8

A expectativa de poder de Flávio Dino…

O candidato do PCdoB ao Governo do Estado, Flávio Dino, não é um líder.

Ele não tem poder de convencimento, não lidera grupo e, à frente de um projeto meramente pessoal de chegar ao poder, reúne em torno de si apenas um aglomerado de outros políticos também interessados em seus próprios projetos pessoais.

É a falta de liderança de Dino que, vez por outra, revela o lençol curto com o qual ele cobre seu projeto eleitoral – ao cobrir de um lado, sempre deixa outro a descoberto.

Fosse líder, Flávio Dino teria convencido o PDT, sem traumas, a abrir mão da indicação da vice em nome do projeto maior – do grupo, não apenas dele.

Fosse líder, ele já teria mostrado a Roberto Rocha (PSB) a importância de abrir mão da candidatura ao Senado em nome deste projeto maior – do grupo, não apenas dele.

Mas apesar de demonstrar claramente a falta de liderança, o comunista tem um trunfo inigualável nesta eleição: a expectativa de poder.

Há um sentimento no senso comum e no inconsciente coletivo de que Flávio Dino vai vencer as eleições de outubro. E ninguém ousa se posicionar contra quem tem expectativa de poder.

Por isso é que os pedetistas assistem calados à perda da vice para a qual já haviam até indicado um nome. Por isso é que Roberto Rocha também prefere silenciar diante da movimentação do PSDB para abocanhar sua vaga de candidato ao Senado.

É essa sensação de expectativa de poder que leva Dino a receber “favores e gentilezas” de todos os setores da sociedade – empresarial, sindical, social e até judicial.

Ninguém quer se indispor com quem acha que vai ser governador a partir de janeiro.

Esta expectativa de poder gerada pelo comunista suplanta sua incapacidade de liderança.

E é esta expectativa que o grupo Sarney parece ter deixado de gerar.

Pelo menos até agora…

 

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. o problema marcos é que todos conhecem os procedimentos da oligarquia. exemplo, luiz fernando foi abandonado no meio da estrada fadado a morte politica, isso é liderar? enquanto madeira apoiava luis fernando a midia miranteana era só elogios, agora só tem defeitos onde está o respeito do lider? será que as pessoas que decidiram votar em flavio estão na expectativa de poder ou cansaram dos tais lideres de 40 anos? o que leva um escriba em atos transloucados a agredir, criar, tergiversar contra alguém. seria o espolio dos que estão fadados a morte politica? seria o medo de perder as benesses e sair da vitrine? estaria o escriba alugando a pena? o que seria o lider para o escriba, já que relata que todos (e todos os setores da sociedade – empresarial, sindical, social e até judicial.) querem flavio sem que ele seja lider? será que todas as pessoas que querem flavio são mercenarios? será que as pessoas que queriam sarney no inicio de sua carreira politica eram viciadas ou foram viciadas a ponto de perder o senso etico, moral e honesto que deve ser comum nas pessoas? sabe vc até consegue eleger primazia quando escreve, porém a conclusão é desastrosa, digo isso, porque parece que vc é o dono da verdade e os outros apenas figurantes, recomendo que leia o livro “O INFERNO DE DEÇA” OU MELHOR DE DANTES”, com certeza entenderá que seus medos e seu mundo não mudará se vc não quizer. acredito que o povo quer mudança, o fato de ser lider ou não eis a questão (hamlet) pouco importa, o que o povo espera no governante é poder de mudar as coisas naturais saude, segurança, ensino, moradia, emprego coisas tidas como simples, que os menos aquinhoados não podem usufruir, talvez por não serem escribas, na visão dos que estão no poder. simples assim.

  2. Uma coisa eu tiro o chapéu … Você é um craque !
    poucos tem essa capacidade de inverter como você.
    O cara consegue , sem recurso, sem cargos, sem máquina , formar a maior coligação que a oligarquia já enfrentou e ainda não é líder …

    Resp.: Ele tem o trunfo necessário a isso, meu caro: a expectativa de poder. E isso está posto no texto. mas não lidera nenhum desses que se juntaram na coligação. tanto que é confusão o tempo inteiro. Holandinha também venceu a eleição em São Luís com a mesma coligação. Mas você acha que Holandinha é líder? desde quando? Tanto não é, que os mesmos que o apoiaram, já preparam novo consórcio para 2016.

  3. Muito triste … 08 anos de bombardeio midiático !
    Ataques histéricos no jornal e nos blogs e o cara tá aí às vésperas de derrotar o COLOSSO . Muitos perderão suas boquinhas e benesses. É uma situação que desnorteia até um bom escriba, a ponto de não reconhecer liderança num sujeito que desde a adolescência lidera grêmio, dce, ajufe etc …

  4. Marco Deça,
    Vou contar o fato e análise:”O respeitável e competente profissional Baeta, trabalhou na administração de Castelo. Quando da posse do Prefeito Edvaldo, perguntaram ao Flávio Dino a necessidade de fazer umas fotos do evento. O Flávio Dino quando olhou o Baeta disse: Não quero nenhum castelista aqui na prefeitura. Dias depois o Baeta foi DEMITIDO”.

  5. Prezado Blogueiro,
    essa análise está invertida, porém não o culpo, pois sabemos da sua proximidade com a forma e o modelo de “liderança” que vem sendo exercida há décadas nesse Estado…
    Na verdade a oligarquia não possui líder, possui CHEFE ou CHEFES.
    Um caso emblemático de PODER do CHEFE ou CHEFA foi a forma inescrupulosa, impiedosa e irresponsável que causou a defenestração de Luis Fernando, ferindo-o de morte política aos olhos de muita gente. Logo LF que sempre foi leal a esse grupo não merecia um CHEFE ou CHEFA… merecia sim, um Líder.
    Talvez esse teria sido o maior erro de LF… não ter percebido que estava sob a mira, a delinquencia, a prepotência e arrogância de chefes descompromissados com a verdadeira política e os anseios do povo maranhense.
    Não sou eleitor do Flávio Dino, porém o parabenizo pela condução da engenharia de composição partidária que está construindo em torno de um projeto político onde os líderes dos partidos tem direito a falar e ouvir e, por tudo que estamos vendo, eles estão conseguindo construir, de forma democrática, praticamente um só partido… o tal partido do maranhão. isso me causa inveja, mas ao mesmo tempo me enche de esperanças em ter um Maranhão exercitando uma verdadeira democracia partidária e vendo que estão nascendo verdadeiros líderes desapegados de práticas ultrajantes e irresponsáveis.
    Prezado blogueiro, vejo sim uma grande liderança sendo exercida pelo Flávio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *