0

Segurança comunista…

Virou rotina no Maranhão. A cada dia, caixas eletrônicos vão pelos ares no interior como se fossem brinquedos nas mãos de bandidos, geralmente de outros estados. As ações rotineiras ocorrem sob os olho de policiais desprovidos de estrutura para agir.

Mas o caso vai mais além da mera estrutura policial nas cidades; revela a incapacidade do Serviço de Inteligência da polícia no governo Flávio Dino (PCdoB). E essa incapacidade ocorre não por incompetência da força policial, que é a mesma de outros governo, mas pelo fato de o sistema de Segurança estar voltado apenas para atender aos interesses políticos do governador e de seus aliados.

Como os explosivos que jogam caixas eletrônicos pelos ares entram no Maranhão? Como bandidos especializados chegam ao estado sem serem notados pela polícia. Como quadrilhas conseguem chegar a Perinhas, libertar bandidos e sair ilesa diante dos olhos do setor de segurança?

banco2A explicação pode estar na forma como age hoje a polícia, sob as ordens do militante comunista Jefferson Portela, indicado para o posto de chefe da Segurança apenas pelo fato ter segurado bandeiras do PCdoB durante as campanhas de Flávio Dino.

A explicação pode estar na forma como age hoje a polícia, sob as ordens do militante comunista Jefferson Portela, indicado para o posto de chefe da Segurança apenas pelo fato ter segurado bandeiras do PCdoB durante as campanhas de Flávio Dino.

O Serviço de Inteligência é usado hoje apenas para monitorar adversários do governador. Celulares e telefones de políticos que não rezam a cartilha comunista são grampeados e acompanhados quase que diariamente. Enquanto se preocupa com os adversários de Flávio Dino, a “inteligência” deixa de notar bandidos que entram e saem do estado todos os dias.

Até mesmo o helicóptero do GTA, arma fundamental na perseguição de bandidos, em São Luís e no interior, tem tido a sua função desviada por Dino e seus auxiliares, que o usam apenas como meio de transporte para atividades políticas e pessoais, enquanto as quadrilhas circulam tranquilamente pelo estado.

E é assim que a Segurança é tratada no governo comunista, para servir aos interesses do stablisment.

Enquanto tudo vai pelos ares, literalmente, no estado.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *