8

Para terminar o serviço?

Domingos Coelho, pai de Dyego, um dos três detentos decapitado no presídio de Pedrinhas

Domingos Coelho, pai de Dyego, um dos três detentos decapitados no presídio de Pedrinhas ano passado e agora assassinado.

O ex-candidato a vereador Domingos Pereira Coelho foi assassinado a tiros em frente ao Hiper Bom Preço, no bairro São Francisco.

Domingos vendia frutas em uma barraca na feirinha, onde foi morto.

Segundo testemunhas, dois homens em uma moto cometeram o crime.

Domingos era pai de Dyego Michael Mendes Coelho, um dos detentos decapitados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no ano passado (relembre aqui).

Resta saber se os assassinos fazem parte da mesma facção responsável pela morte do detento e que resolveram terminar o serviço assassinando o pai.

Será???

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. Ola o larangeiro estava com o rabo preso tentou subornar minha equipe quando prendemos o diego.

  2. É, meu amigo, o mar não está para peixe…Houve mudança de comando mas não houve mudança de política…e tome violencia!!!

  3. Esse senhor é o feirante que chamava de Carioca, morador do São Franscisco?

  4. Caro blogueiro Marco Aurélio D’Eça, é difícil acreditar que estamos em São Luís. Não faz muito tempo e se podia namorar, conversar e até participar dos festejos de Nossa Senhora dos Remédios na praça Gonçalves Dias. De repente a praça se tornou propriedade de moradores de rua e pessoa de bem não pode passar ali impunemente. E assim em quase todos os logradouros ludovicenses. E as execuções de pessoas, como se fossem animais, se tornaram uma coisa comum na cidade. Fica muito difícil saber aonde vamos parar. E o pior, quando um oficial da Polícia Militar começa a tentar combater os bandidos com energia se ver tolhido no seu comando. É o caso do coronel Ivaldo Barbosa que foi deportado para a cidade de Presidente Dutra. São Luís não merece isso. Feliz Páscoa, se puder.

  5. Maranhão, terra sem lei onde a bandidagem dita as regras, toma decisões macabras e executam pessoas inocentes em via pública sabedores que nada pode lhes acontecer, pois, não tem autoridade e o “governo” não está preocupado com os interesses da população.
    Lamentável!
    Meus sentimentos à família.

  6. Mais um crime que ficará sem solução. É uma pena ver o Maranhão se tornar tão violento quanto um pais africano. Aqui é salve-se quem puder.

  7. De acordo com as suas colocações, cabe abertura de processo de investigação de responsabilidade contra a chefe de governo, o crime de responsabilidade é um ilícito político-administrativo. Por exemplo, o art. 7o da lei LEI Nº 1.079.diz que “são crimes de responsabilidade contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, servir-se das autoridades sob sua subordinação imediata para praticar abuso do poder, ou tolerar que essas autoridades o pratiquem sem repressão sua, violar patentemente qualquer direito ou garantia individual constante do art. 5o e bem assim os direitos sociais assegurados nos arts. 6o a 11CRFB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *