4

Deputados discutem com juiz federal solução para área Awá-Guajá

Autor da decisão de retirada das famílias de lavradores, José Carlos Madeira sinalizou com possibilidade de rever decisão, mas apenas no caso de o Governo do Estado dar garantias para os indígenas 

 

weverton

Weverton, Heinze e representantes de agricultores com o juiz Madeira

Os deputados federais Weverton Rocha (PDT/MA) e Luis Carlos Heinze (PP/RS) se reuniram, na tarde desta segunda-feira (24), com o juiz federal José Carlos Madeira para intermediar em prol das mais de seis mil pessoas ameaçadas de expulsão da terra indígena Awa-Guajá.

Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Heinze veioa  São Luís para acompanhar o colega maranhense na busca de solução para o problema.

– Viemos fazer um apelo a favor destas centenas de famílias que moram há mais de 20 anos na localidade. Não podemos aceitar que a desintrusão seja concluída sem que estes trabalhadores sejam assistidos pelo poder público – disse Weverton.

Segundo dados repassados pela Secretaria-Geral da Presidência da República, a estimativa inicial era de que o processo de desintrusão custaria em torno de R$ 7 milhões aos cofres públicos.

– Com essa verba gasta nesta operação, seria possível reassentar todos estes agricultores – destacou o deputado.

Além dos parlamentares, o assessor jurídico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema), Émerson Galvão, participou da reunião com o juiz.

Neste domingo, o deputado denunciou que o processo de desintrusão da reserva indígena Awá-Guajá foi iniciado dois dias antes do prazo determinado pela Justiça.

A data para o início da desintrusão de cerca de 1.200 famílias que residem no local seria a partir desta segunda-feira (24), mas alguns dos pequenos agricultores já começaram a sair de suas casas no sábado passado.

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. > É triste ver o governo federal e estadual Roseana Sarney contra pequenos produtores no Maranhão, esó o Dep Weverton Rocha defendendo essas pessoas. Parabéns deputado!!! Em 2014 votaremos com memoria!!

  2. ISSO É UM ABSURDO ESSE ÍNDIOS FICAREM COM 115 MIL HECTARES PARA PLANTAR MACONHA E DORMIR O DIA TODO.

  3. Quero dizer que o deputado Weverton Rocha está de parabéns por se importar e realmente correr atrás para uma solução para estas famílias. Pena que todos não se mobilizam também por essa boa causa. Muitos falam que ele quer apenas mostrar serviço e eu digo: ele está mostrando, sim.

  4. Até que fim. O bom censo das autoridades esta prevalecendo sobre a questão da criação da reserva Awa Guaja. Eu como ser humana ando muito preocupado sobre a retirada dos agricultores desta área sem serem indenizados e sem serem assentados. Discordo com o deputado sobre os 7.000.000,00 que estão gastando para fazer a desintrusão que daria para assentar estas famílias. Deputado com este dinheiro não daria nem para assentar nem 20% destas pessoas. Mas já seria um bom começo. Não vejo tanto o gov. Estadual como o Federal se empenhando em fazer estas despesas e só empurrando com a barriga. Mas já ta prevalecendo o bom censo. Odilon Alves -Zé Doca-Ma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *