1

Holandinha quer, mas o PCdoB não deixa…

Retrospectiva 2013

Logo após o resultado das eleições de 2012, este blog fez uma dura crítica aos membros do grupo Sarney que apostavam numa traição do então candidato a prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) ao seu criador e tutor Flávio Dino (PCdoB), logo que assumisse o comando da gestão.

Na crítica, além de considerar “indigna a aposta na traição”, este blog mostrou que o projeto de Holandinha está intrinsecamente amarrado ao de Dino. E por mais que o prefeito tente buscar alternativas para melhorar a gestão da cidade, Flávio Dino e seus camaradas não o deixarão em paz.

Leia também:

“O projeto de 20 anos de Holandinha e Flávio Dino…”

O maior exemplo disso pôde ser visto após a malfadada tentativa de parceria entre o prefeito e a governadora Roseana Sarney (PMDB) na área da Saúde – parceria proposta às claras, de forma documental e sem ilações ou meias-palavras.

Mas tão logo a parceria foi descartada, Dino et caterva passaram a jogar na mídia alinhada a idéia de que Roseana tentava cooptar Holandinha.

Nos últimos dias, dinistas usaram espaços na coluna radar, de Veja; no Jornal Pequeno e no blog do Ucho, de Brasília. Sempre em busca de criar um clima de beligerância entre Roseana e Holandinha.

De forma covarde, comunistas usam espaços na mídia – no Maranhão e no Brasil – para chantagear o próprio Holandinha, mostrando do que podem ser capazes caso o prefeito pelo menos insinue aproximação com outros grupos.

O prefeito Edivaldo Júnior é refém de Flávio Dino e comunistas.

Holandinha nada faz sem consultar o tutor, que o chantageia via redes sociais

Para controlá-lo, Dino nomeou seu lugar-tenente Márcio Jerry. Oficialmente secretário de Comunicação, é Jerry quem dá as cartas na gestão holandista, a ponto de secretários serem obrigados a primeiro convencê-lo antes de tomar qualquer atitude.

Márcio Jerry não desgruda do prefeito. Representa olhos e ouvidos de Flávio Dino.  Participa de todo e qualquer tipo de evento, cobra secretários, convoca servidores de qualquer área e decide até sobre reuniões do prefeito.

Tem tanto poder, que antecipa até as declarações do próprio prefeito.

Interpõe-se, neste aspecto, ao secretário de governo, Rodrigo Marques, que Holandinha levou para a administração na tentativa de minimizar a tutela do comunista.

O secrertário de comunicação é o ouvidor de Flávio Dino em tempo integral. Qualquer deslize do prefeito e a mídia alinhada é acionada para mandar recados, ameaçá-lo e chantageá-lo.

O prefeito de São Luís está fadado a cumprir as ordens comunistas, pelo menos até 2014.

E se não se enquadrar, no final das contas, ainda será responsabilizado por eventual derrota dinista.

É aguardar e conferir…

*Texto originalmente publicado no dia 25/01/2013
Sem categoria

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Com ou sem a aprovação de Flavio, creia que mais de 90 por cento dos servidores da SEMUS, estão desejando a mudança dos Secretários com seus 4 assessores para assuntos aleatorios, além de Wilma da superintendencia de administração que arrota brutalidade. Lembre-se que esse percentual é maior que o indice de rejeição publicado recentemente, portanto, considere esse apelo dos que pretendem ajudar voce. Não creia no apelo feito por eles em uma reunião em que pediam para esperar janeiro. Voce sabe que a incompetencia deve ser extirpada como o joio, principalmente quando acompanhada de maldade e humilhaçoes. Deus lhe coragem para perceber qu essa decisão depende em parte seu futuro politico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *