1

A segurança entregue a incompetentes e a explosão da violência…

Agências bancárias viraram alvo fácil, num estado sem policiamento mínimo no interior e com um um Sistema de Segurança incompetente e montado apenas para perseguir adversários políticos do governador comunista

 

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Enquanto o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, com seu discurso de coronel treinado na ordem unida, passa o tempo a montar ações contra adversários políticos de seu chefe, o Maranhão vai sendo assolado pela violência.

E os assaltos às agências bancárias viram rotina no interior.

Enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) monta uma secretaria chefiada por um ressentido filho de político, como Rodrigo Lago, movido pelo rancor da vingança pessoal contra os adversários políticos, o Maranhão vai perdendo a guerra contra a violência.

E a cada dia uma agência bancária é explodida no interior.

Enquanto as delegacias especializadas servem apenas aos interesses políticos do governador e de seus asseclas, a população vai ficando desguarnecida, entregue à bandidagem em todos os níveis.

E os caixas eletrônicos vão indo para o ares, dia após dia.

lima

Quando o “Serviço de Inteligência” da Secretaria de Segurança serve apenas para monitorar os passos de quem Flávio Dino não gosta, os municípios vão ficando a mercê de quadrilhas especializadas e fortemente armadas.

E todo dia um banco é assaltado no Maranhão.

Esta é a realidade do estado nos nove meses de governo Flávio Dino.

Ainda em campanha – sabe-se lá pelo quê – Flávio Dino vai perdendo tempo em redes sociais em bate-boca diário  com desafetos e adversários.

E esquece de comandar o estado, entregue a incompetentes, como Jefferson Portela, que ganharam o cargo por ser amigo do governador e militante de seu partido.

E o Maranhão que se exploda.

Literalmente…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. .. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam. Um dos dez mandamentos dos comunistas, o decálogo de Lenin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *