0

OAB-MA: Açailândia e Imperatriz com o Renovar para Mudar…

As chapas reunidas no Renovar Para Mudar"

As chapas reunidas no Renovar Para Mudar”

Se a situação dos advogados maranhenses não é nada boa na capital, multiplique isso por dez. O resultado é a triste realidade vivenciada por centenas de profissionais que advogam no interior do Estado.

O cenário é crítico, porém a conscientização e o apoio manifestados principalmente pelos advogados de Açailândia e Imperatriz no “Renovar para Mudar” contribui para mudar essa situação.

Recentemente a liderança do Renovar para Mudar, movimento em defesa dos direitos dos advogados e forte candidato a ganhar as próximas eleições da OAB/MA, representada por Thiago Diaz e Charles Dias estiveram no Sul do Maranhão e receberam total apoio dos profissionais de lá.

– A inoperância da OAB/MA é ainda mais gritante fora de São Luís. Os problemas permeiam desde a inexistência da defesa das prerrogativas, da ausência de transparência na Ordem e da falta de interesse dos atuais dirigentes acerca das dificuldades pelas quais passam os advogados militantes. Sabemos também que há muito tempo a nossa seccional não tem atendido os reclames da classe – ressaltou Thiago Diaz, líder do movimento Renovar para Mudar.

– A função institucional da OAB/MA há muito não é cumprida! E o pior é que promessas antigas das eleições de 2009 retornam agora com a candidata apoiada pela atual gestão – enfatizou Thiago Diaz.

Ele está falando especificamente da implantação do Protocolo Integrado, que possibilitaria a comprovação do ingresso de ações por outros meios que não necessariamente o documento físico na comarca.

Ou ainda:
· Atualização anual e permanente da Tabela de Honorários Advocatícios
· Fornecimento de Internet rápida e gratuita em prédios públicos do judiciário ;
· Centro de Inclusão Digital na Justiça do Trabalho;
· Criação do Alvará Eletrônico entre tantas oras promessas não cumpridas.

Outro fato que demonstra o descaso com os profissionais que atuam no interior a total falta de estrutura das subsecções do interior. Esse ano, em Pinheiro, a subseção foi despejada por falta de pagamento, outro desrespeito com o profissional.

– A alternância de poder é salutar para qualquer democracia. O empresariado que se apossou na OAB/MA há anos pratica a dança das cadeiras; ora um é presidente; ora é conselheiro federal, ora é vice-presidente e a cada eleição, com o uso da máquina administrativa mantida com o valor altíssimo da anuidade que pagamos, a história se repete. Precisamos mudar essa história – finalizou Thiago Diaz.

Da Ascom de campanha

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *