0

O STF ocupa o lugar do Congresso…

http://www.conic.org.br/cms/images/2012/reforma_politica.jpgA reforma política é uma necessidade e todos os partidos defendem realizá-la.

Desde a eleição de Fernando Collor, em 1989, o governo depende de alianças para ter maioria.

O mesmo ocorre com a reforma.

Nada anda porque nenhuma proposta tem maioria para ser aprovada na Câmara.

Nesse vácuo, os ministros do STF, que não são eleitos pelo voto, adotaram o atalho de reinterpretar a lei e a Constituição.

Aprovada a proibição pelo Supremo, não restará aos partidos outra proposta que não seja o financiamento público, proposta que é defendida pelo partido do governo, o PT.

Em 2010, 71,7% das doações foram feitas por empresas.

No caso do PT, 83%; e, do PSDB, 68%.

Da coluna Panorama Político, de O Globo

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *