2

Manter as obras ou pagar salários?!?

Governador Flávio Dino tem sido pressionado pelo Legislativo, pelo Judiciário e até por prefeituras em busca de recursos; muitas já veem iminente o risco de atraso nos salários, o que geraria o caos no ano eleitoral de 2016

 

Flávio Dino não sabe o que fzer para garantir folha de todo os poderes até dezembro

Flávio Dino não sabe o que fzer para garantir folha de todo os poderes até dezembro

O governador Flávio Dino (PCdoB) tenta fazer malabarismos para manter o mínimo dos serviços do governo estadual e ainda garantir a manutenção da folha de pagamento.

Mas ele é pressionado também pela Assembleia Legislativa e pelo Poder Judiciário, que corem riscos de atrasar salários a partir de dezembro.

Só o Tribunal e Justiça pede quase R$ 200 milhões para manter as atividades. (Leia aqui)

Governo e prefeituras terão que optar: manter as obras ou pagar salários

Governo e prefeituras terão que optar: manter as obras ou pagar salários

Para fazer caixa, o governador tomou uma decisão kamikaze: encerrou ou reduziu drasticamente o volume de obras das parcerias com os municípios – incluindo a capital, São Luís.

Ocorre que a maioria dos prefeitos aliados é candidata à reeleição é está com a corda no pescoço: se não mantiver as obras, corre o risco de desgaste eleitoral; se optar pelas obras, pode atrasar salários, um desgaste eleitoral ainda maior.

O problema é iminente e deve estourar até o final do ano.

Ou no início do próximo, o que é ainda pior…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. EM UMA REUNIÃO COM DES. CLEONES E DESa. ANILDES, HOJE, DIA 08, FD DISSE QUE NÃO SUPLEMENTAR NADA PARA O TJ-MA, NEM PRA REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO NEM PARA OS SALÁRIOS (EU DISSE SALÁRIOS) DE NOVEMBRO, DEZEMBRO E 13º DE EFETIVOS E COMISSIONADOS.
    A POSTURA ARROGANTE E PREPOTENTE, TÍPICO DOS DITADORES DE ESQUERDA NÃO ME SURPREENDE. O QUE ME SURPREENDE É DEIXAR TODOS OS SERVIDORES SEM OS SEUS SALÁRIOS! ISSO É GRAVÍSSIMO E VAI GERAR UM CAOS ECONOMICO E SOCIAL NO ESTADO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *