2

Açodada, Secom do governo mete os pés pelas mãos…

Sem apurar as informações de campo, secretaria emite nota classificando como “fato isolado” a morte de um jovem, pela polícia, na Vila Luizão; e não é a primeira vez que a pasta comete este tipo de desatino

 

Robson não consegue se entender com os setores do governo e mete os pés pelas mãos

Robson não consegue se entender com os setores do governo e mete os pés pelas mãos

Definitivamente, a Secretaria de Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB) não consegue se entender com a cúpula da Segurança Pública. E pela segunda vez em um caso envolvendo o setor, emite nota que precisa ser desmentida para não ridicularizar o próprio governo.

Na tarde de hoje, a pasta dirigida pelo radialista Robson Paz emitiu “Nota de Esclarecimento” afirmando que a morte do manifestante na Vila Luizão foi um “caso isolado” de um policial. 

Não checou, não apurou e não verificou as informações para saber se o que argumentava era verdade.

Não era.

Os próprios oficiais da PM reconheceram, mais tarde, que não foi apenas o Cabo quem atirou, mas vários outros PMs, atendendo voz de comando. Ou seja, fato isolado coisa nenhuma.

Mas não é a primeira vez que a Secom comete este tipo de desatino.

Em maio, quando um vigilante executou em praça pública o mecânico Irialdo Batalha, em Vitória do Mearim, a Secom apressou-se em  divulgar nota taxando a vítima de bandido. Foi desmentida no mesmo dia pelo secretário de Segurança, Jefferson Portela, que classificou a execução de “covarde e cruel”. (Relembre aqui)

Detalhe: no caso Irialdo, a Secom nunca veio a público pedir desculpas pela sua covardia.

Leia também:

Secom virou cartório de desmentidos…

Crise na Secom desmente braço direito de Dino na CCL…

Robson paz desmente Flávio Dino em relação à Timbira...

Mas desta vez, a comunicação do governo terá que desmentir a si mesma.

Ou faz isso, ou seu governo vai passar a imagem de que demonstra pouca importância à vida humana, a ponto de classificar um assassinato como “fato isolado”.

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Opa se estão dizendo que ouve ordem para sacar a arma e atirar então, o Estado deverá ser responsabilizado. Minha pergunta é a seguinte se o Estado vai ser responsabilizado como será que a Procuradoria vai defender o Estado e o Policial que estava apenas cumprindo ordens do Comando da Operação e pelo que estão falando não é este policial um servidor com pouco tempo na Corporação, pois é graduado e ja deve ter no minimo 5 anos na Polícia. E agora será que esta lei vai permanecer ou vai ser revista.

  2. E os 17 milhões de Ricardo Murad que justiça bloqueiou . Vai silenciar , sarará? ou vai dizer que foi Flávio Dino quem mandou? ou vai dizer que esse Ricardo não é o Murad ? Responda , ao menos para dizer que é perseguição!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *