6

Pesquisas e rumores de pesquisas…

http://3.bp.blogspot.com/_e2htP96KjIg/S82mfEr7BOI/AAAAAAAAK8Y/xOtIWeDTj38/s1600/pesquisa.jpegO grupos políticos que se engalfinham pelo poder – e suas lideranças no interior – passaram a contratar institutos de pesquisas num ritmo frenético no interior e na capital do estado.

Tudo por causa do fator Lobão Filho (PMDB), o candidato arrasa-quarteirão, que entrou na disputa há menos de um mês e já mexeu no tabuleiro da sucessão.

A maioria destas pesquisas é para consumo interno dos grupos, mas, aqui e ali, os números acabam vazando para interessados de ambos os lados.

O blog tomou conhecimento de dois levantamentos: um realizado pelo Instituto Exata, em São Luís, e outro pelo DataMérita, do Piauí, no município de Caxias.

Da Exata, não houve vazamento de números, mas apenas a informação de que “a diferença é monstra a favor de Flávio Dino” na capital maranhense.

No caso da DataMérita, o blog recebeu números, mas não pode publicar por que a pesquisa não está registrada.  Mas o desempenho de Lobão Filho pode ser considerado extraordinário no município.

São dados de bastidores que começam a ficar mais frequentes.

E que devem se intensificar a partir de agora…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. cadidato arrasa-quarteirao???? só se for o quarteirão da casa mal assombrada…. kkkkkk

  2. Não é novidade para nos de Caxias, eu mesmo já comentei em vários blogs a queda de popularidade da famílias Coutinho em decorrência da administração desastrosa do galeguinho. A hora esta chegando e o povão vai da o troco para quem abondonou o povo por meia dúzia de babões.

  3. Não é novidade para nos do município de Caxias, já venho comentando em vários blogs a queda de popularidade da família Coutinho em decorrências da administração desastrosa do galeguinho.
    A chibata vai ser feia…

  4. O pau cantou na Segep

    O ex e o atual secretario da Gestão e Previdência, Fabio Gondim e Marcos Fernando Jacinto, respectivamente; travam um duelo de “vida e morte” pelo controle da Segep. Na semana passada, insatisfeito com as determinações de Jacinto, Gondim foi à Secretaria tomar satisfações ao que ele define como traição. “Quem colocou você aí foi eu”, esbravejou em tom áspero Gondim, que utiliza em sua campanha política um carro da Segep e mantêm um staff formado por servidores da Segep.
    Incentivado por uma secretária previdenciária que, a todo momento, sussurra em seu ouvido “essa é a sua oportunidade, não deixe passar em branco”, Jacinto não quer mais facilitar a vida de Gondim e, agora, parte para fazer o seu nome como o grande gestor da Seplan.
    Egocêntrico e narcisista, Jacinto já determinou à Assessoria de Comunicação da Segep para apagar a imagem de Gondim com a divulgação periódica “em seu site, perfil no facebook e intranet o detalhamento dos projetos da Secretaria destacando suas contribuições para a valorização do servidor e melhoria da qualidade dos serviços prestados pelo Estado”. Ele quer ser o grande pai da criança.
    Nessa “guerra fria” quem paga o é servidor. A grande maioria dos funcionários da Segep vivem em clima de tensão com medo de retaliações de Jacinto e fogem de Gondim, como o diabo foge da cruz, que liga quase que diariamente para saber das condutas do seu substituto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *