12

Dino decide que ração é produto de luxo e aumenta imposto no setor…

Em projeto já aprovado na Assembleia Legislativa governador decidiu aumentar ICMS também de artigos como refrigerantes, bebidas isotônicas e energéticas e alguns veículos

 

Flávio-Dino1A Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei de autoria do governo Flávio Dino (PCdoB) que aumenta em 1% a alíquota do Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) para operação de importação, exportação e transportes, acrescenta itens sobre os quais incidirá adicional de dois pontos percentuais na alíquota e, ainda, pelo menos dobra os valores da chamada “tabela das taxas de fiscalização de serviços diversos”.

Na prática, Flávio Dino aumentou impostos de 11 itens, incluídos em uma lista que já tinha 14 produtos.

Agora, o cidadão maranhense vai pagar mais caro por produtos como triciclos e quadriciclos, helicópteros, aeronaves – estes, mesmo que por pessoas físicas -, bebidas isotônicas e energéticas, refrigerantes, artigos e alimentos para animais de estimação.

na justificativa encaminha à Assembleia, Flávio Dino entende que produtos como refrigerante, agrotóxicos e ração animal “são, nitidamente, de luxo ou supérfluos”, o que, segundo ele, justificaria o aumento do imposto.

– Os produtos acrescentados ao Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (FUMACOP) são, nitidamente, de luxo ou supérfluos, e o produto da arrecadação será destinado ao reforço das políticas públicas, extremamente prejudicadas com a crise econômica – destacou.

O aumento de impostos foi aprovado na assembleia sem qualquer discussão…

Marco Aurélio D'Eça

12 Comments

  1. Já que ração é um alimento de luxo, segundo o conceito do nobre governador, ele poderia então, passar a alimentar o cachorro do Márcio Jerry com ração, e aproveitar que ele é um porco que tá lascando com o Maranhão mais ainda, passar a se entupir de refrigerante para ver se espoca e morre de vez. Por que o povo não aguenta mais. E falar de Capitalismo com um Comunista Prepotente? Esquece… #ForaFlavioDino.

  2. Fundo Maranhense de Convite à Picaretagem (FUMACOP) – Destinado a fazer caixa para eleição de Marcio Jerry.

  3. Concordo com o aumento de imposto do Refrigerante, que realmente é um Produto supérfluo, além de um bem que ele estará fazendo à saúde dos Maranhenses, mas Ração Animal???? Desde quando um cachorro vira-lata ou um gato pé-duro é luxo?? Pelo contrário, são grandes companheiros em períodos de crise e de alegria… Nessa eu não concordo.

  4. O nosso governador precisa conhecer bem mesmo o nosso MARANHÃO.
    Porque o que parece é que ele só conhece a Capital do Estado.

    Meu nobre governador. Em Barreirinhas, Santo Amaro, Primeira Cruz, Humberto de Campos, Paulinho Neves, Tutóia, Araioses. Quem usa Quadriciclo são pobre coitados que precisam se locomover nessas regiões de areia por não terem condições de comprar um carro 4X4, Asim como usam lanchas para trabalhar carregando turista ou para irem de uma cidade p outra no transporte de passageiros, por essas cidade as vezes nem terem ligação como é o caso de Primeira cruz.

  5. Lembro-me de uma entrevista dele à Folha, logo após ser eleito, sobre o que o Maranhão precisa para sair da pobreza. Ele disse que o MA precisa de mais capitalismo. Olha, gostaria de saber o que esse comunista entende por capitalismo, pois isso que ele acaba de fazer só trará mais desemprego. Qual empresário e consumidor aguenta pagar mais para um Estado esfomeado como o nosso?

  6. O Momento exige sacrifício… acertada a decisão do Governador de majorar alíquota do ICMS sobre produtos que só uma pequena parcela da população consome ou pode se dá ao luxo de ostentar como é o caso de “triciclos e quadriciclos, helicópteros, aeronaves…”.
    Pior seria se tivesse colocado nesse rol os produtos de primeira necessidade, os da cesta básica e os combustíveis, assim como fez um certo governador que considerou os derivados de petróleo como “supérfluos”.
    Agora só falta levar a diante aquela anciã ideia de cobrar tributos sobre grandes fortunas, ganhos no mercado especulativo e sobre lucros estratosféricos das grandes empresas.
    Ponto para o governador, Flávio Dino!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *