1

Márcio Jerry tenta negar crise e é fortemente criticado na Internet…

Jerry foi mais uma vez ao Twitter e disse o que queria...

Jerry foi mais uma vez ao Twitter e disse o que queria…

O secretário de Articulação Política, Márcio Jerry, tentou desqualificar as informações da manchete do jornal O EstadoMaranhão, deste domingo, 11 – que aponta para crise no governo, no Tribunal de Justiça e nos municípios – e acabou criticado duramente por internautas.

A matéria do EMA, assinada pelo jornalista Ronaldo Rocha, mostra que, em crise, o governo está atrasando repasses de convênios para municípios, que respondem cortando ações, obras e até salários.

A matéria acabou confirmada pelo próprio prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT) que ontem mesmo anunciou redução de 10% no seu sala´rio e no dos auxiliares da gestão.

Mas para Márcio Jerry é tudo mentira.

tuiter2

..mas ouviu o que não queria nas redes sociais…

– Sem pauta real para criticar o governador Flávio Dino, a mídia de Sarney mente despudoradamente todos os dias. É incrível – declarou Jerry, em seu perfil no Twitter, afirmando ainda que Dino concedeu aumento de salários, instituiu gratificações e contratou mais servidores.

A resposta veio dos próprios seguidores do principal auxiliar do governador comunista.

..E até provocações mai duras

..E até provocações mai duras

– Quem é mesmo o governador do Maranhão? Vamos acordar povo, a realidade só não vê quem não quer. Tá uma porcaria – criticou a internauta Socorro Silva.

Outro, de nome Júnior Barros, foi ainda mais duro:

– O governo persegue de forma incansável os servidores públicos.

Mesmo aliados do governador, e ex-eleitores, criticam a forma de governador do comunista.E atacam principalmente o próprio Márcio Jerry, visto como símbolo da gestão de Flávio Dino.

– O único aumento foi o o do salário de sua esposa, mentiroso – atacou o internauta Samuel Wellington.

Como se vê, a onipresença do governador e de seus principais auxilaires nas redes sociais começam a prejudicar o próprio governo.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *