6

Governo em guerra surda com seus produtores de campanha…

Agência de publicidade Leiaute, da Bahia, é vista pelos aliados de alta patente do governador Flávio Dino como responsável pelos questionamentos à licitação que  deve escolher as responsáveis pela propaganda comunista

 

leiaute

Logomarca da Leiaute; com Dino desde 2008

Responsável pelas campanha eleitorais do governador Flávio Dino em 2008 e em 2010, a agência Leiaute Propaganda, de Salvador (BA), ganhou, em 2013, uma das contas da Prefeitura de São Luís na gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PTC).

Os baianos voltaram a atuar na campanha de Flávio Dino em 2014, e apostavam suas fichas em uma participação também no governo comunista.

Mas algo deu errado, e a Leiaute amargou apenas a quinta colocação na licitação do início de junho.

De lá para cá, uma série de movimentações contra a concorrência realizada pela Secom tem gerado desconforto no seio do governo Flávio Dino.

Leia também:

A crônica de um golpe anunciado…

Mercado futuro…

Vereador vai denunciar empresas da campanha de Flávio e Holandinha…

Robson Paz com o governador: situação desconfortável no centro de uma briga

Robson Paz com o governador: situação desconfortável no centro de uma briga

A primeira movimentação contra a licitação foi feita por outra empresa baiana, a JMP Promoções e Marketing LTDA. (Relembre aqui)

Mas o clima esquentou mesmo depois que foi noticiado uma provável ação do Sindicato das Agências de Publicidade para tentar anular o processo, o que irritou fortemente o núcleo duro do governo. (Leia aqui)

– Não há nada de errado na licitação – respondeu ao blog, ainda no sábado, 04, o chefe da Articulação Política, Márcio Jerry, diante da revelação de que o sindicato estaria acionando o governo judicialmente.

Mas para o governo, a Leiaute seria uma espécie de “Ghost Writter” das ações, chateada por não ter entrado no rateio das contas.

No domingo, a presidente do mesmo sindicato que anunciou, na sexta, a ação na Justiça, informou no facebook que, na verdade, a ação seria da Associação Nacional das Agências.

O fato é que a licitação já gerou crises na Comissão de Licitação do Governo, com ameaças até do seu presidente, Paulo Guilherme Araújo, de deixar o posto.

E risco de quedas, inclusive, do secretário Robson Paz.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Rapaz, no meu entendimento é inacreditável a agencia AB Propaganda estar entre as três agências vencedoras. Não conheço a Leiaute mas conheço a AB Propaganda. O dono da AB Propaganda é um publicitário muito limitado. Não tenho nada contra o Alex Brasil, mas em termos de mérito ele deixa muito a desejar.

  2. Marco, vc sabia que seu xará, secretário-adjunto, Marco Aurélio Oliveira, montou uma empresa de fechada e fechou contrato recebendo mensalmente R$60 mil reais pra fazer postagens no Twitter??? O nome da empresa é Make. Procure a respeito…

    Resp.: Huumm!!! Interessante!!!

  3. (…)

    Resp.: Comentário apagado por conter ofensas, agressões ou estar fora do contexto do post

  4. Guerra surda? Discordo. Se há ‘guerra’, é em alto e bom som. E, se como enalteceu um colega, esta licitação tem espírito ‘Republicano’ porque a grande vencedora foi a agência q fez a campanha do adversário de campanha do ex juiz Flavio Dino, tanto explicado. Afinal, foi ele q decretou a ‘República’ no Maranhão. Coisa de papo furado… Que se vire! Baita oportunidade. Só não vale empurrar a bucha no secretário Robson Paz…

  5. (…)

    Resp.: Bom meu caro, são suposições. Apresente provas concretas do que dizes e terei o maior prazer em publicar. Também vou atrás de confirmar as informações que você prestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *