10

Prefeitura tem até o dia 17 para apresentar novas propostas aos professores

unnamedAté o dia 17 de julho o Município de São Luís deve apresentar nova proposta aos professores, segundo o que foi acordado em uma nova reunião realizada pela 2ª Promotoria de Justiça da Educação.

A promotoria reuniu representantes de diversas secretarias e órgãos da Prefeitura Municipal de São Luís e do Sindicato dos Profissionais do Magistério do Ensino Público Municipal de São Luís (Sindeducação).

Apesar das discussões ainda em andamento, entre a Prefeitura encaminhou à Câmara Municipal, que aprovou, a proposta de revisão de 3% para todo o funcionalismo municipal, o que não é aceito pelo Sindeducação.

Durante a reunião, Geraldo Castro afirmou que a receita do município vem sendo reduzida, o que levou a administração municipal a realizar um contingenciamento de gastos que impediria a concessão de um aumento maior ao segmento da educação. O secretário se comprometeu, inclusive, a encaminhar documentos que mostram a queda de arrecadação do Município de São Luís.

Diante dos argumentos da prefeitura de que um reajuste maior à classe dos professores traria problemas no cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a promotora Luciane Belo propôs a concessão de algum outro benefício aos professores, como auxílio-alimentação ou auxílio-saúde.

De acordo com os profissionais da Assessoria Técnica do MPMA presentes à reunião, Raimundo Vale e Marcos Cavalcante, esse tipo de benefício traria um ganho real aos trabalhadores sem representar impacto na LRF. A proposta será analisada pelo Município, que apresentará seu posicionamento no próximo dia 17.

Outra proposta feita pela promotora Luciane Belo foi a de que os professores retomem as suas atividades no próximo dia 21, logo após o período de férias coletivas. A promotora ressaltou a importância do trabalho dos educadores e o seu impacto na vida de milhares de famílias.

Todos aqui estão defendendo seus interesses legítimos, e cabe a mim, enquanto representante da sociedade, defender o direito de nossas crianças e jovens que não podem ficar sem estudar e daquelas mães que precisam sair para trabalhar deixando seus filhos sob os cuidados de vocês, professores e professoras – Os representantes do Sindeducação se comprometeram a levar a proposta para apreciação da classe na próxima assembleia geral, no dia 18.

Ao final da reunião, o secretário de Educação de São Luís respondeu a alguns questionamentos feitos por representantes dos professores a respeito de reformas das escolas e sobre o concurso público para o magistério. De acordo com o secretário, a Prefeitura realizará o certame também para outros cargos e a comissão geral de concurso já está formada. Agora, será formada a comissão que tratará exclusivamente das vagas da área de educação, que contará com a participação de representantes do Sindeducação.

De acordo com Geraldo Castro, a previsão é de que o concurso seja realizado até o final deste ano, com as nomeações dos aprovados ocorrendo em 2015. A vereadora Rose Sales pediu que fosse verificada a possibilidade de educadores contratados, que prestaram concurso em 2002. De acordo com a vereadora, a possibilidade existe, podendo ser mediada por um Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelo MPMA.

Marco Aurélio D'Eça

10 Comments

  1. Essa categoria tem apenas mostrado seu descomprometimento com a sua profissão, pois já foi decretada ilegal essa greve, todo mundo sabe que a prefeitura passa por dificuldade e problemas de gestões passadas. Tenho certeza que o prefeito se pudesse daria o percentual que estão pedindo, pois se tem algo que ele valoriza muito é a qualidade de ensino, convenhamos que a educação municipal já melhorou bastante!

  2. Acho que os comentários acima são de pessoas que moram em Marte!!! As Escolas da Rede Municipal de São Luís estão pra cair em nossas cabeças,sem material,sem água!!Os professores são a única classe de servidores que não aceita esse reajuste imoral que Prefeito e Vereadores aprovaram, pra quem não sabe o reajuste dos vereadores de São Luís foi de 52% aprovado por eles mesmo!!!Affff. Se informem para poder criticar os professores!!!!

  3. acho que o impasse nunca esteve coma prefeitura e sim com os professores a começar pelo impasse dessa greve aí que e algo completamente sem sentido.

  4. Geraldo como sempre muito solicito e querendo resolver o problema, a questão é que esse movimento já é irregular, até pq não são todos que estão a favor, tem escola pública funcionando normal q não estão a favor da greeve.

  5. os professores continuam a lutar por seus direitos e isso é louvável. Mas tenho a opinião de que as coisas devem ser feitas dentro das condições, coso contrário, ao invés de solucionar um problema, na verdade, acabaria por gerar outro. Se não vai trazer agraves para o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, então…. Creio que a prefeitura fará o melhor a ser feito.

  6. Espero que essa greve termine logo, pois ninguém se beneficia com ela, nem os alunos, nem os professores, nem a gestão municipal. A intermediação da promotoria deve surtir algum efeito prático. Contamos com bom senso de todas as partes.

  7. Em São Luís parece que o impasse será logo resolvido, não sabia que as negociações continuavam. Já em Imperatriz não há sequer diálogo, até os professores tiveram seus vencimentos cortados. Ao menos aí a administração comparece às reuniões e mostra interesse para resolução do problema.

  8. QUE ME PERDOE A PROMOTORIA DE EDUCAÇÃO , O SECRETÁRIO , PREFEITO , VEREADORES E ATÉ OS PAIS DOS NOSSOS ALUNOS QUE PELO QUE JÁ LI DESDE O INCIO DA GREVE HÁ CONIVÊNCIA DESTES, QUANDO PRA ELES basta as nossas crianças e jovens estudarem para que os pais possam trabalhar ( ESSE É O ENTENDIMENTO DA PROMOTORA ) . GENTE ! DESDE QUANDO ESCOLA É ”hotel ” PARA ALGUÉM PASSAR UM PERÍODO DO DIA ? SÓ A TITULO DE ESCLARECIMENTO : DESDE DE QUANTO NOSSO TRABALHO COMO EDUCADORES É ”cuidar ” DAS CRIANÇAS ? COM TODO RESPEITO , MEU TRABALHO É E N S I N A R , DOS PAIS É E D U C A R E DA PROMOTORIA FAZER CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO ( DIREITO A EDUCAÇÃO E BLÁ , BLÁ , BLÁ …) A PREFEITURA NÃO DÁ ESSAS CONDIÇÕES . SUGEREM QUE VOLTEMOS PARA AS ESCOLAS , EU PERGUNTO QUAIS ESCOLAS ? AS U.E. B . BEIJA FLOR / U.E.B AMARAL RAPOSO / U.E.B JARDIM DE INFÂNCIA MEIRE SERRÃO / U.E.B GOMES DE SOUSA ENTRE OUTRAS QUE NÃO FUNCIONAM DESDE ABRIL ? A QUE TRABALHO QUE QUANDO CHOVE SAIO AS PRESSAS COM MEUS ALUNOS POR CONTA DE GOTEIRAS ? AS QUE ATÉ HOJE CRIANÇAS ENTRAM 7:30 SAEM 9 :30 E 13 :30 SAEM POR FALTA DE PROFESSOR P CUMPRIR CARGA HORÁRIA E NO ENSINO FUNDAMENTAL ,ATÉ HOJE NÃO TEM PROFESSORES P CERTAS DISCIPLINAS …PRA ESSAS ESCOLAS QUE DEVEMOS VOLTAR ? ONDE FICAM OS direitos DAS CRIANÇAS E JOVENS DE ESTUDAREM NUMA ESCOLA DIGNA ? NO PAPEL ?

  9. com certeza a semed vai apresentar a proposta, as crianças nao podem mais ficar sem aulas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *