0

Vereador denuncia farsa da pactuação para atendimento hospitalar no Piauí…

Governador Flávio Dino anunciou que assinou acordo com Governo do Piauí para que o Maranhão pague pelos atendimentos na rede hospitalar daquele estado; mas segundo parlamentar, o contrato é de boca e prejudica os maranhenses

 

Vereador Tua: "contrato é de boca"

Vereador Tua: “contrato é de boca”

Na semana passada, o governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou com estardalhaço que havia feito um pacto com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), e com o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), para que os maranhenses de seis municípios pudessem continuar sendo atendidos naquele estado.

– Nós fizemos uma pactuação com a Prefeitura de Teresina no que se refere a seis municípios maranhenses. Nós vamos pagar os serviços em Teresina, mediante regulação do SUS (Sistema Único de Saúde). Esse caminho, nós acertamos, já houve esse acordo. Agora, nessa semana, nós estamos iniciando a regulação, de forma que a nossa expectativa, o nosso desejo é continuar os serviços de saúde do Piauí e, dessa vez, mediante remuneração, com o Maranhão pagando o sistema de saúde do Piauí porque não é justo que haja a compensação e que essa integração deve se dar em várias dimensões. Essa compensação é para os serviços e atendimentos médicos de alta complexidade – declarou Dino. (Leia mais aqui)

Esta semana, o vereador Luiz Firmino Souza Neto, o Tua (PMN), de Timon, criticou o “pacto”, que disse existir “só de boca”, e denunciou que pacientes maranhenses continuam sendo rejeitados nos hospitais do Piauí.

Segundo ele, o município mais prejudicado é Timon, que faz divisa com Teresina. O vereador diz que dos 300 pacientes com câncer necessitando de ajuda, apenas 10 são atendidos em Teresina. (Leia a íntegra aqui)

Com a palavra, o governador maranhense…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *