4

Candidato denuncia abuso em favor de adversária na OAB-MA

Thiago Diaz, do grupo “Renovar para Mudar”, classificou de imoral a participação de Valéria Lauande em eventos institucionais da entidade, usados como palanque

 

pabnfleotÉ imoral o que acontece na disputa das eleições à presidência da OAB/MA. Os eventos institucionais transformaram-se em palanques para a candidata Valéria Lauande”

desabafa Thiago Diaz, líder do Renovar para Mudar forte candidato às eleições da OAB/MA.

Ele refere-se à participação oficial da candidata Valéria Lauiande em evento organizado pela Escola Superior de Advocacia da OAB/MA na tardes dessa terça-feira. Ironicamente a candidata discorreu sobre o que mesmo? Sobre Ética. Ética que, se levada em consideração, não permitiria que uma candidata já com chapa registrada continuasse a utilizar os eventos da OAB para promoção de campanha.

O diferencial dos candidatos e consequentemente da gestão está na atitude ética de cada um.

– Um comportamento moralmente aceito, transparente e comprometido não deveria levar uma candidata à presidência da OAB/MA a utilizar-se da máquina administrativa para fazer-se presente em eventos institucionais da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Maranhão – enfatizou.

Segundo Diaz, a máquina administrativa da OAB tem sido utilizada sistematicamente. Foi assim, por exemplo, na solenidade de juramento dos novos advogados, da qual até a foto institucional foi utilizada em encarte publicitário da candidata, e foi assim também no evento de agora pouco, em que, mais uma vez, a candidata Valéria Lauande, mesmo com a chapa já registrada, aceitou participar de palestra sobre a “A Ética e as prerrogativas do advogado”, em evento organizado pela Escola Superior de Advocacia da OAB/MA, e claro, patrocinado pela altíssima anuidade dos advogados maranhenses.

– Onde está a Ética, nobre candidata? Atitudes como essa descabida de qualquer moralismo, utilizando-se da máquina administrativa, desrespeitando qualquer equilíbrio democrático e isonômico abusando do poder político e econômico. Desse jeito é fácil fazer história, mesmo vergonhosa, na OAB/MA – questionou Thiago.

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. O menino Thiago ainda vai ter que comer muito feijão e escrever muito para ter a pretensão de disputar a presidência da OAB.
    Ainda pior ao ter o polêmico e pouco querido Charles Dias como vice.

  2. CONSULTA Nº 045/2015 – É possível professor universitário e palestrante da ESA participar como candidato às eleições da OAB e continuar ministrando aulas e as palestras?

    Desde que não envolva propaganda eleitoral, quando se tratar de aulas ministradas em recintos da OAB ou por ela promovidas, ou, ainda, em locais pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, ou de serviços por estes custeados, em benefício de chapa ou de candidato, conforme prevê o artigo 133, IV do Regimento interno da OAB, não há óbice à prática de palestras lecionadas por candidato (a).
    Informamos ainda, que as regulamentações referentes a propagandas eleitorais e abusos, está prevista no Regulamento Geral da OAB, artigo 133 e no Provimento 146/2011, artigos 10, 12 e 14.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *