5

Promotores vêem omissão da SSP e pedem investigação dos atos de violência em São Luís…

Para Associação do Ministério Público, secretário de Segurança errou ao nada fazer para impedir os ataques de sexta-feira, mesmo com interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça que lhe permitiram saber previamente das ações; Ampem quer a transferência imediata dos líderes das facções criminosas para presídios federais

 

http://ampem.org.br/ampem/images/ReuniaoCituacaoCarceraria2.jpg

Os representantes da Ampem reunidos para discutir crise de Segurança Pública

A diretoria da Associação do Ministério Público encaminhou ontem ao Colégio de Procuradores ofício em que pede a apuração de responsabilidades pela onda de violência que assola São Luís.

Para os promotores, houve omissão da Secretaria de Segurança Pública no combate aos ataques da última sexta-feira – que vitimaram a menina Ana Clara Souza.

– Como solução imediata, a AMPEM apresenta, dentre outras, a instauração de procedimento de investigação para apurar as razões que levaram o Secretário de Segurança Pública a se omitir e nada fazer para evitar os atentados ocorridos no último dia 03 de janeiro, uma vez que publicizados áudios segundo os quais as ordens dos líderes das facções criminosas deflagrando os atos de violência teriam sido previamente conhecidos através de interceptações telefônicas realizadas pelo serviço de inteligência da SSP/MA – diz nota da associação, divulgada em seu site.

Em seu posicionamento, os representantes do Ministério Público fizeram outra denúncia: a de que há agentes penitenciários, mesmo lotados nos estabelecimentos prisionais, exercem suas funções em outros locais.

Dentre as medidas requeridas ao CNMP, a Ampem pediu ainda que o gabinete de crise da Procuradoria Geral de Justiça identifique os líderes das facções criminosas para imediata transferência para presídios federais, “bem como dos presos cuja imediata providência se justifica no interesse da segurança pública”.

O documento da Ampem foi encaminhado ontem mesmo ao Colégio de Procuradores e à Procuradoria-geral de Justiça…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. O que tem em comum o Ministério Público do Maranhão, pegador de gelo e peito de homem?
    Todos não servem pra nada…

  2. Tenho que reconhecer sua transparência e imparcialidade nessa questão da segurança no nosso estado. Agora uma curiosidade: não transferiram vários líderes na rebelião de outubro? E ai? O mal acabou por causa disso? E transferindo agora mais líderes vai diminuir a violência?

  3. Meu Des do céu, como só tem gente diligente e preocupada nessa mesa do MP, será mesmo que eles estão com a consciência tranquila? Gente, vamos parar de fazer média, infelizmente a gente vive impulsionado por aitudes irresponsáveis por quem deveria ser responsável por nós! O MP sempre foi uma instituição omissa, passiva e negligente em muitos momentos, agora vai querer cobrar de quem tem a menor parcela de culpa nisso! Isso é uma hipocrisia das maiores… deveriam era cumprir com o papel de vocês, ao invés de estar criando situações para que a população veja com bons olhos a negligência e a omissão de vocês, isso é uma vergonha, por isso o MP é uma instituição sem respeito e sem prestígio pela sociedade. Deixem de demagogia e vão cumprir com o papel de vocês, daí sim vocês terão respaldo para culpar alguém.

  4. Voces assistiram o Jornal da Globo ontem a noite? Simplesmente detonaram Roseana. Agora porque que ela não detona Aluisio?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *