2

O peso do argumento…

http://acheiemniteroi.com.br/wp-content/uploads/2014/10/A%C3%A9cio-e-Dilma.jpgA economia está no centro do debate.

E a tática do medo foi adotada pelos candidatos.

O senador Aécio Neves e a presidente Dilma anunciam um ao outro como o bicho-papão.

Na TV, o futuro do Brasil é aterrorizante.

O tucano diz que Dilma é a volta da inflação.

Com a ajuda do secretário de Política Econômica, Márcio Holland, que sugeriu ao consumidor substituir a carne vermelha, mais cara, pelo frango.

A petista diz que Aécio vai pôr fim aos programas sociais e exibe seu voto contra o reajuste do salário mínimo.

E Armínio Fraga, ministro da Fazenda do tucano, anuncia que não vai sobrar muito dos bancos federais, como a CEF, que financia o Minha Casa Minha Vida.

Da coluna Panorama Político, de O Globo

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. O MILAGRE DA ELEIÇÃO 2014

    Qualquer pessoa que tenha o mínimo de inteligência, nota a mudança ocorrida no Maranhão pós eleição. De uma hora para outra, como num passe de mágica, Pedrinhas sumiu dos noticiários da chamada “grande imprensa”, os ataques a ônibus não acontecem mais e não se fala mais em bonde dos 40, nome bastante sugestivo, já que tem um Partido político, que leva esse número.
    Quem acompanha os blogs do Maranhão, tem acompanhado rasgados elogios, anto do Governador eleito, quanto de sua equipe de transição, que as contas do Estado estão em conformidade com LRF e que não há o que auditar. O chefe da equipe de transição já até elogia a saúde pública do Maranhão e tece comentários positivos aos Hospitais que ele mesmo e toda a oposição tanto criticaram.
    Nos dois casos, é de se estranhar toda essa mudança. Se Pedrinhas sumiu do noticiário e não houve mais ataques incendiários a ônibus, é de se supor, que aquelas ações criminosas tinham cunho político para enfraquecer o candidato da “situação” e que, efetivamente tinham participação de algum membro da oposição como mentor intelectual. Quanto aos elogios à situação econômica do Estado e aos Hospitais recém construídos, chega-se à conclusão que essa oposição que ora chega ao Poder, usa e abusa das mentiras e da política rasteira para atingir seus objetivos.
    Pobre Maranhão, que tem sua classes políticas composta em sua grande maioria, por pessoas inescrupulosas e que fazem de tudo é que sujeira para chegar ao poder, para dele se locupletarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *