2

Um embate tucano-petista…

De O EstadoMaranhão

O Brasil se dividiu nas duas últimas décadas em um ringue político de duas correntes ideológicas nascidas praticamente no mesmo berço – o ABC paulista – mas com DNA e projeto de poder antagônicos. Trata-se da disputa político-eleitoral entre o PT, há quatro mandatos no comando do país, e o PSDB, que presidiu o Brasil por outros dois.

E este embate tende a ter uma fase mais aguda já em 2016, quando os tucanos tentarão consolidar-se como opção clara à manutenção do PT na presidência. E é para isso que a decisão nacional do PSDB é ter candidato próprio em todas as capitais, incluindo São Luís. Por isso a manifestação pública do ex-prefeito João Castelo de que vai lutar para ser o candidato tucano na capital maranhense.

Se os tucanos se movimentam em faixa própria, o PT terá que encontrar um rumo para diminuir o desgaste que enfrenta desde a reeleição de Dilma, e a falta de quadros para manter a hegemonia petista em São Luís. E a saída que encontroam é alinhar-se ao prefeito Edvaldo Holanda Júnior (PTC), único capaz de levantar a bandeira do petismo na capital maranhense, mesmo diante do risco de ampliar o seu próprio desgaste, combinado ao dos novos aliados.

E pelo que se revela na última pesquisa DataFolha sobre o eleitorado brasileiro, a briga será mesmo polarizada entre PT e PSDB. O PT tem hoje a preferência de 11% do eleitorado brasileiro; o PSDB tem 9%, uma espécie de empate técnico.

Detalhe: o PMDB tem 6% da preferência do eleitorado.

Como em São Luís a principal adversária de Edivaldo Júnior – a deputada Eliziane Gama (PPS) – tem aberta e pública identidade com os tucanos do PSDB, não é errado dizer que o PMDB, e o PSB podem surgir como a chamada opção de “Terceira Via”, para furar este bloqueio da dualidade ideológica PT x PSDB.

Resta às duas legendas definir um nome e um projeto de poder claro…

Publicado na coluna Estado Maior, de 27/06/2015

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Marco, estive há pouco no Estado do Amazonas e resolvi dar um pulo em Parintins para rever os tradicionais grupos folclóricos do Boi Caprichoso e do garantido ( azul contra vermelho ), lá é assim, quem não é vermelho, é Azul, e quem Não é Azul, é Vermelho. Para minha surpresa´ , surgiu um novo grupo, de cor VERDE ( não me veio à memória o nome) como alternativa.
    Resumindo, se o cara não simpatizar com o Caprichoso, não quer dizer que ele é Garantido e vice versa. Por aqui, eu NÃO SOU SARNEY, e MUITO MENOS CONTRA SARNEY, apenas NÃO SOU IDIOTA.,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *