Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Luiz Henrique, o que tu chamas de amparo legal, sao na verdade, decisões politicas de interesse do Estado e, obviamente, de quem mais tenha interesse. Nossa Constituição é bem clara e previu o estado de greve . O problema, é que a constituição ta toda emendada por decisões baseadas em interpretações gratuitas de membros dos Tribunais, que, na maioria das vezes sao escolhidos pelo chefe do execitivo, o que, acabam por julgar interesses do Estado e particulares à sua categoria, o que pode ser facilmente consegido atraves de Executivo.
    Quanto ao pagamento dos salarios serem pagos pela sociedade, te esclareço uma coisa chamada contra-prestação, ou seja, sou pago pq presto meus serviços, que aliás, é muito caro pra essa merreca que recebemos pra proteger idiotas como vc! pagamos muita das vezes com a propria vida. Ao ano, sao mortos 500 policiais em todo o brasil, sem falar nos que ficam paraplegicos, tetraplegico, etc., portanto, nossa contra-prestação vale muito mais do que vc imagina. Nós nao recebemos salarios em casa, como grande parte da população que nao tem coragem de trabalhar ou estudar, vivem de bolsas tiradas de quem realmente trabalha.
    Os impostos, esses tambem nós pagamos e caro, ou vc acha que a escola de nossos filhos, enegia, agua, etc. é vc que paga para o funcionario publico. Tem um monte ganhando absurdo de dinheiro sentado numa mesa de escritorio ou repartição que nao põe a vida em risco todos os dias, como nós..

  2. Como diria um grande filósofo balsense: Bitencourt tem medo. Até a polícia tem medo dos comunistas. Se até a polícia teme o instinto maligno do governo JerryDINO imagine a população? Como não se sentem diante da nova realidade?

    Resp.: Mas como eu já disse neste blog: nem todo mundo é movido pelo medo. Nem todo mundo…

  3. Se existe um amparo legal para que a Secretária de Segurança proceda com a punição aos servidores que não estejam realizando suas atividades laborais dentro da normalidade por quê não fazê-lo? Essas pessoas são pagas com dinheiro do contribuinte, a justiça já decretou a ilegalidade da greve, o pagador de impostos não pode arcar com esse acinte.

    Resp.: É, né?!? Então, tá!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *