3

O PT que ninguém quer…

Partido tenta se colocar como protagonista na cena política maranhense, mas é rejeitado publicamente pelo prefeito Edivaldo Holanda, por seus adversários, e até pelo governador Flávio Dino

 

As várias correntes do PT reunidas com Holandinha; o prefeito ouviu Jerry, que disse não!

As várias correntes do PT reunidas com Holandinha; o prefeito ouviu Jerry, que disse não!

O Partido dos Trabalhadores é uma espécie de moribundo político.

Acossada pelas denúncias de corrupção em alta escala, após 12 anos de poder no Brasil, a legenda corre o risco de ser apeada da presidência e mostra cada vez menos chances nas eleições municipais de 2016.

Mesmo assim, a franquia do partido em São Luís insiste em tentar se colocar como protagonista na cena política da capital, mesmo que nada tenha a oferecer a qualquer candidato – além do tempo de propaganda.

Dividido em uma série de correntes que se odeiam entre si, o PT de São Luís já tentou emplacar nomes na gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), mas foi vetado. (Releia aqui)

Também tentou alinhar-se ao governo Flávio Dino, logo depois do pleito de 2014 – mesmo tendo apoiado a candidatura do adversário dinista, o senador Lobão Filho (PMDB) – mas foi igualmente rechaçado pelos líderes do governo. (Relembre aqui)

Por último, insinuou-se para a deputada Eliziane Gama (Rede) – que faz oposição cerrada à presidente Dilma – e levou um chega pra lá da candidata a prefeita que deixou claro preferir o alinhamento ao PSDB.

Resta ao PT apenas uma candidatura própria a prefeito, para marcar posição, mas nem isso seus militantes mais experientes acreditam, por temer um desempenho pífio diante do desgaste nacional.

E assim o PT caminha para onde veio, aos primórdios de suas origens, quando reunia apenas sindicalistas e toda sorte de porras-loucas em ordem unida no Centro de São Luís.

Mas até este espaço já foi ocupada pela ultra-esquerda…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Facil de resolver. Como sempre foram parceiros na pilantragem no Maranhao, nada mais justo do que permanecerem a lhinhados PT, PMDB. E levem juntos Eliziane.

  2. Já que todos corre do PT como o diabo corre da cruz, porque não oferecer a legenda ao tresloucado Ricardo Murad. O partido seria a personificação do diabo em pessoa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *