6

O crime eleitoral de Flávio Dino…

http://gilbertoleda.com.br/wp-content/uploads/2014/03/dino2.jpg

O evento em que Dino pediu votos: criminoso eleitoral

O chefão comunista Flávio Dino, tentou ontem, mais uma vez, desqualificar as denúncias de crime eleitoral cometido por ele e seus aliados.

Disse que a mídia atribui a ele “crime não tipificado”.

Como este blog presume que, na condição de ex-juiz, Dino deva conhecer a legislação eleitoral, então entende que a declaração dele não passa de mais uma artimanha para se fazer de vítima e enganar incautos.

O crime cometido pelo chefão comunista está sim tipificado no Código Eleitoral.

Consta da Instrução relatada pelo ministro Dias Tófolli, aprovada para as eleições deste ano.

 – Não será considerada propaganda antecipada – diz o Artigo 3º da Instrução, para especificar, no parágrafo I:

– a participação de filiados a partidos políticos ou de pré-candidatos em entrevistas, programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos, desde que não haja pedido de votos, observado pelas emissoras de rádio e de televisão o dever de conferir tratamento isonômico (o grifo em vermelho é do blog)

Flávio Dino infringiu o Parágrafo I, do Artigo 3º da recém-editada Instrução das eleições de 2014, exatamente por ter pedido voto em evento transmitido pela Internet, no caso o YouTube.

Mas, para ele, isso não parece ter implicação alguma, basta dizer-se anti-Sarney e tudo será permitido.

E assim eles pretendem a mudança no Maranhão…

Leia aqui a íntegra da Resolução sobre as eleições de 2014

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Se o Flavio Dino incomoda tanto vocês, é porque a coisa tá feia mesmo!

  2. Ta apelando meu velho! E Luis Fernando fazendo campanha com asfalto sonrisal, isso é normal não é?

  3. “desde que não haja pedido de votos, observado pelas emissoras de rádio e de televisão” e você falou bem, evento transmitido pela internet…youtube.

  4. É incrível como essa oposição fajuta é amadora. A ganância e fissura pelo poder que eles querem ter é tão grande que se contrapõem as ações racionais.

    Inocentes. Sabem de Nada!!!

  5. Marco, alem de tudo já colocado, o local pertence a Fundação Cidadania que é uma ONG que se você fizer uma pequena pesquisa nos portais da transparências da união do estado e do município de Timon vera que a mesma se mantem através de subsídios públicos logo pela interpretação juridica a campanha extemporanea ainda foi realizada em um predio de serviço publico que é outro crime eleitoral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *