que os POSTOS da estatal PETROBRÁS, são os que mais têm preços diferenciados; tem um na Ponta D”areia que cobra o diesel a 2,29 e logo alí no Renascença tem um que cobra 2,19, portando, não há quase distancia de um para outro e, que isso, poderia justificar a “diferença”. Conclui-se, portanto, um abuso nos preços, pois o imposto deve ser o mesmo.

  4. Boa, viu como é grandioso divulgar coisa que trazem benefícios para a sociedade. Parabéns.

  5. Pois é já faz duas semanas que a gasolina passou de 2,49 para 2,85, pelo menos nos postos onde eram 2,49. Mais ninguém justifica o aumento ou dá qualquer informação a população, como pode um aumento de mais de 0,30 centavos 15% de aumento sem autorização do governo como pode isso. E ninguém questiona, ANP, MP, MPF alguém.

  6. Marcos, o que faz o ministério público (minúsculo mesmo) que até o presente momento não tomou nenhuma providência para coibir esses abusos praticados por donos de postos contra os consumidores?
    Em todos ele há práticas abusivas, inclusive aquela de cobrar preços diferenciados para quem abastece com dinheiro, com débito em conta ou mesmo com o cartão de crédito, numa verdadeira afronta às leis e aos direitos dos consumidores, e ninguém levanta uma palha, procon, mp e a demais entidades que cuidam dessas questões nada fazem.
    Hoje mesmo passei por uma situação constrangedora num desses postos,que praticam esses abusos contra os consumidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *