1

Ainda vamos discutir a presidência do PPS, garante Wellington do Curso…

Deputado estadual desqualificou o dirigente Paulo Matos, que diz ter assumido a direção da legenda após a saída da deputada federal Eliziane Gama, e já se ofereceu à base do governo Flávio Dino

 

Wellington comunicou a Paulo Matos que não haverá reposicionamento automático do PPS

Wellington comunicou a Paulo Matos que não haverá reposicionamento automático do PPS

Um dia depois de o segundo suplente de senador Paulo Matos ter oferecido o PPS ao governador Flávio Dino (PCdoB), sem nenhuma discussão na base da legenda, o deputado estadual Wellington do Curso, desqualificou a ascensão do correligionário.

– O PPS deve saber quais o seus membros que dão representatividade ao partido. Ainda devemos discutir a presidência – afirmou o parlamentar.

Wellington pretende reunir-se com a direção nacional da legenda para definir como será formado o comando do diretório estadual no Maranhão.

Ex-presidente do partido, Paulo Matos tentou tomar o controle após saída da deputada federal Eliziane Gama, que foi para a Rede Sustentável.

Ocorre que, tanto o diretório estadual, e, principalmente, o municipal, ainda têm maioria ligada à própria Eliziane, que não concordam com a adesão automática ao governo Flávio Dino.

Esta também é a posição de Wellington do Curso.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Esse Paulo Matos,não se elege nem à sindico de prédio mas, todo governo usa o PPS para cargo de alto escalão pra ele.O deputado tem razão,quem deve mandar no partido é quem tem VOTO!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *